Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

O momento, pelo qual todos perguntavam, chegou. E agora?

03.09.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
 As mães são umas lameches e não devem pedir desculpa por isso. São umas lamechas porque durante nove meses geraram uma vida dentro de si, alimentaram e preocuparam-se com mil e umas coisas (consigo e com o seu corpo) para que aquele bebé viesse saudável. A seguir, (...)

As férias deles e as minhas férias...

18.08.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
Deixamos que o tempo entrasse devagar nestas férias. Permitimos ao corpo descansar sem andar sempre a correr de um lado para o outro. E é desta maneira que temos vivido este mês de agosto, a única altura do ano em que realmente conseguimos tirar férias os quatro.Começ (...)

A entrevista na creche e o turbilhão de sentimentos

06.07.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
No meu caso, a entrada na creche acaba por ser uma consequência natural e não uma necessidade, por assim dizer. Aliás, o momento surge até mais por uma necessidade minha, caso contrário em vez de entrarem agora na creche, esperaria que completassem os três anos e, (...)

Um acidente que pode acontecer a qualquer um

19.06.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
Sabem aqueles dias em que pressentem que alguma coisa vai acontecer? Aqueles dias em que acordamos estranhos, em que não dormimos bem, em que o coração não está calmo, porém sem qualquer motivo aparente? Ontem foi um desses dias em que aquele acidente que achamos que (...)

Sabem qual é o verdadeiro luxo dos dias de hoje?

14.06.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
 Ontem dei por mim a reflectir sobre aquele que é o grande luxo dos dias de hoje. Talvez, porque, na terça-feira, tive mais uma consulta e porque ando determinada em colocar-me na ordem. Ou seja, acho que nunca estive tão preocupada com a minha saúde, ou melhor, nunca (...)

Querido Vicente, tens o teu primeiro dente a abanar!

09.05.18 | Vera Dias Pinheiro | comentar
O Vicente está a crescer. É impossível não nos apercebermos disso quando estamos com ele e é ainda mais impossível de ignorar quando os sinais "físicos" acompanham essa sua evolução - como receber a notícia de que tem o primeiro dente a abanar. Mas começo por (...)