Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Natal: Felicidade ou Ansiedade? | Psicóloga Tatiana Louro

06.12.16 | Vera Dias Pinheiro

Esta altura do ano - o Natal - é, para uns, sinónimo de alegria e felicidade e, para outros, de grande ansiedade e tensão. Na verdade, a forma como se vive o Natal é diferente de família para família e, se quiserem, de pessoa para pessoa, dependo pois do significado que cada um de nós lhe atribui e das emoções que lhes estão associadas. Aliás, a constante exposição e o contacto com pessoas demasiado felizes e bem-dispostas por estes dias, em total euforia com os preparativos da quadra natalícia, pode inclusivamente originar estados mais depressivos para quem não vive o natal desta forma ou com estes sentimentos. Por esta razão, a APA - associação americana dePsicologia, refere que são factores constituintes de tensão neste último mês do ano:
- a dificuldade em socializar com determinadas pessoas (família/amigos/colegas de trabalho) e a necessidade de exposição aos mesmos;
- as preocupações financeiras;
- as expectativas irrealistas.
Para além destes factores, acresce o facto de, nas últimas décadas, se ter “quase constituído” como obrigação a massificação dos presentes, sendo esta rotina do: planear o que comprar; do tempo de espera nas filas; da pressão social para o efeito, é, por si mesma, também um dos factores que pode exacerbar a sintomatologia anisógena e depressiva já existente, contribuindo para o mal-estar psicológico.
Por estas razões, importa pensar e repensar qual o verdadeiro significado do Natal para cada um de nós, dado que, muitas vezes, o consumismo pode tirar espaço à essência desta quadra. Assim, achei por bem partilhar algumas dicas para ultrapassar a depressão e os sentimentos negativos que podemos estar a sentir:
1.Identifique os sinais indicadores de stress e tente prevenir eventuais situações que gerem ansiedade;
2.Mantenha expectativas realistas. Lembre-se: não existem situações ou famílias perfeitas;
3.Foque-se em hábitos psicológica e fisicamente saudáveis;
4.Planeie uma actividade calma depois de uma situação mais stressante;
5.Aceite os seus sentimentos;
6.Substitua o “valor do consumo” pelo “valor emocional” – perceba o que efectivamente quer deste Natal;
7.Tenha presente que crianças felizes são crianças solidárias;
8.Equilibre prendas com valores.
9.Ofereça presentes educativos e, se possível, feitos com amor.
 E com estas dicas, faço votos de um Natal muito quentinho dentro dos nossos corações e que seja, essencialmente, uma época de Ser e Estar em Paz!