Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

On Sundays we brunch #6 | The Mill

26.03.17 | Vera Dias Pinheiro
Como se não bastasse, retirarem-nos uma - UMA - hora do nosso sono - ainda seja por um bom motivo, os dias vão ficar maiores - acordamos e temos para nos receber um autêntico dia de inverno: está mesmo frio, chove e o céu está cinzento! Enfim, mas acordamos e que a pergunta que se impõe é descobrir de que forma vamos aproveitar o dia de hoje?

Uma das opções, praticamente a mais óbvia, será ficar em casa o dia todo e, por aqui, até há quem agradeça: o Vicente. Este rapazinho passa muito bem um dia inteiro em casa. Já eu, confesso, preciso de sair, mas e a vontade? Sair para fazer o quê?

Porém, é domingo e, por isso, mesmo que não façamos mais nada, um brunch já é um óptimo motivo para nos motivar a sair de casa. Certo? A sugestão de hoje foi uma das nossas recentes descobertas - descoberta não é bem o termo, já sabia da sua existência, estava apenas a faltar a oportunidade de passar por lá e experimentar. Chama-se THE MILL e fica situado em Santos, na Rua Poço dos Negros. 

Coisas boas:
- Espaço super acolhedor;
- Staff com pessoas super simpáticas;
- Somos nós que fazemos o nosso brunch, pois não existem menus pré-feitos como na maioria dos locais. Existe uma lista de sugestões (equilibradas e saudáveis) e cada pessoa escolhe o que mais gostar e apetecer comer;
- Tem wi-fi.

Coisas menos boas:
- Não é muito grande;
- Há alguma dificuldade em estacionar ali próximo. 

E agora, as fotografias para vos abrir o apetite: 

brunch
Dois tipos diferentes de granola com iogurte
brunch
Um dos pratos para solicitados é este e eu estou a descobrir que consigo comer abacate e gostar, desde que esteja temperado. Aqui quase que parece uma espécie de guacamole. 



brunch

brunch
Para terminar o chá, pedimos para sobremesa uma das opções de bolo sem gluten.
The Mills na Rua Poço dos Negros, nº1
Facebook The Mill



Entretanto, já não me lembrava de como estas mudanças de hora têm efeitos nas rotinas dos bebés. Com a Laura, a história de dormir menos uma hora, não colou. Tivemos que adiantar a sesta e a agora vamos ver como vai correr a tarde e se vamos conseguir que durma mais alguma coisa. 

E, pronto, deixo-vos aqui a minha sugestão de brunch para hoje.

Desejo um óptimo domingo.
Beijinhos

Abro-vos o meu coração

24.03.17 | Vera Dias Pinheiro
Fotografia Lovetography

Abril vai ser um mês de mudança - apenas mais uma - e, neste momento, aquilo que eu quero é tão somente abrir o meu coração com vocês. Já sei que na minha vida é tudo assim: muito à pressa, muito intenso e muito de repente! As mudanças vão ser aqui, no blog e em várias coisas que a ele começam a estar relacionadas e porque faço dele o meu trabalho - sim, eu sei, não se entende muito bem como é que se poderá viver de um blogue e, confesse-vos que olhar para esta página em branco só por si também torna tudo muito redutor.

Quem está desse lado, me acompanha e lê mais atentamente, sabe que minha vida mudou muito há quatro anos atrás, sabe que a mudança foi tão grande como a dificuldade em conseguir encaixar-me no meu novo dia-a-dia. Foi toda uma vida a construir algo que de repente se desfez em nada. Perdi o chão, mas nunca a minha identidade, essa estava mais viva do que nunca. 

Aceitei o risco de me despedir, embebi-me de todo o poder de libertação que isso me deu e depois? E agora vou fazer o quê da vida concretamente? Como é que um sonho me irá permitir trazer dinheiro para casa? Esse foi o momento seguinte e para não nos deixar acomodar onde não é para ficarmos, a vida trata de nos dar uma ajuda e lá vêm os "abanões". Senti, mais uma vez, a necessidade de parar um pouco, de me afastar para não perder o foco e a motivação que me tinham feito chegar tão longe. 

