Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Mulher | Gravidez é um estado de graça, às vezes, com pouca graça!

11.01.16 | Vera Dias Pinheiro
gravidez + terceiro trimestre + efeitos colaterais + mummystuffs + mummy blogger + maternidade
"A segunda gravidez passa tão depressa que nem vais ter tempo para desfrutar!". Ouvi esta frase tantas, mas tantas vezes e deve ter sido das coisas mais acertadas que me disseram. De repente dou por mim já no terceiro trimestre; de repente, começo a olhar para o calendário e a sentir um nervoso miudinho por não ter nada feito, comprado ou sequer pensado! 

Na passada sexta-feira tive a habitual consulta de rotina, assim como a habitual passagem pelo gabinete das enfermeiras, onde entre outras coisas, dou por mim a ouvir: "Está na altura de começar a lavar as roupinhas que vai trazer para a maternidade e a começar a organizar as coisas!". Lavar roupas?! Mais quais roupas?! Não tenho praticamente nada comprado, nem sei por onde começar. JURO! E a verdade é que vim para casa a pensar naquilo e a começar a ficar preocupada, pois o tempo passa e eu nem dou por ele e, assim como assim, falta pouco mais de dois meses para ter esta bebé nos braços! 

A entrada no último trimestre de gravidez costuma marcar o final do "enamoramento", pois, a partir daqui, os efeitos colaterais começam a acentuar-se. Eu não tenho muitos, mas os que tenho são o suficiente para me deixarem de rastos: a azia (a maldita que aparece imediatamente a seguir a cada coisa que como); as insónias (eu que já sou pessoa para dormir pouco... agora ainda pior); e as dores nas mãos e nas pernas. (In)Felizmente são tudo coisas que me são familiares, desde a gravidez do Vicente, no entanto, na altura, se fosse preciso, eu deitava-me e pronto e agora já não é bem assim.

Mas se querem saber, nem tudo é mau, há coisinhas bem chatas que me têm passado praticamente ao lado:

- Diabetes gestacionais - passei com distinção no teste à glicemia;
- Posso ter os pés inchados, mas nunca tive que comprar sapatos de tamanho acima;
-  O apetite voraz;
- A perda de controlo da bexiga ao espirrar, rir, tossir, correr, saltar ou com praticamente qualquer coisa que possa exercer pressão sobre a bexiga;
- As estrias que podem aparecer não apenas na barriga, mas também nas pernas, braços ou seios;
- Dor ciática.

Só me esqueci de mencionar na minha checklist acima dois "pequeninos" pormenores: as oscilações de humor e a falta de memória que têm igualmente vindo a acentuar-se ao longo das semanas. Agora imaginem o que é conviver com alguém com uma memória do tamanho de uma ervilha e que tanto está a rir, como a seguir está a chorar ou aborrecida com alguma coisa.... 

E, por aí, quais foram os vossos "piores" efeitos secundários quando estiveram grávidas? Querem acrescentar alguma coisa a esta lista? 

Bom dia e boa semana!


5 comentários

Comentar post