Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

[Um namoro a dois] Belém Art Fest

16.05.15 | Vera Dias Pinheiro
Continuamos a abusar da avó sem qualquer dó nem piedade. Temos empurrado o Vicente todas as manhãs (e que manhãs, pois o miúdo está de novo a acordar antes das galinhas) para o quarto da avó, na hora do banho aparece sempre um "imprevisto" e lá acaba a avó a dar banho ao neto, na hora das refeições... bom, na minha opinião, não há comida melhor do que aquela que é feita pela avó, mas... na hora de dormir não há ninguém que seja capaz de substituir o abraço da mãe.
Eu acabo por ficar sempre na dúvida se ela irá regressar de novo, tal é o cansaço que vejo quando está de partida. No entanto, sei que também vai de coração cheio e que vai de certeza voltar e fazer tudo de novo.

Desta vez, antes da sua partida, decidimos fazer uma coisa que não fazíamos há muito, muito tempo: ir a um concerto. Aproveitamos que decorre, ontem e hoje, o Belém Art Fest (em Belém) e lá fomos. Sexta-feira à noite, um pouco fria para o que já estávamos habituados, muito sono, mas vencemos a preguiça, o comodismo e fomos! Os concertos deste festival dão vida aos monumentos, entre o Museu Berardo, o Mosteiros dos Jerónimos, o Museu de Arqueologia e o Jardim da Praça do Império. 
Nós acabámos a noite a ouvir o António Zambujo, nos Claustros do Mosteiro dos Jerónimo, ali não havia frio, o calor humano era suficiente para esquecer o vento e quando chegou a hora da Pica do 7, o público cantou a uma só voz praticamente a canção do início ao fim. Mas à meia noite, qual Cinderela qual quê, viemos a correr para casa, já com o sono a falar mais alto. 


Moral da história: nunca deixar que a preguiça nos vença. Se não tivesse ido ontem, tinha-me arrependido, pois não tinha assistido a um belíssimo concerto, não tinha dado atenção ao meu papel de esposa e... não tinha escrito este post.

Aqui ficam as fotos:



 








1 comentário

Comentar post