Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Entrada Na Escola Primária: Que Mochila e Que Organização Em Casa Vai Precisar?

28.08.19 | Vera Dias Pinheiro

mochila escola primária kipling

 

Há alguns dias atrás lancei uma votação no Instastories – e, já agora, se ainda não me segue por lá, de que está à espera? vera_d_pinheiro é o meu perfil e está sempre actualizado com as nossas aventuras aqui por Bruxelas. E essa votação tinha a ver com a entrada na escola primária.

 

A primeira votação tinha a ver com a mochila, mais concretamente com a opção de mochila com ou sem rodinhas e a segunda, já relativamente, ao espaço em casa e com o facto de ter ou não uma secretária.

O feedback foi assim e completamente de acordo com aquela que é a minha opinião e também a de professores e especialistas ligados às crianças.

IMG_8422.PNG

 

IMG_8423.PNG

 

No meu caso, a minha principal preocupação prendia-se com a mochila. De um dia para o outro, o Vicente passará a usar um novo acessório ao qual não está habituado, sobretudo pelo peso e pela importância que terá na sua nova rotina diária. E a verdade é que talvez não haja assim tanta informação ou educação para os pais nesta fase. Sabemos que existem consequências ao nível de saúde nas crianças devido ao peso das mochilas, mas não sabemos como evitar ou, pelo menos, como contornar.

E tanto assim é que quando apareceram as mochilas com rodinhas estas pareciam vir salvar a vidas das crianças e do peso que carregam todos os dias nas suas mochilas, entre materiais escolares, livros e cadernos.

 

Porém, na prática não é bem assim e faz algum sentido a explicação: as mochilas de rodinhas levam a que as crianças acabem por fazer força apenas num braço, ao invés de distribuir o peso, como acontece com as mochilas de alças. No entanto, há que ter em atenção ao tipo de vida escolar que terá o nosso filho e importa pensar em detalhes como por exemplo:

  • Terá que subir escadas?
  • Vai andar muito a pé?
  • Faz as refeições todas na escola?
  • Anda diariamente com livros e cadernos casa-escola e vice-versa?
  • Anda de transportes públicos ou não?

São alguns elementos importantes que nos podem e devem ajudar a tomar uma decisão acerca do tipo de mochila escolar que devemos comprar para o nosso filho.

 

E do feedback que fui recebendo deu para perceber que a maioria das mães e pais opta pela mochila com rodinhas no primeiro e, eventualmente, segundo ano de escola, mas depois acaba por ser a própria criança a pedir para mudar ou os pais chegam a conclusão de que não é prática e, para além disso, uma mochila com rodinhas não é prática para usar às costas e é por natureza mais pesada que as mochilas de alças.

 

Mas se, pelo contrário, optarem pela mochila de alças é preciso igualmente ter atenção e perceber que não pode ser qualquer uma, pois terá que respeitar alguns princípios nomeadamente características das crianças como a sua altura.

E em forma de resumo do que estou aqui a dizer a imagem abaixo parece-me bastante elucidativa dos aspectos a ter em consideração no momento de decidir que mochila comprar.

mochila escola primária

 

Esta imagem foi partilhada pela Joana, mãede3gémeos, numa troca de mensagens sobre este tema.

 

Portanto, a minha escolha foi uma mochila de alças reforçadas e almofadadas, em dimensões que respeitassem a altura do Vicente e, segundo ele, bastante leve. A parte das alças que contorna o pescoço deles, em vez de “recortar” também me agradou.

 

mochila escola primária kipling

 

Relativamente à secretária, a grande maioria reforça a importância de ter uma secretária em casa como forma de criar hábitos de estudo, reforçar o lugar da escola e da aprendizagem na vida escolar. E eu concordo. Aliás, sempre tive secretária em casa e sempre fiz os trabalhos de casa e estudava naquele espaço. Por aqui, ainda não temos, mas já está escolhida, depois faço o update nesta matéria.  

 

E agora contem-me tudo, como estão a correr os preparativos da entrada no primeiro ano? Tudo apostos ou nem por isso?

 

 

2 comentários

Comentar post