Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Está oficialmente aberta a época do "gu-gu-da-da"

18.10.16 | Vera Dias Pinheiro
bebé + falar à bebé + comunicar com o bebé + seis meses + maternidade + ginásio para bebé

É verdade, já senti isso da primeira gravidez e volto a senti-lo da segunda! A exposição prolongada a um bebé transforma a nossa capacidade de raciocínio e o nosso vocabulário e tudo isto, sem nos apercebermos até estarmos com outros adultos! Lembro-me perfeitamente da primeira vez que sai sem o Vicente. Senti-me completamente "esquisita", pois, para além de não saber o que fazer com as mãos - pois, já não sabia o que era não andar a empurrar um carrinho de bebé - tinha alguma dificuldade em articular o discurso - especialmente, porque eu não queria falar de bebés, mas inevitavelmente todas as perguntas que me faziam eram sobre bebés!. Existe ali uma altura em que as pessoas à nossa volta, acham que o único diálogo possível com uma recém mamã ou uma mãe que se dedique muito aos filhos, é falar sobre.... os próprios filhos! 

Sim, é verdade que, contrariamente aquilo que muitos pensam, uma mãe em casa não tem muito tempo para fazer ouras coisas que não sejam relacionadas ou com o bebé ou com a casa, mas lá vai sendo possível e faz-se - continuamos, por exemplo, a olhar para as "gordas" dos jornais, pelo menos isso, e, felizmente, os telemóveis já nos permitem ler de tudo um pouco e são uma excelente companhia, quase a única, quando estamos por casa. 

Esta fase do gu-gu-da-da agrava-se muito quando lá por volta dos seis meses de idade, o bebé começa a ser um bebé do mundo: desperto para o que se passa à sua volta, a ser capaz de responder a certas brincadeiras, quando começa a comer e, consequentemente, temos que o entreter, e, claro, quando começa a tentar conversar connosco e nós temos que não apenas responder, como também puxar por eles!

Abre-se, então, todo um mundo novo no mundo de: 
mmmmmaaaaaaaaa 
papapapapapa
boooooooo...la
"olha o passarinho"
palminhas
béeeeee.. bé
"quem é a bebé mais linda do mundo?"
e todas as palavras que conhecemos e que começam a terminar em "inhos" e "inhas"

Entre tantas outras coisas, que dificilmente têm correspondência na escrita.

Paralelamente, começam também as lengalengas... "vou-te comer"; "arre burrinho" e tantas outras!


Quem está à nossa volta - e não tem filhos - ri-se e diverte-se; quem está à nossa volta - e tem filhos - junta-se rapidamente a este "dialecto de ternura". 

Inicialmente, o bebé só tinha o choro como forma de exteriorizar e comunicar, depois progressivamente vieram as expressões corporais e, de seguida, estas primeiras "palavras".

Já agora, sempre que a Laura me vê - especialmente quando está irritada ou tem fome - começa a espernear e a repetir "ma" "ma" "ma"... será que já posso contar como sendo a sua primeira palavra, a palavra mãe? :)

bebé + falar à bebé + comunicar com o bebé + seis meses + irmão + maternidade + ginásio para bebé
Claro que, se juntarmos dois "bebés", o nosso cérebro congela e parece que só conseguimos que nos ouçam se falarmos a linguagem deles!


Bom Dia!

5 comentários

Comentar post