Felizmente, aos poucos, a minha nova casa (este blog) começa a ganhar a estrutura tal e qual como eu a idealizei ou, pelo menos, já muito próxima disso. Mas, para tal, é preciso fazer mudanças e adaptações, parar, pensar, avaliar, porque acima de tudo está a minha identidade, os meus valores e os meus princípios e quando passamos por momentos da nossa vida sem saber quem somos, acreditem que, quando temos a oportunidade de nos descobrirmos e a missão que queremos para nós, nada nem ninguém nos irá fazer desviar do nosso caminho. 

Através d'As viagens dos Vs fui evoluindo, fui conhecendo outras pessoas e sinto que vos posso dar um pouco mais de mim, sinto que, para além da minha escrita, há espaço (e muita vontade) de vos trazer algo mais e é nesse caminho que estou a trabalhar paralelamente e que, à medida que for pertinente, vos irei sempre colocar a par de tudo. Porém, a forma como eu quero fazer, de livre acesso para vocês, com a qualidade e com o nível a que me proponho, é preciso haver quem invista em mim e no meu trabalho - e neste blogue.

Em termos práticos, basicamente, os conteúdos vão ser os mesmos, porém mais organizados, numa nova casa, que vos permita sentirem-se ainda mais à vontade, tão à vontade que vai haver um espaço só para vocês. Sim, são vocês que me vão guiar neste meu caminho e é para vocês que irei trabalhar. E, para já, o exemplo prático disso é o projecto Uma enfermeira em casa dos Vs, que começou em formato vídeo e que agora consigo trazer também numa vertente de Workshop, na relação humana que tanto gosto. E é assim, com pequenos passos que vou fazendo o meu caminho. 


Daqui a umas semanas, volto a este assunto com mais novidades, Prometo! ?

Boa noite!

O que é que se vai passar no fim-de-semana? | Agenda

24.03.17 | Vera Dias Pinheiro
O último fim-de-semana de Março está mesmo aí à porta! A primavera já chegou, entretanto - embora ande um pouco envergonhada, mas a mudança de hora no próximo domingo não engana: estamos no caminho certo para chegar ao Verão! E quem não está já desejoso por uns dias de calor e de sol?

brincar

Para animar esta sexta-feira meia cinzenta, deixo-vos a agenda para o fim-de-semana, com uma selecção de actividades e de programas para as cidades de Lisboa e do Porto. 

Anotem na vossa agenda:

PORTO

Já estamos apreparar mais uma história para vocês. Venham viajar connosco pela história docapuchinho vermelho… História da nossa infância que concerteza deixa algumanostalgia e nos faz recordar boas memórias. Vamos passar um bocadinho do nossopassado aos nossos rebentos.

QUANDO? Sex,24 Mar 2017 das 11:00 às 12:00
QUEM? 0-4 anos
ONDE? Rua Santa Catarina, 1381, 2º frente, Porto

O Livroda Selva éum musical para toda a família inspirado na história original de RudyardKipling. Pela mão de Francisco Santos e a sua equipa habitual, a Vivonstage temo prazer de apresentar um musical que é uma celebração da amizade, diversão eaventura, tendo como cenário um mundo colorido e luxuriante.


QUANDO? Dom, 26 Mar 2017 às16:00
QUEM? 2-15 anos, mais de 15 anos
ONDE? Teatro Sá da Bandeira, Rua de Sá da Bandeira, Porto, Portugal

Vivemos numasociedade com um ritmo acelerado. Raramente criamos tempo e espaço pararespirar conscientemente, estar presente e relaxar. Neste registo, servimoscomo modelos às nossas crianças, que vivem cada vez mais estados precoces deansiedade e agressividade persistentes. A verdade é que, em muitos casos,desrespeitamos o ritmo de crescimento da criança, sobrecarregando-a comdemasiados estímulos e esforços novos a cada dia.

