Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Quilómetros que contam histórias

08.07.15 | Vera Dias Pinheiro
Durante dois anos, fizemos cerca de 8.140 quilómetros entre Bruxelas-Lisboa e vice-versa para passar as férias de verão (como bom emigrante). E, de todos os quilómetros que já fizemos, guardo na memória todos os sítios pelos quais passamos, as aventuras que tivemos, o cansaço e a ansiedade de chegar, quando nos aproximávamos do nosso destino final. E, chegados a esta altura do ano, é inevitável não nos deixarmos invadir por uma enorme nostalgia, por uma saudade, sendo até possível voltar a sentir o friozinho na barriga da véspera de fazer mais de 2.000 quilómetros.
O pequeno Vicente tornou-se num grande viajante logo a partir do três meses de idade e, a meio dos seus dois anos de vida, já deve ter passado por mais países que muitos de nós. No entanto, se tudo é fácil quando eles ainda são bebés (refilam pouco, não têm ainda vontades próprias, comem e dormem e pouco mais), tenho pena que tenha sido tudo demasiado cedo para ele e que, talvez, pouco ou nada tenha ficado na sua memória.
Revivo cada viagem quando revejo as fotografias, relembro todos aqueles que eram os meus receios quando o fizemos, a primeira vez, com o Vicente, a preocupação com as horas das refeições, com o facto de passar muito tempo no ovo, com o calor, com o frio, com as horas para dormir, com os imprevistos e com o trânsito, que nos trocavam as voltas a tudo o que tínhamos programado. Confesso-vos que a nossa primeira viagem foi um bocadinho angustiante, porém, à medida em que íamos parando, nas várias estações de serviço, onde nos cruzávamos com muitas outras famílias que partiam para as suas férias também de carro, fui aprendendo, com cada uma delas, a ser cada vez mais descontraída e a adaptar-me às situações sem stressar. 
No entanto, com a recomendação da pediatra para que não deixássemos o Vicente (na altura com seis meses) mais do que duas horas no ovo, programamos tudo e chegamos à conclusão que isso só seria possível se fizéssemos a viagem em três dias e assim foi. Apenas vos posso dizer que o entusiasmo do primeiro dia daquela viagem, foi inversamente proporcional ao do último, aquela viagem parecia interminável.
E, apesar do percurso mais eficaz e mais rápido não variar muito, com a minha insistência, lá íamos tentado fazer umas pequenas paragens em sítios diferentes, sempre com uns 5 a 10 minutos para um pequeno tour para tirar umas fotografias e conhecer um pouco da cidade. Porém, de todas as vezes que fizemos aquela viagem, havia pelo menos uma paragem que era obrigatória: Salamanca! E sempre para almoçar e sempre com um calor acima do normal. Sim, porque falar destas viagens é também falar numa experiência meteorologicamente rica, em que íamos passando por várias estações do ano, nomeadamente com a chuva intensa com que saímos (ou entrávamos) de Bruxelas e o calor com que nos deparávamos em Lisboa, à partida ou à chegada.
Mesmo faltando aqui muitos outros sítios, estas fotografias já permitem mostrar um pouco daquilo que visitamos e por onde andamos. E, como ultimamente, tenho andado com saudades de tudo, fui ao baú recuperar algumas delas. Talvez este seja um bom momento para pegar em todas as fotografias que andam dispersas pelo computador e organizá-las. 

Viagens de carro + cidades para visitar em frança + Noirt + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Niort, França
Viagens de carro + cidades para visitar em frança + Noirt + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Niort, França

Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + San Sebastian + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
San Sebastian, Espanha
Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + San Sebastian + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
San Sebastian, Espanha
Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + Merida + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Merida, Espanha
Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + Barcelona + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Barcelona, Espanha 
Viagens de carro + cidades para visitar em França + Lyon + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Lyon, Franca
Viagens de carro + cidades para visitar em França + Lyon + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Lyon, Franca
Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + Salamanca + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
Salamanca, Espanha
Viagens de carro + cidades para visitar em Espanha + San Sebastian + viajar com crianças de carro + dicas para viajar com crianças + férias
San Sebastian, Espanha
O meu guia prático para as viagens de carro (longas e com crianças):

1. Segurança:
Confirmar que a cadeira (ou o ovo) que transporta a criança está instalada correctamente, rever todos os pontos de segurança da mesma;
Preparar um kit de primeiros socorros;
Fazer uma pequena revisão ao veículo às coisas mais importantes (óleo, pressão dos pneus...);
Ter um carregador portátil ou adaptável ao veículo para não ficarem sem bateria em algum momento da viagem;
E, no caso de haver dois adultos, revezarem-se ao volante;
Dormir muito bem na noite anterior.

2. Planear com antecedência:
Alguns dias antes, começar a fazer listas do que precisam levar (fazer listas por pessoa, por assuntos, etc...) e comecem logo a separar algumas das coisas, deixando só mesmo o essencial, que não pode ir para as malas, para a véspera.
É também importante, estudar o percurso que vão fazer, escolher os locais onde vão dormir e reservar os hotéis (de preferência com pequeno-almoço para ficarem logo despachados).

3. Ter uma mala "especial" sempre à mão, para evitar andar sempre a remexer no porta malas sempre que precisam de alguma coisa.
Itens essenciais: mudas de roupa para cada um; uma toalha; kit de higiene; protector solar; fraldas/toalhitas; trocador portátil; sacos de plástico; comida (pequenos lanches, fruta e as refeições da criança, se for caso disso) e água.

4. Tentar programar a viagem para a hora em que os vossos filhos estão a dormir.
Em função daquilo que são os horários dos vossos filhos, organizem o vosso tempo de viagem. E, se eles estiverem a dormir, não pensem em parar o carro, porque provavelmente eles irão acordar.

5. Fazer paragens estratégicas.
Procurem não viajar mais do que 3 horas seguidas. Deixamo-nos de ilusões e pensar que uma criança pode aguentar-se sossegada e quieta para além desse tempo.
Sugestão: vejam no mapa sítios que possam ser interessantes, mesmo que impliquem um pequeno desvio da vossa rota, façam umas pequenas paragens e aproveitem para passear e gastar alguma energia.

6. Divisão de tarefas.
Muito simples: enquanto um conduz, o outro entretém a criança no banco detrás (e rapidamente vão perceber que os vossos maridos nunca vão querer largar o volante).

7. Inventar brincadeiras para passar o tempo.
Aqui, vai depender muito da idade dos vossos filhos, contudo as opções passam pelas músicas, as histórias, os DVD's portáteis, os tablets (vejam aqui onde encontrar boas sugestões de apps para crianças) e bonecos com sons e cores. Escolham brinquedos e objectos inofensivos que não permitam que a criança possa vir a magoar-se com eles.
Mas A.T.E.N.Ç.ÃO: economizem as vossas melhores estratégias para quando a criança começa a ficar inquieta e aborrecida, porque isso vai exigir de vocês medidas e esforços acrescidos!

2 comentários

Comentar post