Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Onde Ficar: Casas do Lupo, na aldeia da Lapa do Lobo

16.08.18 | Vera Dias Pinheiro

Podia simplesmente dizer que as Casas do Lupo são um turismo rural tão comum como tantos outros, na aldeia da Lapa do Lobo, concelho de Nelas. Podia simplesmente dizer-vos que é constituído por apenas oito quartos, todos eles com personalidade muito própria o que se traduz em nomes distintos e decoração personalizada. Todos os quartos estão equipados com tudo aquilo que precisam, seja em casal, seja em família, para uns dias de férias fora da cidade. Podia dizer-vos ainda que, no verão, não vão querer sair da piscina exterior – mas há muito mais, há, por exemplo, matraquilhos, um ginásio e ping-pong - e que, nos dias mais frios, as áreas comuns como a sala de estar, vão ser perfeitas para o convívio. No entanto, as Casas do Lupo são muito mais do que isto, são casas de charme de espírito familiar completamente inseridas no contexto da aldeia. É um destino onde dificilmente iremos uma única vez ou, então, que não deixe saudades na hora da partida.

 

O nosso quarto, o quarto das Camelias: 

 

 

Tinha-as na minha lista de locais a conhecer há já algum tempo, mas lá está, a tendência é ir para sul, sempre para sul! E o norte e centro, com tanto para descobrir e que me apaixona sempre a cada visita, vai ficando para depois. Contudo, com o convite da Caminhos Cruzados e a impossibilidade de ficarmos alojados na quinta, a opção eram as Casas do Lupo. E foi a oportunidade ideal para finalmente nos cruzarmos com este alojamento rural.

 

Assim que chegámos ao nosso destino, guiados pelo GPS, tivemos alguma dificuldade em reconhecer o espaço, porque efectivamente encontra-se inserido no contexto da aldeia, respeitando-se tanto quanto possível a traça antiga das casas recuperadas e que deram origem às Casas do Lupo, um projecto inaugurado em 2014. Imediatamente, sentimo-nos em casa, tão em casa, que nem apetece sair de lá, ainda que as possibilidades de actividades e passeio sejam mais do que muitas.

 

 

 

Privilegiando o contacto com a natureza e a riqueza da região, podem andar a pé ou de bicicleta (disponibilizadas pelas casas do lupo) pelas ruas da aldeia, descobrir o património histórico preservado, deixando espaço e tempo para descobrir a gastronomia típica da beira alta, assim como os vinhos da região demarcada do Dão.

 

Nós fizemos de tudo um pouco. Como puderam acompanhar pelo Instagram sobretudo, comemos muito bem (falar-vos-ei também disso já a seguir), fomos conhecer os vinhos (com a experiência inesquecível na Caminhos Cruzados), eu aproveitei para dar umas corridas no meio da natureza, mas acima de tudo, conseguimos contrariar o relógio e ter tempo! Tivemos tempo para fazer tudo e ainda para descansar. Sestas para fugir ao calor, banhos de piscina para nos refrescarmos, tempo para tomar um pequeno almoço pleno que nos oferece uma série de produtos regionais, como o queijo da serra, naturalmente, e um sumo de laranja fresquinho acabado de fazer. E imaginem que antes de dormir ainda conseguíamos estar todos juntos na sala de estar, a ler histórias, a brincar, a beber um chá ou um copo de vinho…

 

O pequeno-almoço nas Casas do Lupo:

 

Um verdadeiro luxo nos dias de hoje, o facto de conseguirmos ter tempo e de encontrar locais que nos permitam gozar dele, ao ponto de nos esquecermos que existe um mundo lá fora apressado e sempre stressado. Preciso muito deste equilíbrio, talvez seja um querer retomar as minhas origens. Eu sou uma pessoa da cidade e sim, preciso de uma série de coisas à minha volta, mas sinto e sei que preciso também muito de conseguir ter tempo. Tempo para os meus, tempo para mim, tempo para não ver o dia passar num ápice e eu, como a maioria de nós, deixar de me queixar da falta de tempo.

 

Nas Casas do Lupo sentem-se verdadeira e literalmente em casa e sentem-se parte da Lapa do Lobo, porque é esse o desejo dos seus proprietários. Ali, o intuito é trazer as pessoas para a região, fazer com que se insiram e participem das suas actividades. E aqui a Fundação Lapa do Lobo exerce um papel muito importante, pela forma como dinamiza culturalmente a aldeia, e de que é exemplo a primeira Aldeia Cultural Lapa do Lobo que aconteceu no final do passado mês de julho.

 

Visita à Fundação Lapa do Lobo:

 

 

Durante os quatro dias que lá estivemos foi fácil adaptarmo-nos e foi muito espontâneo para os miúdos adorarem aquelas férias. É difícil dar-lhes a liberdade que eles precisam para serem crianças na cidade e é difícil também mostrar-lhes como podemos divertirmo-nos com tão pouco. Como os dias podem ficar na nossa memória pelos momentos que passamos juntos, pelas brincadeiras e pelas descobertas que fazemos.

 

Gostei ainda mais do que esperava das Casas do Lupo e sei que iremos voltar muitas mais vezes. Aliás, sempre que sentirmos necessidade de fugir e de nos refugiarmos no tempo de qualidade e em família!

alojamento casas do lupo