Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Onde ir com miúdos | Aldeia Típica de José Franco, Mafra

04.11.18 | Vera Dias Pinheiro

aldeia típica de José Franco

 

Obrigada por me terem recordado que a Aldeia Típica de José Franco ficava perto do Hotel Dolce Campo Real, onde estavamos alojados, mais concretamente no Sobreiro, Mafra. E, assim, foi para lá que nos dirigimos após o check-out. E, embora não seja assim há tanto tempo que eu ouvi falar desta Aldeia Saloia, esteve sempre na minha "lista" numa eventual ida para aqueles lados. Contudo, se não for por um motivo de ir passar o fim-de-semana naquela região, não me desloco com tanta frequência para os lados do Oeste, como, por exemplo, Mafra ou mesmo a Ericeira, aqui tão perto e certamente com muitas coisas para descobrir.

 

Voltando à Aldeia Típica de José Franco, é uma aldeia recriada em miniatura, que faz um pouco lembrar o Portugal dos Pequeninos, pitoresca e com o nome de quem teve a vontade de criar um algo que eternizasse as suas próprias memórias de infância. Por isso, lá encontram os vários ofícios antigos, um oleiro "real" a trabalhar, a escola primária com aqueles baloiços que ainda remontam a minha infância.

 

aldeia típica de José Franco

 

 

Em início dos anos 60, José Franco deu asas a um sonho, de recriar uma aldeia de caráter etnográfico, onde as suas memórias de infância se cristalizassem, testemunho do modo de viver das gentes locais, em homenagem à sua terra. (http://www.cm-mafra.pt/pt/turismo/aldeia-museu-jose-franco)

 

De referir que José Franco era um ceramista, escultor e oleiro português e que faleceu em 2009. 

 

aldeia típica de José Franco

 

 

Apesar da logísta - a Laura quis ir no carrinho - das ruazinhas e escadas apertadas e do frio, deu para visitar quase tudo. Há uma parte com rampas e assim conseguimos evitar as escadas tanto quanto possível e não saí de lá sem provar o tão famoso pão com chouriço confeccionado mesmo ali. De referir igualmente que fiquei impressionada com a manutenção de todo o espaço, limpeza e, especialmente, pelo facto de não se pagar. Para além disso, é super tranquilo em termos de movimentação de visitantes. Tem um parque de estacionamento nas traseiras, para os visitantes, gratuito. 

 

  • Reportagem Fotográfica possível (carreguem nas imagens para ver a galeria):

 

 

 

Diria que é ideal para levar os miúdos e mostrar-lhes um pouco da nossa história e de como eram feitas as coisas antigamente. Eles aprendem aquilo que já não conheceram e muitos de nós revivemos memórias de infância. 

 

Valeu mesmo a pena esta curta paragem antes do regresso a casa!