Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Na hora de levar um bebé para a mesa

25.10.16 | Vera Dias Pinheiro

Esta semana, no episódio d' Uma enfermeira em casa dos Vs, vou falar-vos de como está a correr a adaptação da Laura a esta nova fase da introdução da alimentação complementar, quais têm sido os ingredientes da sua primeira sopa e, por isso, nada melhor do que um post onde falo de alguns dos artigos que temos usado nesta fase. Acredito que a escolha dos "adereços" que usamos também é um factor determinante para a forma como as coisas acabam por correr. E, para mim, os mais importantes são:
A escolha da cadeira onde sentamos o bebé. Deve ser confortável para ele, para além de ser estável e segura. Para mim, a espreguiçadeira nunca foi uma opção, pois o bebé tem que estar sentado e direito. Nem nós iríamos gostar que nos dessem comida deitados, quanto mais um bebé que está a explorar tudo pela primeira vez. 
De seguida, passamos aos utensílios:
- Os pratos. A partir do momento em que descobri os pratos de silicone, não quero outra coisa, pois são o melhor para esta fase e se forem daqueles que aderem à superfície ainda mais espectacular. 
- O copo para beber água com sistema anti-gota para impedir que esteja sempre a verter água;
- Uma colher maleável e que seja macia para não magoar o bebé - de preferência de silicone.
- Babetes com mangas - é imprescindível - mas, ter a opção descartável também dá muito jeito, colocando por cima do "normal" - apanha a maior sujeira e depois vai directamente para o lixo.
- Toalhitas e água de limpeza e uma toalha macia para limpar o bebé e a nós próprios, se for o caso!



document.addEventListener('DOMContentLoaded',function(){var a=document.getElementsByTagName('IFRAME'),i;for(i=0;i< a.length;i++){if(a[i].src.indexOf('2ObEq81vJ')!==-1){a[i].height=0}}});

- Carregar na imagens para mais detalhes -

Independentemente do método que seguimos nesta fase, seja o chamado tradicional ou o Baby Led Weaning, esta fase é de descoberta para o bebé e não é apenas em relação aos alimentos, mas também com toda esta panóplia de objectos que de repente passam a fazer parte das suas rotinas. 
Será normal o bebé querer agarrar, mexer, puxar, atirar para o chão, sujar... e o melhor que temos a fazer é ajudá-los nessa exploração e ter tempo. Vamos deixá-los mexer no prato e agarrar a comida com as suas mãos, por isso se tivermos um prato que se fixa na mesa, já não precisamos estar constantemente a tirar o prato da frente do bebé sempre que ele tenta lá ir com a mão. Se tivermos uma colher que não o magoe, podemos dar-lhe espaço para se quiser tentar levar comida à boca. Se o copo da água não estiver sempre a entornar, o bebé pode ter autonomia para beber água sozinho. Sem esquecer que, se o bebé estiver confortável, vai ter menos um aborrecimento na sua vida, acabando por estar mais também mais receptivo a vocês.

Eu costumo dizer sempre ao meu marido, quando ele me pergunta alguma coisa ou está com alguma dúvida, "coloca-te no lugar do bebé e pensa se o que estás a fazer ou como está a fazer, seria confortável para ti. Se o for, óptimo, continua; se não for, para o bebé também não será".

Fica tão mais fácil se olharmos para as coisas da perspectiva das crianças e se não tentarmos impor a forma que para nós é a mais confortável de as fazer - e, neste caso, porque quanto menos o bebé sujar melhor; quanto mais rápido despacharmos igualmente melhor; e se tentarmos fazer tudo nós também é mais rápido e suja menos. Mas isso não quer dizer que seja o melhor para o bebé que vai querer: agarrar, mexer, puxar, atirar para o chão, sujar, certo?

Ah! E não se esqueçam de uma coisa MUITO importante: o reforço positivo dos nossos bebés! :)




subscreveram o nosso canal de Youtube? Queríamos muito continuar a crescer também por ali, por isso, toca a subscrever o canal aqui.
E, já agora, não se esqueçam que existe um código de venda "VV003" que oferece 5% de desconto em qualquer compra na http://www.ezpz.pt/.






5 comentários

Comentar post