Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Colaborações | Enfª Carmen Ferreira | Amamentar e boa forma

10.11.15 | Vera Dias Pinheiro

Amamentar e boa forma + As viagens dos Vs + enfermeira Carmen Ferreira

Aboa forma não passa apenas pelo valor da balança, aliás esse é um dado muitorelativo. A boa forma é sentirmo-nos bem connosco próprias, de tal forma quetemos prazer em alimentarmo-nos bem, em hidratar a nossa pele, mexer o nossocorpo para nos sentirmos activas e descansar bem para termos energia e boadisposição.

Ovosso corpo vai passar por uma transformação fantástica e ele está preparado doponto de vista físico para isso, mas por vezes, a nível psicológico não estamospreparadas para uma alteração tão brusca - em apenas 9 meses - da nossa imagem.Por isso, é importante viver esta fase com a máxima tranquilidade e encontrarestratégias que nos façam sentir menos preocupadas em relação à nossa aparênciafísica - ainda que isso seja importante para a nossa saúde e auto-estima - mas queseja uma altura privilegiada para sentirem que podem mudar o vosso estilo devida para algo mais saudável, holístico e que nutra também a vossa alma. É nestafase que muitas mulheres tomam a decisões importantes relativas à sua saúde ebem-estar - em que, por exemplo, desistem de fumar ou até mesmo mudam hábitos alimentares.

Cuidar de nós para podermos cuidar da nossa família, éa lição número 1 da gravidez! Já não é segredo para ninguém que o exercíciofísico é importante para o bem-estar do ser humano, além do que reforça osistema imunitário e musculo-esquelético, prevenindo uma série de complicaçõesde saúde. Muitas mulheres têm dúvidas se na gravidez ou no pós-parto aactividade física deve ser restrita ou pelo contrário estimulada.

Em primeiro lugar, há que perceber se a mulher já tinha uma práticaregular de exercício físico e perceber se era de alta/média ou baixaintensidade, pois não faz sentido (nem o corpo estará preparado) se de repentepassar de um estímulo ligeiro para um mais intenso na gravidez, podendo atécausar algumas complicações (ameaças de parto pré-termo, descolamento de placenta,aumentar o risco de prematuridade ou aborto no inicio da gravidez).

TOME NOTA: A prática de exercício físico pode e deve serrealizada na gravidez e pós-parto, mas adaptado a cada mulher e fase degravidez/pós-parto. Escolha um local e profissionais adaptados para prescrevertreinos a mulheres na fase da gravidez e pós-parto.

É sabido que na gravidez o aumento de peso é inevitável,pois o corpo precisa de reservas de gordura para a amamentação (principalmentena área dos seios, coxas e abdómen), acrescido do peso do bebé, placenta elíquido amniótico. Porém, este aumento deve ser progressivo e acompanhado por umprofissional de saúde que adapte estratégias mais saudáveis ao seu estilo devida. O exercício físico é uma dessas estratégias fantásticas para ajudar nobem-estar da mulher ao longo da gravidez e mais tarde na recuperação dopós-parto.

Perguntas mais frequentes:

Mas e se eu estiver grávida posso realizar algum tipo deexercício físico?
Pode e deve! Na gravidez é necessário trabalhar os músculos para reforçara coluna, a qual vai estar exposta a mais peso e precisa de aliviar a tensãoentre as vertebras que se vai criando (contrariando por vezes com as nossas másposturas e as posições intra-uterinas do bebé).

Que exercícios posso fazer?
Não vai correr uma maratona (a menos que seja atleta de altacompetição e o seu obstetra o aprove), mas desde caminhadas ao ar livre, até umaaula de localizada é possível. Tudo depende da sua condição prévia à gravidez (se játreinava ou não) e se tem alguma limitação física ou até mesmo relacionada coma gravidez. É importante aconselhar-se com um profissional desta áreapara que lhe seja prescrito um treino adaptado a si (não será um treino igual ao da suaamiga que nunca foi). Atenção! Nada de comparações irreais que nos levam asentirmo-nos mal connosco na tentativa de alcançar a perfeição). Bom senso e ouçam ovosso corpo! Se hoje estão cansadas descansem ou façam um programa mais leve.Caso contrário, se acordaram com energia e apetece-vos alongar e mexer o corpo,porque não uma aula de yoga ou de hidroginástica?

Que músculos são mais importantes trabalhar?
Quer na gravidez, quer no pós-parto é fundamental ter atenção ao períneo ereforçar as costas, os braços e as pernas – vamos exercitá-los bastante quer acuidar do bebé quer no trabalho de parto. O períneo podemos (e devemos!)trabalhá-lo antes e durante a gravidez e depois, assim que o bebé nasce, através dosexercícios de Kegel (são abordados nos cursos de preparação para o parto), demodo a reforçar a musculatura pélvica e a prevenir mais tarde prolapsos dosmúsculos do períneo.

Em que situações o exercício físico não é recomendado? 
Na gravidez está contra-indicado:
- se o médico obstetra recomendar repouso absolto por alteraçõesna placenta ou crescimento fetal;
- em casos de fracturas durante a gravidez;
- nos dias de descanso! Sim, é para respeitá-los e não énecessário treinar 2 vezes por dia!

Adeqúem o vosso plano à nova rotina familiar e de acordo comos vossos objectivos e limitações, porque treinar excessivamente não érecomendado por risco de fadiga muscular e, assim, mais propensão a lesões.

Quando retomar o exercício físico no pós-parto?
Após a consulta de revisão pós-parto, quando o vosso médicoobstetra der o aval já é uma segurança para retomar a actividade física. Contudo,de forma geral, no parto vaginal pode-se retomar após 15 dias e, no caso de cesariana, após 4 a6 semanas.
  
A amamentação pode prejudicar o regresso ao treino?
De todo! Até ajuda, pois as mulheres que amamentam perdem os quilos extra da gravidez de forma mais rápida e segura. Por vezes, ficam até emmelhor forma depois de serem mães!

Que cuidados devo ter quando regressar ao treino dado queainda estou a amamentar?
- Sutien adequado: é fundamental que não seja apertado, poispode causar entupimento dos ductos.
- Roupa confortável no geral: faz nos sentir bem e deve seradequada à nossa rotina de treino (ténis adaptados ao tipo de treino, porexemplo) para evitar lesões ou quedas.
- Se tiver que dar de mamar pode interromper o exercício edepois retomar com mais intensidadeestá a gastar duplamente energia!
- Não vá treinar com as maminhas cheias, pois vai provocardesconforto. Dê maminha antes ao bebé antes do treino ou drene com a mão/bombasó para sentir mais alivio.

Moderação e amor próprio são as chaves para viver esta fasecom máximo de bem-estar! Ouvindo o nosso corpo e aceitando que estas mudanças - não só físicas, mas também interiores - vão trazer o vosso bebé e assimpreparar-nos para construir a nossa família, é de facto algo impressionante quedevemos estar gratas e aceitar a sua beleza acima de tudo!

Não há nada mais poderoso e bonito que uma mulher confiantee feliz!

Saiba mais sobre a alimentação da mulher que amamenta AQUI.


Enfª Carmen Ferreira

Enfermeira Carmen Ferreira













Esperemos que estas dicas sejam úteis para vocês
e
que aproveitem o melhor desta fase!


Em caso de dúvidas têm sempre possibilidade de visitar o facebook ou blog para lerem sobre outros cuidados com vocês e com o vosso bebé!