Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Acabo sempre por fazer uma limonada

27.02.17 | Vera Dias Pinheiro


Já aprendi que a vida não é uma linha recta;
Já aprendi que aquilo que é normal para os outros, pode fazer-te profundamente infeliz;
Já aprendi que são as pessoas de quem menos esperamos, são, por vezes, as primeiras a nos magoarem e passarem-nos as maiores rasteiras;
Já aprendi que as decisões que parecem as mais sensatas e as mais ponderadas, podem levar às maiores desilusões;
Já aprendi que não é suposto vivermos uma vida sempre feliz; 
(Mas) Já aprendi que o conceito de felicidade é bastante relativo e que vai mudando ao longo da nossa vida;
Já aprendi que não podemos deixar de fazer nada por ninguém, porque não estamos a ser honestos connosco e com os outros;
Já aprendi que não se muda ninguém;
Já aprendi que não vale a pena fugir dos nossos problemas, porque mais cedo ou mais tarde, eles vão arranjar forma de nos obrigada a resolvê-los e, quanto mais tarde, pior;
Já aprendi a nossa vida é o resultado das nossas escolhas, por mais que tentemos culpabilizar o outro, na génese está a nossa escolha;
Já aprendi que há duas formas de levar esta vida: uma é deixarmo-nos levar pelos problemas e pelas pessoas "tóxicas"; a outra é usar isso para nos tornarmos mais fortes e dar a volta por cima, sabendo que a nossa felicidade está apenas nas nossas mãos.

A minha escolha é ser FELIZ todos os dias (e a vida torna-se muito mais fácil e muito mais leve). Claro, que a felicidade não é um conceito egoísta, muito pelo contrário. Mas, aquilo que quero dizer é que se torna muito mais fácil ter menos problemas, se aceitarmos que a nossa felicidade depende apenas de nós, que podemos decidir os motivos pelos quais nos chateamos, os motivos pelos quais sorrimos e até que ponto deixamos que o outro nos influencie negativamente. 

A minha escolha é ser Feliz todos os dias e acima de todos os problemas que possa ter.

Boa noite.