QUANDO? Sáb, 25 Mar 2017 das 15:00 às 16:00
QUEM? 2-6 anos, Pais
ONDE? Rua Drª Maria Manuela Moreira de Sá, nº 82 – F

LISBOA

Na Oficina Artistica Espaços emConstrução – Cidades em Expansão! no MAAT, crianças dos 4 aos6 anos vão fazer colagens e desenhos e criar uma cidade perfeita. O que é umacidade perfeita? Será que pode ser real ou pertence ao mundo de fantasia? Vemconhecer as diferentes visões de artistas e arquitetos sobre o espaço e oslugares das nossas vidas. Através da colagem e do desenho, vem idealizar ematerializar a tua ideia de cidade, e descobrir como construir os edifícios, asestradas, os jardins… Enfim, vem criar uma nova cidade perfeita!

QUANDO? Qua, 29 Mar 2017 das16:00 às 18:00
QUEM? 4-6 anos
ONDE?MAAT - Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia


A26 de Março de 2017, as mais célebres canções da banda britânica The Beatleschegam ao Centro Cultural Olga Cadaval, às 16.30h e 18.30h, em doisespectáculos para beatlemaníacos e não só! TheBeatles pelo Conservatório de Sintra promete ser um sucesso!

QUANDO? Dom, 26 Mar 2017
QUEM? 2-15 anos, mais de 15 anos
ONDE? Centro Cultural Olga Cadaval


Na continuidade do trabalho já efectuado, a bYfurcação Teatro apresenta: “OSTRÊS PORQUINHOS !?“, um espectáculo infantil também para crianças. Ler,contar, construir, destruir e voltar a construir um clássico infantil que todosconhecem, é o nosso intuito.

QUANDO? Sáb, 25 Mar 2017 até Dom, 28 Mai 2017
QUEM? 0-12 anos
ONDE? Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Rua da EscolaPolitécnica


⇥ Para estas e outras informações, só têm que "clicar" aqui em Agenda Pumpkin e voilá! ?

Aproveito para lembrar ainda que, no sábado, tem lugar mais uma edição do Mercadito da Carlota, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, entre as 10h e as 19h. E, para além, de todas as marcas de roupa, acessórios, decoração, etc... vão ter ainda algumas actividades para a pequenada. Deixo-vos o cartaz abaixo:


mercadito da carlota


E, para já, é tudo! 
Boa tarde a todos.
Beijinhos

12 meses | O que muda na alimentação? NOVO VÍDEO

23.03.17 | Vera Dias Pinheiro

Praticamente a começar os preparativos para festejar o primeiro aniversário da Laura, decidi pedir à enfermeira Carmen Ferreira para nos falar um pouco em como serão as coisas a partir daqui, em termos da alimentação.

- Será que muda muita coisa? Ou será que não muda nada?
- Será que é preciso continuar a ter alguns cuidados especiais? 
- Ou será que, simplesmente, o bebé começa automaticamente a comer o mesmo que nós?

E, pronto, assim num piscar de olhos vejo-me novamente nesta fase de transição em que, para mim, os bebés deixam de ser bebés e começam progressivamente a ser cada vez mais autónomos. Chegam ao fim aqueles que são os doze meses mais intensos dos nossos filhos em termos de crescimento e, mais uma vez, passou rápido demais. 

E sobre este tema não me vou alongar muito mais na escrita, optando por passar já ao vídeo desta semana. 

Espero que gostem!



E agora já sabem:

Dúvidas que surjam, deixem nos comentários no próprio Youtube; deixem o vosso gosto - se for caso disso, claro - e, por favor, subscrevam o canae activem as notificações, pois só assim ficam a par dos nossos vídeos em primeiro lugar: 



Obrigada.
Boa noite ❤


Os Babyshowers do Hotel Valverde | Dica da Semana #13

23.03.17 | Vera Dias Pinheiro

Há novidades fresquinhas na cidade! A partir de agora, o Hotel Valverde, localizado em plena Avenida da Liberdade, tem um novo serviço à vossa disposição: o serviço de Babyshower. Ou, então, se preferirem, podemos chamar-lhe "Chá do Bebé" -  o que, na verdade, é a expressão que melhor traduz este conceito, que quer dar a oportunidade às futuras mamãs e às suas amigas de se juntarem para umas horas de convívio, onde o chá e os scones são de presença obrigatória. 

