Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Eu sou uma mãe control freak, e vocês?

10.07.16 | Vera Dias Pinheiro

Eu (ainda) sou uma mãe control freak das rotinas das crianças, não há nada a fazer! À medida que eles vão crescendo, esse controlo vai sendo ajustado, porém sem nunca perder a "linha recta" e há coisas das quais eu não abdico MESMO, que são a rotina do final do dia e a hora de deitar. Ao longo de três anos, esta foi a segunda vez que trouxemos o Vicente para um baptizado/casamento. A primeira tinha ele seis meses e foi mesmo porque, primeiro, era na Madeira e, segundo, era de amigos muito próximos. E a segunda vez, foi este fim-de-semana. Mas tanto naquela altura, como agora, são situações nas quais eu não fico nada confortável e que não consigo distrair-me e aproveitar quer a festa, quer e o convívio. 
Na minha opinião, são dias muito exigentes para as crianças, em que deixam de haver horários para tudo: não almoçam a horas e, como também não fazem sesta, começa a instalar-se uma irritação que se vai estendendo e acumulando ao longo do dia, que termina com um jantar tardio para lá das horas deles. E enquanto são ainda muito pequenos, a diversão deles é relativa e tem uma certa duração. 
Posto isto, e depois de me ter posto à prova uma segunda vez, eu confirmo: eu não sou mesmo nada aquele estilo de mãe cool que consegue ter o filho a dormir no ovo ou no carrinho, no meio da confusão e do barulho. Às vezes, até gostava de ser, aliás pensei que estivesse um bocadinho mais cool agora que o Vicente tem três anos e que a Laura é "um segundo filho", mas não... não consigo mesmo, porque os meus filhos não estão habituados a isso. O Vicente já quase que dormia no prato da sopa e a Laura, que tinha adormecido no ovo, estava a acordar constantemente com um berro, um encontrão no carrinho, os barulhos e eu cada vez mais ansiosa, à espera que o jantar finalmente chegasse, para a seguir, eu poder ir embora dali com os dois. Por isso, não vale a pena, eu sou mesmo aquele tipo de mãe control freak, porque não aguento vê-los fora da zona deles e sentir nem estão a usufruir da ocasião - com três anos, eu ainda não vejo o meu filho a desfrutar de uma noitada.
Acho que depois deste, vou esperar mais um tempo até voltar a trazê-los connosco novamente. Até porque, até para mim, que não sou uma mãe cool, acaba por ser uma seca, porque acabo por vir com eles para o quarto e não aproveito nada. Havendo alternativa, prefiro mesmo que eles fiquem em casa.

Vá lá, digam-me que não estou sozinha, porque, às vezes, parece mesmo que estou!


12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2