Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Bom Dia!

06.05.16 | Vera Dias Pinheiro
mães e filhos + amor de mãe + sessão fotográfica de família + mãe com os dois filhos * mãe de menino e de menina + irmãos + mãos dadas
Credits Lovetography

Há alguns dias que esta cama é só nossa, de nós os três... E, no meio do caos que as noites têm sido, gosto de os ter por perto, principalmente ao Vicente. A verdade é que, eu durmo como posso,  a cama parece grande, mas para quem dorme com uma criança, sabe bem a loucura que podem ser as suas noites. Elas estão ferrados a dormir, contudo, são incapazes, fisicamente, de estar sossegados num só lado da cama. São várias as vezes, durante a noite, em que levo com um pé ou com um braço na minha cara; também já acordei com ele completamente atravessado ao fundo da cama, em cima da minhas pernas, como se fosse um gatinho; outras vezes, levanta-se e deixa-se cair, seja para cima do que for. Eu acabo por não dormir em sono profundo, pois, enquanto dou de mamar, tenho receio que ele possa acertar na irmã sem querer. Mas adoro adormecer com ele, adoro perceber como se preocupa com a irmã quando esta está a chorar e que perceba, claramente, quando eu me dou por derrotada e me limito a ficar com ela nos meus braços, junto ao peito, à espera que aquele choro acabe. Nestas alturas, aproxima-se e faz-lhe festinhas nas costas, diz-lhe que já passou e para parar de chorar. Por estes dias, o meu lado control freak das rotinas, preocupa-se por ele adormecer mais tarde do que o normal, que ande um pouco sem rotinas, mas o meu lado racional, tenta convencer-me de que não faz mal e que estes momentos, embora a três, para ele são importantes - afinal, é uma forma de estar próximo de mim. Ele dá-me sempre muitos beijinhos e festinhas, praticamente é ele que me adormece, não fosse a querida Laura não sossegar com as dores. 
É um filho muito querido e meigo com quem tenho uma ligação muito forte e especial e sei que, enquanto ele me vir mais ansiosa, mais cansada ou até mesmo mais desesperada com as cólicas e com as horas de choro da irmã, ele vai querer estar sempre do meu lado, vai querer sempre dizer-me "mãe, estou aqui!" e eu não lhe vou dizer que não, porque, de facto, ele ajuda-me a manter o equilíbrio!

Obrigada a todas as mães que têm partilhado comigo os seus truques para lidar com as cólicas, alguns já conhecia, outros vou experimentar! <3

Bom Dia.