Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Como Foi A Primeira Viagem De Avião Com Crianças | O Vosso Feedback | Outras Dicas

18.11.19 | Vera Dias Pinheiro

viajar de avião com crianças-dicas

 

Há alguns dias atrás lancei uma pull através do Instagramstories para perceber qual a vossa relação com as viagens de avião e as crianças a propósito deste artigo que escrevi. E a minha curiosidade deve-se ao facto de este ser um dos assuntos que mais pedidos de dicas e conselhos levanta sempre que é falado ou partilhado. Contudo, a minha experiência vale o que vale e é muito baseada na própria personalidade de cada um dos meus filhos. Ainda assim existem sempre “bengalas” que podemos usar para captar a atenção deles e distraí-los na esperança que não se apercebem do tempo que têm que estar sentados naquele lugar estreito, muitas vezes pouco agradável, seja pelo ar condicionado, pelo facto de não dar jeito nenhuma para dormir e ainda pelas regras a cumprir na hora de levantar e de aterrar.

acores-são-miguel-viajar-com-criancas

São Miguel, Açores, 2016

 

Ainda assim, quando perguntei se já tinham andado de avião com os vossos filhos, a grande maioria de vós (81%) respondeu SIM, contra apenas 19% do lado do NÃO. E para além disso, dentro deste 81%, a maioria afirmou ter feito a primeira viagem de avião com filhos ainda antes destes completarem um ano de idade – sendo que a média anda ali entre os 4 e 5 meses de vida. Nada mal! 😊

Eu faço igualmente parte desta maioria. O Vicente fez a primeira viagem com três meses, precisamente para Bruxelas, e a Laura com 6 meses para a ilha de São Miguel nos Açores. E as primeiras viagens de ambos foram bastante pacíficas.

 

Algo que vocês confirmaram também na mesma pull:

  • “Amo viajar com eles. Peanuts!”
  • “Super tranquilo. Dormiu desde que o avião levantou até que aterrou.”
  • “Espectacular. Adorou e repetiu uns meses depois.”
  • “Top! Correm sempre bem. Ou dormem ou vão entretidos a brincar.”
  • “Tranquilo. Na época, tinha o peito que era o melhor calmante e sonífero! Kkkkk”

 

Por contrapartida, quando não corre bem…não corre! E eu também cheguei a ter dessas viagens.

  • “É sempre interessante!”
  • “O meu filho tinha na altura perto de dois anos e a viagem de ida foi a chorar até se deixar dormir…”
  • “A primeira vez com 9 meses chorou a viagem toda. Os outros passageiros não estavam muito felizes.”
  • “Terrível, chorou durante 1h”

 

lago do como, itália, viajar com crianças

Lago do Como, Itália 2017

milão-viajar-com-crianças

Milão, 2017

Portanto, se os vossos filhos gostam de andar de avião, aproveitem e tirem partido dessa experiência sempre que possam. Porém, se não corre bem, o problema não será do vosso filho. Acontece! O importante é não terem receio, não se deixarem afectar pelo facto de estarem eventualmente a incomodar todos os outros passageiros, porque são crianças e tudo como eles tem sempre uma parte que nós não controlamos.

 

Entretanto, aproveito mote do tema para deixar aqui algumas informações gerais importantes e que acabam por responder às perguntas mais comuns:

  1. Se viajar com um bebé (com idade inferior a um ano) tem embarque prioritário;
  2. Os carrinhos de bebé podem ir até à porta do avião e recolhem, à chegada, no mesmo local.
  3. Na bagagem de mão podem levar toda a comida (do bebé) necessária para aquela viagem, tendo em conta a sua duração – inclui boiões e sopas.
  4. Até aos dois anos de idade, as crianças viagem ao colo com um cinto especial preso no do progenitor que viajar com o bebé.

 

Passamos agora às dicas mais objectivas para a primeira viagem, já que é aquela que representa um maior tabu para os pais – depois vão-se acostumando:

  1. Prepare a viagem de véspera e leve uma mochila com tudo aquilo que precisa, desde necessaire à alimentação, o melhor é ter tudo sempre à mão. Se o bebé gostar de marsúpio ou pano, aconselho a usarem também, é a forma de manterem aos mãos livres e levarem menos coisas possíveis para a zona de embarque;
  2. Sempre que possível, tente conciliar os horários dos voos com os do seu bebé – por exemplo, se for uma viagem de longo curso, recomenda-se que optem por fazer um voo nocturno.
  3. Quando o tema é como evitar as dores de ouvidos, o consenso é que se deve oferecer alguma coisa que o bebé consiga e goste de chupar – por exemplo, a chucha, o bibebrão ou a mama. É o movimento de sucção que vai ajudar a evitar as dores de ouvidos, especialmente durante a descolagem e a aterragem.
  4. Levem consigo alguns brinquedos, por aqui resultam muito bem os livros de colorir e os livros de autocolantes, fora isso, sim, é imprescindível um tablet com muitas apps de jogos, episódios de desenhos animados que gostam, porque esse recurso acaba sempre por ter uma elevada taxa de sucesso, sobretudo quando já nenhuma outra coisa funciona.

ACS_0841.JPG

Ostende, Bélgica, 2019

ACS_0732.JPG

Ostende, Bélgica, 2019

 

Posto isto, facto parece ser que noutra época, os nossos pais não tiveram que se preocupar com nada disto, porque segundo a mesma pull, percebi que os nossos filhos viajam muito mais cedo de avião por comparação connosco. No meu caso (e do meu marido) é igualmente algo que se confirma. No meu caso, a minha primeira viagem de avião, já era eu moça de faculdade, foi para Toronto, no Canadá. Fui sozinha e foi uma grande aventura! Era a primeira da família a andar de avião, imaginem lá? E olhem que de viagens não nos pedíamos queixar, descobrimos Espanha e todo o nosso Portugal, eu e a minha irmã, ao longo da nossa infância e adolescência e tenho memórias que irei guardar para sempre.  

E, desse lado, que memória guardam da vossa primeira viagem de avião? 

 

Boa noite.

2 comentários

Comentar post