Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

"Ter irmãos faz bem à saúde!"

08.07.16 | Vera Dias Pinheiro

O meu marido é filho único e eu tenho uma irmã, com quem não tenho uma relação assim muito próxima (acho que foram os nossos filhos que vieram ajudar a estreitar os laços), mas ainda assim, eu e o meu marido, nunca hesitamos na decisão de dar um irmão ao Vicente - neste caso, uma irmã. Independentemente da relação que eles venham a ter no futuro, eu acho que um irmão/ã é o melhor presente que lhes podemos dar e o meu melhor legado para as suas vida - porque, eu ainda acredito que o elo entre irmãos vai acabar sempre por falar mais alto e que vão ter um no outro um apoio e alguém com quem podem contar.
Aqui por casa, já deu para perceber que o Vicente tratara irmã quase por imitação ao que nós fazemos com ela, as frases que usa e até os gestos, são muito nossos, o que me deixa a pensar que quanto mais eu promover a afectividade com a Laura, mais ele também irá adoptar esse comportamento. A última moda tem sido a de pedir à irmã que ria para ele - o que não é difícil, pois a Laura tem uma boa disposição que contrasta claramente com a minha e do Vicente - e, para isso, ele fala com ela, vai buscar brinquedos, deita-se ao lado dela, faz-lhes cócegas e ela vai começando a responder cada vez mais, dá gritinhos, ri-se para ele, mexe os braços e as pernas. É impossível ficar indiferente a estas primeiras interacções e perceber como é tudo tão natural e espontâneo entre os dois.

Nos dias em que estamos apenas os três em casa, acabamos por ficar os três na minha cama, dou banho a um, depois ao outro, o Vicente vai buscar os brinquedos, a Laura mama e acabamos por brincar muito. Estes têm sido verdadeiros momentos de cumplicidade, entre os três, mas muito entre eles os dois e, nessas alturas, limito-me a observá-los - obviamente que o nosso maior desejo é que eles se dêem bem, que sejam amigos e que sejam próximos.E ainda à pouco tempo, lia num artigo da revista Pais e Filhos que ter irmãos faz bem à saúde e explicava porquê. Então, estes eram os grandes motivos:


1. Ajuda a promover a boa saúde mental;


2. Ajuda a promover comportamentos de entreajuda;


3. Tem influência no desenvolvimento da personalidade e da atitude mental - mais do que a presença dos pais;


4. A presença de uma irmã especificamente, independentemente da idade, ajuda a proteger de sentimentos de solidão, medo, culpa e insegurança;


5. E, por fim, que as zangas entre irmãos dão às crianças a oportunidade de aprenderem a controlar as suas emoções.


Não são precisos estudos científicos para percebermos tudo isto, mas, muitas vezes, ter mais que um filho não é algo que dependa apenas da vontade dos pais - infelizmente - no entanto, eu ainda sou daquelas que estão do lado das pessoas crentes e optimista, que acreditam que ter dois filhos é perfeitamente possível - a partir daí, é que eu acho que já é preciso ter-se um suporte e apoio maiores.


Já vos disse que não podia estar mais feliz por termos realmente decidido ter mais um filho, não já? Ainda para mais a Laurinha está numa fase tão boa, ri-se tanto e é tão bem disposta que ninguém lhe consegue mesmo resistir.


2 comentários

Comentar post