Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Como se recupera verdadeiramente a barriga após a gravidez?

01.09.16 | Vera Dias Pinheiro
Em nenhum dos meus pós-parto fiz uma avaliação do períneo, na primeira vez (ingenuamente) achei que tal não era necessário no caso da cesariana, no segundo pós-parto, confiei na análise do meu obstetra na consulta para ter a alta médica. Em ambos os casos, não fui preguiçosa, nem esperei muito para começar a minha recuperação. Da primeira vez, comecei pela ginástica mesmo de pós-parto, a condição física era outra e, por isso, achei por bem fazer os primeiros meses num centro especializado neste tipo de recuperação. Nesta segunda gravidez, como sabem treino acompanhada por um personal trainer - o Sérgio Penajoia - que não me deixa fazer loucuras.

No entanto, após o meu primeiro parto e, ao longo destes três anos, fui guardando queixas, incómodos que associei sempre ao cansaço; à privação do sono; a não ter tempo para me alimentar bem, etc, etc... ou seja, fui tentado encontrar explicações e soluções, sem nunca ter verdadeiramente conseguido ultrapassar esses tais incómodos, essa tais queixas. Mais tarde, procurei nutricionistas, mudei algumas vezes, na esperança de encontrar AQUELE que me iria realmente ajudar, encontrei formas de conseguir praticar exercício físico a sério e praticamente todos os dias. Porém, todas as partes do meu corpo correspondiam aos estímulos, menos a minha barriga, aliás posso dizer-vos que havia sempre uma bola, um inchaço e um desconforto que não conseguia atenuar nem por nada e, se houve alturas em que estive um pouco mais magra do que deveria estar, era sempre na esperança de tentar reduzir aquela massa. E não vos estou a falar de uma coisa puramente estética, internamente sentia que algo não estava bem, mas fui deixando andar, nas esperança de um dia encontrar a solução!

Hoje, tive o privilégio de estar - por outros motivos que mais tarde irei revelar - com duas profissionais de saúde, cujo parte do seu trabalho é acompanhar mulheres no pós-parto. A Soraia Coelho, fisioterapeuta com especialidade em uroginecologia, faz entre outras coisas, avaliações do pavimento pélvico após o parto e a Eunice Moura, Personal Trainer, especialista em Low Pressure Fitness e autora do livro Barriga Lisa - sim, é possível!!! - que entre outras coisas,  ajuda as mulheres a recuperar a sua postura e também ensina o famoso método hipopressivo.

Contei-lhes um pouco da minha história e dos meus pós-parto, pediram para ver a minha cicatriz, avaliaram na hora - muito superficialmente - o estado da minha barriga e percebemos que o facto de não ter tratado da minha cicatriz de forma adequada - por falta de informação - após o parto, fez que ao longo destes anos, tenha vivido sempre com uma enorme tensão e um inchaço "fora do normal", o que também explica todas as minhas outras queixas. Para já, não vos posso adiantar muito mais, para a semana irei perceber concretamente o que se passa e o que se segue. Porém, sei que tenho muito trabalho pela frente para reverter a situação o mais possível.

Regressei a casa a pensar que não podemos subvalorizar, de forma alguma, o esforço que um parto - seja ele qual for - exige do corpo de uma mulher e que a recuperação do seu corpo deve começar, em primeiro lugar, de dentro para fora! 



Boa noite!