Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os 6 efeitos positivos do AMOR

14.02.16 | Vera Dias Pinheiro
 Sim! O amor ajuda a melhorar a nossa saúde e a dos nossos filhos também; o amor é sinónimo de boas energias que permitem que estejamos mais presentes e que tenhamos mais compaixão por nós e pelos outros. Mas para além da óptima sensação, o amor tem ainda um (bom) impacto no nosso corpo a nível físico. Mais concretamente, o sentimento do amor é o responsável por ajudar a libertar hormonas como a oxitocina e, até mesmo, seretonina, que são responsáveis por nos deixar a sentir maravilhosamente bem!
E porque hoje se assinala o dia dos namorados/amor, pensei em vos fazer uma pequena lista com os 6 efeitos positivos deste sentimento - e quem sabe ajudar a tornar este dia, assim como todos os outros, mais especial para vós e para aqueles que mais amam. Ora tomem nota:1. Ajuda a reduzir stress:
Pois é, o amor traz-nos sensações boas, mas também hormonas importantes que ajudam a balançar os nossos níveis de stress. Como sabem o stress é o motor de muitas doenças e problemas físicos/psíquicos da nossa sociedade. Portanto, estar apaixonado é importante  para apaziguar este turbilhão de efeitos negativos do stress na nossa vida e ajuda-nos a relaxar e ver tudo com um filtro mais positivo.
Estar apaixonado por nós, pelo marido, pelos nossos filhos.... Pela vida!
2. Afecta positivamente a saúde mental:
Naqueles dias menos bons ou mais triste, optem por actividades com os familiares, o marido, os filhos ou amigos, esta é uma forma de contornar os problemas e de despertar em vós a energia do amor.
Ter uma boa rede social ajuda a que momentos menos positivos sejam recebidos com mais tranquilidade e suporte. Este equilíbrio e capacidade de gestão emocional vai-se adquirindo é claro, e para isso é fundamental permitir-se ter tempo para si, para relaxar e não se criticar/comparar com outras mães.3. Aumenta a longevidade:
Um recente estudo americano da Brigham Young University apresentou resultados fantásticos: as pessoas com uma boa rede social e familiar aumentavam a sua esperança média de vida em mais 50% (valor igual às pessoas que tinham deixado de fumar). Não é preciso dizer mais nada, pois não?4. Protege contra doenças cardíacas:
O nosso corpo funciona como o suporte de hormonas , sendo uma delas particularmente importante para as grávidas e recém-mães: a oxitocina. Esta hormona também é importante para os homens, pois ajuda a reduzir o ritmo cardíaco, prevenindo problemas cardíacos em ambos os sexos.5. Relações positivas ajudam a melhorar a saúde:
Em 2009 surgiu um estudo curioso que associa que pessoas que apresentavam altos níveis de stress eram maioritariamente divorciadas. É, claro, que o stress existe em todo lado da nossa vida, porém a forma como reagimos ao mesmo condiciona a nossa saúde física e também as nossas relações.
Não podemos optar por um mundo sem stress, mas podemos fazer algo para lidar melhor com ele e assim proteger o nosso corpo e as pessoas que amamos!6. A relação parental tem impacto directo na saúde da criança:
A relação desenvolvida com os nossos filhos e a gestão das emoções no seio da família é importante para a criança, quer a nível do seu desenvolvimento, quer a nível da sua saúde. Muitas situações clínicas na infância têm uma origem nas relações com pais/irmãos, que podem mais tarde vir a passar para o plano físico, manifestando-se como "doenças" (a hiperactividade, problemas com sono ou alimentação são apenas alguns exemplos).Por isso, o amor, no sentido de compreensão e aceitação da criança, é importante. Contudo, este amor deve conseguir também ser ajustado ao ponto de ajudar a criança a ter a sua autonomia, algo fundamental para que essa criança venha a tornar-se um adulto emocionalmente saudável.



All you need is love... já diziam os Beatles, não é verdade?! :)


Feliz dia dos namorados!