Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

...

13.02.15 | Vera Dias Pinheiro
E o dia dos namorados? Com filhos e sem babysitter, temos que dar asas à imaginação sem sairmos do mesmo sítio, ou seja, da nossa casa. E com as oscilações de sono que o Vicente tem tido ultimamente, ainda podemos ter um convidado especial na nossa cama a dormir connosco. 
Porém, assim, numa espécie de "imagina o que seria para ti um dia dos namorados perfeito", eu diria que aproveitava a promoção da Tap (ver aqui), escolhia um destino do género Praga ou Copenhaga e lá íamos os dois para um fim de semana romântico. 
Nunca gostei de celebrar este dia em particular, nunca gostei de ir jantar fora ou de fazer um programa especial, porque o sentimento com que fico é que faço parte de uma espécie de excursão, onde um grupo de pessoas que não se conhece de lado nenhum, se juntou para um mesmo evento. Nesse dia, são flores, são corações, são os restaurantes cheios com um menú especial dia dos namorados ou um hotel com um programa especial para o dia dos namorados e é olhar para um lado e para o outro para vermos mais um casal apaixonado, de mãos dadas a fazer juras de amor. 
O amor deve ser celebrado todos os dias, pois todos os dias são uma conquista (quem tem uma relação sabe tão bem quanto eu que não existe a perfeição). Há que namorar muito, há que cuidar muito, dia sim, dia sim.