Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

O Vicente teve direito a uma visita (super) especial esta noite. Adivinham?

04.07.19 | Vera Dias Pinheiro

fada dos dentes

 

O Vicente foi surpreendido por uma vista há muito desejada. Adivinham quem? A Fada dos Dentes! YEAH Sou oficialmente mãe de um filho desdentadinho, ou seja, sou oficialmente mãe de um rapaz – oh meu Deus!

 

Durante este ano lectivo, houve uma altura em que todos os amigos do Vicente começaram a perder os dentes de leite. E o Vicente sem sinais disso, já estava a ver o caso mal parado sem uma estreia com a Fada dos Dentes. E o engraçado é que nós achamos esta, uma fase terrível das crianças, desdentadas e com os dentes definitivos a nascer, numa mistura que nada os favorece. Porém, para eles é um marco importante a acontecer nas suas vidas e a alegria supera a de muitas outras coisas que os deixam habitualmente (muito) felizes.

 

O que eu noto nos seis anos é uma grande vontade de se afirmar como crescido. A autonomia com que fazem as coisas faz-se de acompanhar de uma grande autoconfiança e de iniciativa. O Vicente de antes era muito reservado e o Vicente que hoje temos connosco, nada tem a ver. É conversador, extrovertido e cheio de iniciativa. Cresceu, essa é que é essa e, sem dúvida, que venceu a sua timidez!

 

E é um rapazinho que não gosta de ficar para trás, portanto o facto de ainda não ter perdido nenhum dente já estava a deixá-lo um bocadinho triste. E foi na última consulta de rotina no dentista que recebemos a boa notícia: havia um dente mesmo a abanar e a coisa podia acontecer dentro em breve.

 

Voltamos para casa e lá fomos fazendo tudo aquilo que podíamos nomeadamente comer coisas cruas e com casca. Mas nada acontecia e com a azáfama das mudanças, ninguém mais se lembrou do dente que abanava, nem ele próprio.

 

Entretanto, ontem o dente estava quase, quase a cair, ainda prometeu ao pai que esperava por ele e a mim pediu que o arrancasse caso ele não caísse. Eu já estava pronta, acho eu, o meu pai fez-me isso alguma vezes, sabia que ia precisar de uma linha, fazer um nó e passamos à acção com determinação.

 

Entretanto, nada disto foi preciso, pois, no final do lanche, já não havia dente para contar história. O Vicente tinha acabado o lanche e pelo que parece, o dente foi junto, lá pelo meio do que estava a comer.

 

E foi aqui que se levantou a grande questão:

“Sem dente, será que a Fada dos Dentes vem à mesma?” Ora aí estava uma questão importante. Será que viria nessa noite? Será que saberia que o Vicente tinha mudado de casa? Será que as Fadas dos Dentes vêm até Bruxelas?

 

Tantas perguntas que vieram à sua cabeça naquele momento e a expectactivas ainda maiores com que se foi deitar. Todavia, quando cai um dente a uma criança, a Fada dos Dentes que aparece e que é para todos. E, em todo caso, tendo apanhado esta mãe desprevenida, até foi bem generosa – era o que havia na carteira da mãe, sorte do rapaz – deixou-lhe um envelope com o seu nome, para não haver enganos, com a surpresa.

 

Entretanto, já lhe expliquei que o primeiro dente que cai é especial e, por isso, a Fada tinha sido tão generosa. Assim como assim, era bom manter as coisas realistas! 😊

 

E com tudo isto, tenho a impressão que hoje até andou mais bem-disposto e feliz por aqui. Cheio de confiança como quem tinha ascendido a um patamar mais acima de si mesmo, se é que me entendem.

fada dos dentes

 

E, por aí, têm histórias engraçadas sobre a queda dos primeiros dentes?

 

Boa noite.