Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Uma sexta-feira rodeada de boas energias!

26.04.19 | Vera Dias Pinheiro

Batizado Vicente e Laura (176 de 503) (1).jpg

 

Tão importante quanto ter uma atitude positiva e a capacidade de cancelar os pensamentos menos bons, quando estes tentam boicotar as coisas boas que nos acontecem, é ter, à nossa volta, pessoas que tenham igualmente a capacidade de nos puxar para o lado certo!

E, em termos de amizades, tenho poucos amigos de longa data, porque sinto que, ao longo do meu caminho, dos lugares que vou e nos momentos mais marcantes da minha vida, encontro pessoas com um papel fulcral. E aquilo que essas pessoas têm em comum é a (boa) energia que passam, como se nada fosse por acaso. São pessoas determinantes quando estou num momento de viragem na minha vida ou, na eminência de tomar decisões importantes.

 

Sendo o meu lado aquariano ou simplesmente um traço da minha personalidade, sou uma pessoa bastante independente – de fora, sei que isso pode dar uma imagem de mim, como sendo mais fria e distante – sou uma pessoa que luta constantemente contra o acomodar-se e, sinto que nós, portugueses em geral, gostamos de nos acomodar neste cantinho solarengo “à beira mar plantado”. Sou uma pessoa que está sempre a magicar alguma coisa e que gosta de mudanças radicais, daquele que nos colocam à prova, que nos desafiam e que nos fazem sentir o porquê de cá andarmos.

Talvez por isto – ou talvez não – quando digo que gosto de gente que é gente de verdade, refiro-me a esta entrega aos outros. Refiro-me a pessoas que naturalmente fazem a diferença na nossa vida seja numa simples troca de mensagens, em duas horas de almoço ou simplesmente nuns breves instantes num café. 

 

Porque eu gosto de gente de verdade, gente que transmite algo de verdadeiro e não apenas aquele clichê social de responder aquilo que nós já estamos à espera. Porque é mais fácil ou simplesmente porque estão acomodamos.

Não há nada mais frustrante, para mim, do que sentir que estou a falar para o vazio e que, a cada conversa, as respostas são aquele cheio de nada!

 

E hoje, numa fase de vida cheia de oportunidades e novos horizontes por explorar, recebi a energia positiva de duas pessoas com quem estive. Pessoas que conheço há relativamente pouco tempo, uma delas, apareceu na minha vida através do blog e que depois, naturalmente, já estávamos horas a conversar num primeiro encontro. A segunda, foi a minha massagista, que me foi passando uma energia apaziguadora e de crença no meu eu.

 

Sei perfeitamente que deixei-me influenciar pela energia das pessoas que estão acomodadas no seu dia-a-dia confortável e que rapidamente olharam para a minha mudança como sendo algo de muito negativo que iria acontecer. E, de repente, eu já estava a duvidar de mim, da minha capacidade de mudar e de me adaptar às mudanças e, no fundo, de responder a esta oportunidade (tão esperada) que pedimos tantas vezes ao universo.

 

Sou muito grata por ter esta abertura ao outro, à novidade, aos supostos estranhos que aparecem na nossa vida e que nos surpreender. Estranhos que parecem que nos conhecem desde sempre e cujas conversar passam a fronteira do superficial e do “olá, tudo bem?”. Sou muito grata por ter este espírito livre e um pouco ser insatisfeitos, mesmo que, em vários momentos, acabe por sentir-me uma estranha e desconfortável.

 

Defeito ou virtude, é com esta personalidade que tenho aprendido a lidar e a verdade é que, mesmo que tente desviar-me de um certo caminho, o destino, o universo ou mesmo eu, acabo deparar-me com situações que me levam novamente para aquele é, sem dúvida, o meu caminho!