Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Vida Saudável | As castanhas quentinhas e boas!

12.10.15 | Vera Dias Pinheiro

O Outono pode ter um papel um pouco ingrato e pode até ser o causador de alguns estados de espirito menos felizes. Afinal, cabe a ele a responsabilidade de mandar embora o Verão (e com ele vão também embora os dias longos e solarengos) para, aos poucos e poucos, nos conduzir até ao Inverno. Daqui para a frente, os dias começam a ficar mais curtos e mais escuros e o tempo começa a refrescar. 

Eu gosto do Outono, já sabem, gosto desta estação de transição, no entanto, já sei que muitos de vocês passavam bem sem ele - e, já agora se fosse possível, sem o Inverno também.

No entanto, se na perspectiva de muitos esta estação do ano nos tira muitas das coisas que apreciamos, ela também nos trás outras das quais já tínhamos saudades. Por isso, a partir de hoje e durante as próximas semanas, irei dar aqui destaque aos principais alimentos que o Outono nos trás e dos quais já sentíamos falta.

E para começar nada melhor do que fazê-lo com as famosas quentinhas e boas: as castanhas

castanhas com casca, num cesto de verga.
Imagem via Google 

Este alimento, para além de ser saboroso, é bastante rico em nutrientes, estando inclusivamente indicado para pessoas activas e para desportistas. Embora pertença à família dos frutos secos, as castanhas aproximam-se mais à família dos cereais, dada a sua elevada concentração de hidratos de carbono por comparação com a de gordura. E o melhor de  tudo é que têm poucas calorias (100g -> 221 kcal), por isso, estejam tranquilos que comer uma meia dúzia de castanhas de vez em quando não faz mal nenhuma a ninguém, muito pelo contrário, até se recomenda!

Outras características:

- ricas em água;
- pobres em sódio e rico em potássio o que torna as castanhas um alimento recomendado nas dietas de pessoas com problemas de hipertensão ou problemas cardíacos;
- contêm substâncias alcalinizantes que neutralizam o excesso de ácidos no sangue e facilitam a sua eliminação através da urina - esta propriedade é útil para quem tem excesso de ácido útrico e as pessoas que comem carnes vermelhas regularmente;
- ricas em vitamina A,B e E, cálcio, ferro e folatos;
- no entanto, também é um alimento rico em amido o que torna difícil a sua digestão.

Atenção: As castanhas não devem ser guardadas em sacos de plásticos e devem ser conservadas num local fresco.
É através da pele das castanhas que vemos se as mesmas são boas ou não: a pele deve-se apresentar lisa e brilhante, sem imperfeições e firme ao tacto.

As castanhas podem ser consumidas cruas, secas, assadas ou cozidas (com erva-doce), podem igualmente ser utilizadas na culinária, a acompanhar os assados, em puré, em pratos de peixe ou de carne ou em sopa por exemplo. Nas sobremesas conferem também um sabor muito agradável. Como vemos, as formas de confeccionar e de comer as castanhas são mais que muitas é apenas uma questão de adaptar ao nosso gosto e às nossas preferências.

Cá em casa, por exemplo, usamos muito para acompanhar os assados, porém a forma como gostamos mais de as comer é assadas.


Dicas para fazer as melhoras castanhas assadas em casa:

castanhas assadas no forno, num prato.
Imagem via Google
- Façam um corte profundo em forma de cruz na casca;
- Coloquem as castanhas, já todas com o corte, de molho durante 15 minutos em água quente;
- Depois de escorridas, num tabuleiro, distribuem as castanhas sem as sobreporem e de seguida polvilham com sal grosso;
- Colocam o tabuleiro no forno, pré-aquecido a 180º, e deixam ficar até que a casca comece a curvar-se sem deixar que se queimem por dentro;
- Depois de assadas, devem ser descascadas a quente, mas cuidado para não queimarem as mãos :)


Bom Apetite!!!


Outras dicas sobre alimentação no Outono para ver (ou rever) aqui.

2 comentários

Comentar post