Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Uma coisa que me tira (literalmente) o sono

06.02.17 | Vera Dias Pinheiro
O desfralde do Vicente aconteceu de forma progressiva, sendo que o diurno foi muito mais rápido e mais fácil do que o nocturno. Mas, depois de assimilado, estava tudo a correr bem até...

desfralde + descuidos nocturnos + xixi na cama


Sempre ouvi dizer que no Inverno, é muito natural que as crianças voltem a ter alguns descuidos nocturnos, pois fica mais difícil conter o xixi. Mas trata-se apenas de (mais uma) fase e, como em todas as outras, é preciso paciência. Já estivemos na consulta de rotina e o pediatra voltou a confirmar-me tudo isso. Regressei a casa serena e a pensar que o melhor a fazer é ter paciência e não dar muita importância. 
No entanto, não sei se isto só acontece aos rapazes, acredito que pela sua anatomia, possa ser assim: um miúdo quando faz xixi na cama parece que tomou banho de chuveiro tal é o estrago que fica à sua volta. E, por aqui, tem havido descuidos sistemáticos, é praticamente todas as noites. E, por isso, gostava de saber a vossa experiência e se confirmam que lá para a primavera as coisas voltam ao normal. 

Com as noites frias, e depois de ter percebido que não se tratava apenas de algumas vezes sem exemplo, tentei arranjar formas de nos aliviar a todos e, sobretudo, sem voltar a ter que falar no assunto fralda, porque sei que isso irá mexer com a sua auto-estima, especialmente numa fase em que ele afirma com tanta convicção que é crescido.

Sendo assim, aquilo que tenho feito é:
- revestir o colchão (dele e o meu), com um plástico, porque inevitavelmente ele acaba por ter que passar para a minha cama se não vou a tempo de o pôr a fazer xixi;
- ponho o Vicente a fazer xixi durante a noite, várias vezes;
- "proibi" que beba água a partir do fim da tarde.

No entanto, não é que isto esteja a resultar muito, mas evito ao máximo que ele se sinta melindrado com tudo isto, porque sei que fica triste, por vezes, envergonhado. E todos os dias a lavar roupa de cama, almofadas e edredão, inclusivamente, já dá para perceber que esta casa anda numa roda viva.

Mães queridas do meu coração, o que me dizem sobre isto? 
Também sentiram que os vossos filhos regridem nesta altura do ano? 
Passa com a mudança de estação? Truques e dicas?

Obrigada.
Boa noite ❤


Como É Um Fim-De-Semana Com Filhos?

06.02.17 | Vera Dias Pinheiro
Um fim-de-semana com filhos, pelo menos os nossos, nada tem a ver com os fins-de-semana sem filhos. Deixa de haver toda aquela ideia de que o fim-de-semana é para descansar ou, então, de que vamos aproveitar o fim-de-semana para não fazer rigorosamente nada!

pisamonas + baloiço + crianças + village underground + filhos

Não! Nada disso! Aos fins-de-semana acordamos ainda mais cedo, mas porque é fim-de-semana também nos deitamos um pouco mais tarde, assim como assim, no dia seguinte ninguém vai para a escola ou para o trabalho. Mas o nosso despertador humano não perdoa e à hora certa - logo pela fresca, diga-se - acorda e faz uma intimação para que lhe seja dado o pequeno-almoço. Um pai/mãe totalmente a dormir em pé,  tenta acertar com os cereais na taça e com o leite na chávena. 
Depois de sentado, ouve-se um "a mãe/pai já vem. Ficas aí a comer, que a mãe/pai vai só ali ao quarto um bocadinho". O sono é tanto que voltamos adormecer por completo. De repente, ouve-se novamente uma voz a chamar. Já acabou o pequeno-almoço, está na hora de ir brincar. Entretanto, também já acordou a irmã e ninguém mais consegue ficar na cama. 
Saímos do quarto para o sofá, precavemo-nos de que todas as condições de segurança estão salvaguardadas, deitamo-nos no sofá e mesmo sem querer - juro que é sem querer, adormecemos, ao mesmo tempo que vamos tentando responder quando ouvimos alguma coisa. No entanto, quando nos rendemos à inevitabilidade de que é preciso acordar, tomamos o pequeno-almoço, vestimos os miúdos e são horas de começar a ronda dos almoços. A vontade é de almoçar fora, mas a logística, as rotinas e o atraso tempo, não permitem e adiamos para o lanche. Mas depois lembramo-nos que abrimos o precedente para que o nosso filho passe a ter uma agenda social mais agitada do que a nossa e damos por nós com três festas de aniversário num só fim-de-semana e, fora outros compromissos (os nossos), não chegamos a todo o lado, mas havia uma festa à qual não se podia faltar: a da sua melhor amiga.

De repente, olhamos para o relógio e já passam das seis da tarde de domingo. E eu penso: como é que é possível o fim-de-semana ter passado tão rápido e que mal tenha dado para aproveitar? São novamente horas de voltar ao segundo turno do dia, preparar a mochila e a roupa para a segunda-feira, preparar banhos e jantares e dar um jeito na confusão de quem passa mais tempo em casa. Vale-nos, porém, os dias sem sesta que fazem com que o Vicente adormeça rapidamente - e vale-nos também que a nossa menina que está cada vez melhor nas suas rotinas e que também adormece cedo e na sua cama. 

Mas sobre o assunto das rotinas de sono da Laura, como tenho recebido imensas mensagens e tem sido impossível responder a todas, vou ter um post esta semana a explicar tudo aquilo que eu tenho vindo a fazer e como tem sido a adaptação dela. Está bem? As vossas mensagens não ficaram esquecidas, só estive a pensar na melhor forma para responder a todas.


E basicamente. é este o resumo possível do nosso fim-de-semana. E o vosso como foi?



Boa tarde ❤