Eu sei que entre nós, o hábito de se fazer um Babyshower não é algo que seja muito comum, há até quem diga que isso são coisas "lá de fora". Porém, eu tenho uma opinião um bocadinho diferente. Estive grávida duas vezes e das duas vezes posso dizer que tive o meu babyshower. Isto é a parte formal do nome, porque, na verdade, aquilo que aconteceu foi um lanche rodeada de amigos - o pretexto era a minha gravidez - mas que, no fundo, foi apenas o motivo forte que nos mobilizou a todos para que num dia e a uma determinada hora, estivéssemos todos juntos sem deixar que os pretextos e as desculpas do dia-a-dia interferissem nos nossos planos. 

E, neste sentido, sim, eu acho a ideia do babyshower uma coisa gira e que não tenho dúvidas de que a futura mamã vai sentir-se muito feliz e mimada, especialmente porque acontece já numa fase mais final da gravidez e há sempre um misto de emoções a passar por nós e todas elas bastante à flor da pele.  Para além disso, tem o lado prático e bastante útil de poderem juntar-se e presentearem a vossa amiga com alguns dos bens mais dispendiosos, como, por exemplo, um berço ou uma espreguiçadeira; ou, então, outros bens que são de uso diário e que por isso, é sempre bom ter em stock, como as fraldas e os produtos de higiene. 

Mas voltando novamente ao Hotel Valverde, vou explicar-vos um pouco melhor como tudo isto funciona - se bem que para obterem todas as informações podem (e devem) contactar directamente o próprio o hotel. Ora, este novo serviço de babyshower conta com duas parcerias importantes: por um lado, a Bioderma, com a oferta da mala para a maternidade e de um kit com os produtos essenciais para o bebé (gama ABC Derma) e, por outro lado, a Menta Dourada, uma empresa especializada na realização de festas temáticas.

Eu estive pela primeira vez neste hotel precisamente para conhecer este serviço e gostei bastante. Ao definir-se como um boutique hotel, acho que já dá para perceber que o próprio ambiente em si será muito mais cozy e é mesmo assim. Sem dúvida que nos sentimos imediatamente bem e a vontade. Depois, tive ainda a oportunidade de experimentar o serviço de chá, assim como os scones e todos as iguarias que fazem parte do "Chá do Bebé" e estava tudo óptimo.

Relativamente aos parceiros, para quem ainda não conhece, posso dizer-vos que tenho as melhores referências:

- Tenho a melhor impressão (e experiência) em relação ao produtos da marca Bioderma, aliás, é uma das marcas que, por vezes, vos falo por aqui e a gama para a pele sensível do bebé é a Abcderm;
- Em relação ao trabalho da Patrícia, eu era apenas uma seguidora da página de Instagram da Menta Dourada e já sabia que fazia trabalhos muito cuidados e levados ao pormenor - como se pode comprovar (ao vivo) com a mesa que preparou para este babyshower - é tudo tão bonito que até dá pena comer ?

Deixo-vos aqui algumas fotografias e um vídeo para ficarem com uma ideia "visual":







E, agora, o vídeo:


Se tiverem uma amiga à espera de bebé, aqui fica a dica desta semana... quem sabe para a surpreenderem com um convívio entre amigas. 


Boa tarde.
Beijinhos.



Foi Uma Parte Da Nossa História Que Chegou Ao Fim...

22.03.17 | Vera Dias Pinheiro

A poucos dias de completar um ano, a nossa história de amamentação chegou ao fim e terminou de forma serena e natural como eu tanto desejava e como na minha cabeça fazia sentido que fosse. E olhando para trás, digo-vos que tive momentos em que achei que era impossível chegar tão longe, outros em que o cansaço e a exaustão me fizeram querer desistir em vários momentos.
Foram praticamente doze meses de superação, em que aprendi a confiar em mim e apenas em mim e em que venci todos os meus medos. Afinal, os fantasmas estavam apenas na minha cabeça e eu precisava resolver muitas coisas que tinham ficado da primeira gravidez. Aprendi a dar valor a cada dia, pois cada dia superado era mais uma vitória. Aliás, foi precisamente desta forma que chegamos até aqui: vivendo um dia de cada vez e fazendo da soma desses dias este nosso record. Não tínhamos regras, horas, local, nada... foi sempre em livre demanda e sempre na maminha.
Quando chegamos aos três meses, permiti-me descansar e deixar fluir, mas foi quando chegamos aos seis meses de amamentação em exclusivo que o meu coração explodiu de alegria! Tínhamos conseguido, num mérito exclusivamente nosso, porque amamentar é um trabalho que se faz em equipa (entre a mãe e o seu bebé) e sem mais ninguém. Não pode haver lugar aos comentários de terceiros, que minam a nossa confiança e a nossa segurança, mesmo quando são ditos na inocência, nem a pessoas que nos olham como seres estranhos e que nos perguntam constantemente: até quando?/ ainda amamentas?/ Não achas que é fome?/ Está outra vez na mama? e tantas outras coisas que temos que ouvir e... sorrir.
Com a Laura, amadureci o caminho que se tinha aberto com o Vicente, mesmo com todas as feridas que ficaram por cicatrizar ao longo destes três anos. Sou uma mulher muito mais segura, mais autêntica, que sabe que tem nela todas as ferramentas de que necessita para ser feliz e para se realizar a si mesma a todos os níveis. E é incrível olhar para trás e ver o caminho que fiz, o desapego que consegui trazer à minha vida, as pessoas tóxicas que larguei e o caminho solitário que tenho feito em busca do meu eu.
No entanto, gostava de dizer que não é a amamentação que nos define enquanto mães, não é isso que faz de nós melhores ou piores mães. O nosso segredo está quando conseguimos estar em paz connosco mesmas e com as nossas decisões. Esta mãe é, sem dúvida, muito mais feliz, plena, segura e não terá filtro nem barreiras naquilo que dá aos seus filhos. Descobri isso com o Vicente, mas só com a Laura tudo se encaixou na perfeição e, por isso, tudo correu como correu. Os meus filhos têm, finalmente, uma mãe de pazes feitas consigo mesma, têm a minha melhor versão e isso é de uma gratidão imensa.
A nossa história de amamentação chegou ao fim quando um dia me apercebi que nem eu, nem a Laura nos tínhamos procurado, quando a mama não foi opção para a acalmar a meio da noite ou de todas as vezes em que acordava. A nossa história terminou de forma serena e bonita e para sempre vou guardar esta experiência magnifica que foi, com tudo aquilo porque que passámos, desde o primeiro instante em que a coloquei na mama pela primeira vez, na sala de recobro. É impossível não me deixar comover quando tudo faz sentido desta forma tão perfeita.
amamentação
Não posso deixar de agradecer à enfermeira Carmen, pessoa que quis a vida que estivesse de serviço no hospital no dia em que a Laura nasceu e que me "protegeu", dando-me toda a confiança que podia; à Constança Ferreira e a enfermeira obstetra Luísa Sotto-Maior (com quem fiz o curso de preparação para o segundo filho, no Centro do Bebédois anjos que se cruzaram na minha vida - não tenho dúvidas de que foi uma força maior que as colocou no meu caminho e a quem todo o meu agradecimento é pouco.
A todas as mães ou futuras mães gostaria de dizer apenas que cada uma tem a sua voz e que nada nem ninguém vos deve convencer do contrário. Permitam que a maternidade vos faça embarcar nesta viagem absolutamente mágica ao mais profundo do vosso ser, aceitem todas as transformações que ela vos oferece e procurem nos vossos filhos às respostas as todas as vossas dúvidas. Não há certo, nem errado, há uma mãe e um bebé que juntos fazem uma dupla invencível para toda a vida. Mas atenção, pois não é uma viagem nada fácil, porém, pelo caminho, vamos percebendo que incrivelmente tudo - mas tudo mesmo - vale tanto a pena!
Boa noite.

Água Termal: Um Boost Na Vossa Rotina Diária

22.03.17 | Vera Dias Pinheiro
Só há pouco tempo é passei a dar a devida importância aos benefícios da água termal. Ou seja, eu já tinha lido muita coisa sobre o assunto, mas sem nunca o ter aplicado no meu dia-a-dia, nem na dos miúdos. A sua principal utilização era basicamente a de a ter por perto quando chegava o verão para nos refrescar do calor. 

No entanto, desde que dei uma oportunidade diferente à sua utilização, que estou completamente rendida e, como se diz por aí, "já não vivo sem". Por isso, aproveitei o facto de ter recebido em casa algumas novidades da marca Uriage precisamente ligadas à água termal e como me tinham pedido para falar sobre isso, deixo-vos aqui um breve resumo do que para mim é mais importante dizer quando o tema é a EAU THERMALE:

água termal

Propriedades da água termal:
1. É antioxidante, pois protege as células dos radicais livres;
2. Acalma a pele;
3. Refresca a pele entre exercícios;
4. Alivia do incómodo pós-barba e pós-depilação;
5. Ameniza a sensação das queimaduras solares;
6. Suaviza irritações e coceiras. 

Como incluir na rotina diária de cuidado do rosto:
1. É um excelente tónico e, por isso, pode ser usada antes da aplicação do creme de rosto normal;
2. Pode funcionar como limpeza pré-maquilhagem. Borrifam o vosso rosto, esperam até que se evapore toda a água e, de seguida, fazem a vossa maquilhagem normal;
3. O meu truque de todas as manhãs: assim que acordo, a primeira coisa que faço é ir à casa de banho e borrifar o rosto com esta água. Ajuda-me a ficar mais desperta, ao mesmo tempo, que sinto um alivio na pele, ficando imediatamente tonificada e hidratada. 

Após tratamentos estéticos:
Para além da sua função hidratante e tonificante, contribui para acalmar a pele após este tipo de tratamentos que deixam a pele ressequida. 

Nos cabelos: 
Usar a água termal é uma forma simples de limpar os fios capilares do cloro da água da piscina e do sal da água do mar, protegendo-os assim um pouco mais dos efeitos secundários do verão no nosso cabelo.
Esta dica só descobri agora, quando estava a fazer esta pesquisa e vou mesmo colocar em prática já estas férias.

E, agora, deixo-vos alguns cuidados a ter antes da sua utilização:
- Não agite o frasco;
- Borrifar o produto com o frasco na vertical;
- Deixar uma distância de cerca de 20 cm entre o produto e a zona em que o vão aplicar.

água termal

A Uriage, uma marca que é conhecida precisamente pela sua água termal de propriedades únicas, complementou agora a sua linha de hidratação profunda Eau Thermale com um novo produto. Trata-se de um sérum da mesma gama, especialmente indicado para peles desidratadas, pois representa um boost de hidratação. A sua forma de utilização é de manhã e à noite antes do creme de rosto habitual, pois irá potenciar muito mais o efeito do vosso creme. 

água termal

E, pronto, para já são estas as novidades da marca, que já estão disponíveis nos locais de venda habituais, e este é o post que vai ao encontro dos pedidos deixados nos comentários do InstaStories

Para quem não anda atento às restante redes sociais do blog, o Instagram, e em especial o InstaStories, é o sítio ideal para encontrarem sempre em primeira mão as várias novidades que vou tendo a oportunidade conhecer e experimentar. Por isso, quem ainda não me segue por lá, faça o favor de o fazer (basta seguirem este link: @veradpinheiro e seguir). Para além disso, podem sempre deixar nos comentários quais os produtos sobre os quais gostariam que falasse com mais detalhe aqui no blog, como aconteceu agora. 

Espero que tenham gostado.

Boa tarde.
Beijinhos.