Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

O que não estava nos planos para estas férias!

05.12.16 | Vera Dias Pinheiro
Não estava nos planos para estas férias, que a Laura tivesse mais dois dentes a nascer ao mesmo tempo; que se tivesse constipado na viagem; que andasse muito ranhosa e com a baba a cair em fio. E tal como tem acontecido nos últimos tempos, com o nascimento dos primeiros dentes, dormir tem sido um terror, está sempre extremamente irritada - o que ainda assim contrasta com momentos de boa disposição e de muita brincadeira.



Dormir tem sido aos 10 minutos de cada vez; acorda; berra; tentamos adormecer novamente; está podre de sono; adormece para voltar novamente a acorda aos berros. Não vim preparada com nada para acalmá-la especificamente para isto, pois ingenuamente achei que ia ter uma folga quando, finalmente, o quarto dente rompeu. Quando chegamos à Irlanda, achei demasiado irritada e difícil para dormir e só depois de ver a quantidade de baba é que comecei a associar as coisas e quando vi a boca dela, confirmei. A vantagem de estar com amigos com filhos pequenos, é que depressa arranjei alguma coisa para lhe dar, desta vez estou a apostar tudo na camomila e está a resultar melhor do que qualquer outra coisa que já tenha experimentado para o efeito - tenho uma amiga virada para tudo o que é natural e, por isso, sei que estou "bem entregue" e a aprender muito sobre as alternativas aos medicamentos tradicionais que, muitas vezes, somos forçados a dar por falta de conhecimento profundo em relação às alternativas.

No entanto, sei que existe um padrão de sono muito diferente entre ela e o irmão e não sei se estava preparada para isso. O Vicente era uma santo a dormir, aceitou muito bem as rotinas e tinha um padrão muito regular e previsível do sono. Em relação à Laura sei que as coisas não são bem assim, independentemente das ditas fases, ela tem uma personalidade diferente e, definitivamente, estou a aprender que o que resulta com um filho pode não resultar de todo com o outro filho. Aos poucos estou também a aprender a desprender-me da forma como fiz as coisas com o Vicente e a ir, como se costuma dizer, ao sabor do vento - que é como quem diz ao sabor da Laura.

A minha principal preocupação tem sido que ela durma, independentemente da hora, se comeu ou não, o que me levou a deixar um pouco de lado os horários e só eu sei como isso é difícil para mim, sobretudo no que toca a crianças tão pequenas. Ainda por estes dias, vejo o Vicente a fazer tudo "by the book" e a Laura sempre ligada à corrente, cheia de genica - é sempre a última a adormecer. 

Cada filho é único e igual a si mesmo - é aquilo que repito para mim mesmo a maior parte do tempo.

Boa noite!