Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Hoje: Tudo o que precisava era desta hora para cuidar de mim.

22.05.19 | Vera Dias Pinheiro

shu umura l´oreal

 

É fácil, muito fácil, ceder no nosso espaço quando o tempo fica apertado ou quando sentimos que temos demasiadas solicitações ao mesmo tempo. É fácil pensar que se torna mais simples fazer tudo o resto e adiar os nossos planos. Talvez por ser tão ténue essa linha é que eu me esforço – é mesmo um esforço algumas vezes – em cumprir com as idas ao ginásio. Um ritual sagrado logo após deixar o Vicente e a Laura na escola.

Pois, se não for naquele momento, é fácil meter-se qualquer outra coisa que acabe por eliminar esse item do meu dia!

 

E nós, mães, mulheres, como quiserem se auto-designar, merecemos cuidar de nós e tomos todo o direito de arranjar um momento na agenda para o fazer. E eu prefiro fazê-lo, mesmo que depois isso implique andar a correr para todo o lado – que é o que, na verdade acontece. Uma pessoa faz aparentemente tudo, porque não pára um minuto que seja o dia inteiro.

 

Há que odeie ginásio, mas goste de uma boa caminhada, há quem deteste exercício, optando pelas massagens e pelos tratamentos. E, chegada a esta altura do verão, temos que obviamente ter mais cuidados: a depilação em dia para vestir uma saia ou um vestido, largando de uma vez as calças, pois, se S. Pedro deixar, havemos de ter verão; também a manicura e a pedicure, para juntar ao outfit, o sapato aberto que ansiávamos por estrear; a nossa pele, que precisa de cuidados extras: de “extra” hidratação, de “extra” exfoliação e de “extra” limpeza. E, claro, o nosso cabelo, que, meninas, é preciso ter mesmo bastante atenção e bastante cuidado nesta altura do ano.

 

Como já partilhei, há sensivelmente um ano, que ando a tratar do meu cabelo com todos os cuidados possíveis, após um corte inapropriado e de um processo químico, que o danificou bastante, foi obrigada a “acordar para a vida”, desde conhecer e colocar em prática o cronograma capilar, aos “shots de tratamentos que fui fazendo em salão, em que podia, variando entre a reparação e a hidratação profunda e, por fim, começar a cortar, para que, finalmente, agora, veja resultados!

O meu cabelo está sensibilizado, porém é um bom cabelo e não está estragado. Ainda assim, os cuidados são para manter e não, não faço tudo de uma vez – até para não acabar com o orçamento do mês logo ali.

Portanto, se da última vez tinha feito a cor com a Joana (Jani_Haircolorist) e também cortado as pontas, ficou “na lista” a hidratação. E, hoje, no meio da loucura dos dias e da confusão da minha casa, que mexe sempre um pouco como meu estado de espírito e todo por causa da mudança, organizei o meu dia de forma a ter um momento para cuidar de mim.

 

Aproveitei o convite para visitar o cabeleireiro Unique, na rua D. Carlos I, a propósito do seu 13º aniversário, para experimentar o tratamento Shu Umura da L´Oreal. Em ambiente de festa, é certo, mas com todas as atenções em mim e no diagnóstico do meu cabelo, fui me recomendado que fizesse o champô de nutrição com hidratação e o Instant Replenisher, precisamente para as pontas. O objectivo de toda esta gama é apenas um: enaltecer a beleza natural do fio do nosso cabelo e, como tal, todos os produtos são conjugados de forma a dar ao nosso cabelo aquilo que ele necessita.

IMG_6037.jpg

IMG_6040.jpg

 

Eu gostei bastante, especialmente porque é tudo muito rápido e os resultados são imediatos. Fiquei com o cabelo super leve, quase que nem o sentia quando me penteavam. Uma maravilha.

No final, sai de lá com o cabelo como eu mais gosto: com ondas naturais e sem produtos que “colem” o cabelo. Tudo natural, sofisticado e, ao mesmo tempo, discreto!

 

Valeu este mimo! O próximo passo é fazer a limpeza de pele e o microdermoabrazão, que eu adoro, para depois, dar um shot de vitaminas a este rosto que acusa a fadiga dos últimos tempos.

 

E, por aí, como é que andam esses mimos a vocês próprias? Contem-me tudo o que têm feito e também o que não têm feito, mas gostassem de fazer!

 

Boa noite!