Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Transformei-me numa "Bronde" Girl

21.05.18 | Vera Dias Pinheiro

ACS_0595.jpg

 

Nem por coincidência, falava-vos eu da minha lista de afazeres, quando logo no dia seguinte despachei uma série de coisas e, ao mesmo tempo, tirei literalmente um peso de cima dos meus ombros. Porém, o assunto do momento é o meu cabelo. Estava a chegar a altura de o pintar, mas longe de mim pensar em transformá-lo numa tendência “bronde”.

 

Felizmente, tenho alguma confiança com o meu cabeleiro e, acima de tudo, ele é dotado de uma enorme sensibilidade, o que, na minha opinião, em determinadas profissões faz toda a diferença. E no que toca a cabelos, essa sensibilidade é mesmo essencial. É essencial, por exemplo, ter atenção à pessoa que têm diante de si, à sua personalidade e, muito importante, ter o cuidado de separar aquilo que são os devaneios do momento e aquilo que realmente é a vontade da pessoa.

 

O corte e a cor fazem a moldura do nosso rosto, são o nosso cartão de visita. Portanto, se não estivermos confortáveis com o nosso cabelo, temos um problema diariamente! Um problema que nos vai condicionar até sentirmos que voltamos a ter o cabelo do jeito que gostamos e da forma como o conseguimos dominar. Eu, em particular, sei que preciso pintar o cabelo para esconder o brancos. Não há como negar mais esse facto. Contudo, quero que, enquanto for possível, o meu cabelo seja o mais natural possível, ou seja, não quero alterar a cor da raiz do meu cabelo.

 

É que eu também tive a minha fase de devaneios e já fiz algumas mudanças radicais. E umas correram claramente melhor do que outras, inclusivamente tive a minha época de “muito loira”, o que obrigava a visitar regulares e demoradas ao cabeleireiro. E é isso que eu quero adiar o mais possível, mesmo tendo que enfrentar o ataque impiedoso dos meus cabelos brancos.

 

Ainda assim, eu continuo a ser do “team” cabelos mais claros. Pessoalmente, é como me sinto melhor e como eu gosto mais de me ver. E claramente que o Matt sabe disso e a prova foi que me desafiou a fazer uma pequena mudança no tom do meu cabelo e foi quando me apresentou o “bronde”. E nele eu confio, sei que a sua sensibilidade é aquilo que o faz ser muito consciente nas mudanças, que são sempre graduais e nunca radicais.

 

Mas, afinal, o que é o “bronde”?!

O termo pode ser desconhecido, mas se vos falar no cabelo da Jennifer Aniston, na série Friends, talvez já tenham uma ideia. A tendência e juntar precisamente o castanho com o loiro, porém de uma forma subtil, sem transformações drásticas. O resultado é um cabelo mais claro, mas sem alteração do tom da raiz. Com efeito, fica super natural, ao mesmo tempo que nos dá a sensação de maior luminosidade ao rosto. Em termos de manutenção, bom, se não tiverem cabelos brancos, diria que é quando vos apetecer, porque não requer aquele retoque na raiz e nem o resultado fica comprometido com o crescimento do cabelo.

Nota, o “bronde” só por si não esconde brancos. Juntamente com esta técnica, o Matt usa um verniz que para mim ainda é o ideal, porque não pinta realmente o cabelo. Na verdade, é como que tingir os cabelos brancos. Este foi um dos motivos pelos quais eu jurei fidelidade ao Lisbaeta, é que não gostei nada de ter pintado o cabelo, não gostei do resultado acobreado, da sensação de alteração de cor de cabelo, enfim… vou adiar o mais que puder.Inspirações "bronde" pelo mundo (imagens em galeria)

 

 

 E o resultado em mim: