Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os Vs | Ser a melhor mãe que conseguimos ser

23.09.15 | Vera Dias Pinheiro


- Como mãe, não gosto de me sentir cansada ao ponto de não conseguir deixar de perder a calma em menos de nada;
- Como mãe, não gosto de andar dias inteiros com dor de cabeça por não conseguir dormir o suficiente e que, à mínima brincadeira mais agitada, me faça pedir ao Vicente que pare imediatamente;
- Como mãe, achava que o meu estado de vigília durante a noite nunca devia baixar a guarda e que quando o Vicente acorda a meio da noite para vir para a nossa cama, eu devia levantar-me e levá-lo de novo para a sua cama, em vez de o ajudar a subir e aninhá-lo junto a mim;
- Como mãe, por vezes, sinto que não estou à altura do desafio e que devia contar até três, em vez de explodir; 
- Como mãe também devia ser mais pedagógica em certas situações e não deixar que a falta de paciência fale mais alto;
- Como mãe também devia ter sempre a disposição para ter na mesa as melhores refeições, sempre com os melhores ingredientes...

Mas, como mãe, também sou um ser humano, como tantos outros, com defeitos e qualidades, com alturas melhores e outras nem por isso. Como mãe, também preciso de estar sozinha, de descansar e de ter tempo para carregar as baterias. Como mãe, devo compreender que não consigo ser perfeita em tudo e que nem sempre consigo ser tão exemplar quanto eu desejava. 

Acima de tudo, como mãe devo aceitar que, independentemente de tudo, eu serei sempre a melhor mãe que consigo ser!


8 comentários

Comentar post