Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os últimos dias de filho único

25.03.16 | Vera Dias Pinheiro
O tempo passa a correr... digo e escrevo isto tantas e tantas vezes, logo eu que, com tantas mudanças, me sentia uma afortunada porque, no "balanço final", tinha conseguido ter o tempo do meu lado que me permitia ter mais disponibilidade para desfrutar com calma do crescimento do Vicente.
Não sei quanto tempo falta para nascer o meu segundo filho, não sei quantos dias de filho único o Vicente terá e sinto que não tenho aproveitado tanto como tinha idealizado ou gostaria de ter conseguido. Sei que a adaptação deste, até agora, filho único, a ter um bebé em casa e ao facto de "se tornar irmão", é um processo que, como qualquer outro, vai tendo avanços e recuos. No final, porém, será, de certo, uma "prova superada" - talvez, seja tudo mais fácil para ele do que para nós...

Ontem ainda foi dia de escola, no entanto, decidimos ir buscar o Vicente mais cedo, estava um dia lindo de primavera e havia uma bola especial guardada no carro à espera de um dia como o de hoje. Não havia felicidade maior do que ter visto o seu pai e a sua mãe a ir buscá-lo juntos à escola, os olhos brilhavam, acompanhando o seu enorme sorriso!




Aquela bola especial, é especial porque não se joga com os pés, como todas as outras bolas que ele tem. Esta bola especial joga-se com as mãos... é uma bola de basquetebol.



Também dizemos, muitas vezes, que é preciso muito pouco para ver uma criança feliz e isso - também sabemos - é tão verdade!


Bom Dia a esta sexta-feira com sabor a fim-de-semana!


5 coisas a não dizer a uma mulher no final da gravidez!

24.03.16 | Vera Dias Pinheiro

Estamos perto do final desta gravidez, mas os comentários alheios - mas muito convictos de certeza - não se deixaram ficar pelo caminho, muito pelo contrário. Agora, aquilo que importa é saber quando é que o bebé nasce, algo que o meu médico ainda não conseguiu prever, mas parece haver muito boa gente perita em fazer este tipo de projecções.  Porém, tudo seria muito mais simples que se essas mesmas pessoas se limitassem a mandar um número para o ar, em vez de insistirem nas opiniões...


Por exemplo:
1. Olha que ainda não está para breve, essa barriga ainda não desceu! - se tiverem mesmo, mesmo que dizer alguma coisa, NUNCA escolham este comentário, por favor!
2. Andas cansada?! Mas tens uma barriga tão pequena! - pronto, ok. Isto é como fazer um passeio no parque...
3. Vais marcar o parto? Como tiveste uma cesariana, és capaz de não poder ter um parto natural agora. Para além disso, ficavas logo despachada! - a decisão do tipo de parto é uma coisa muito pessoal e pode envolver factores ainda mais pessoais para a grávida... 
4. De certeza que não inchaste nada, estás tão magra! - esta parte eu agradeço ouvir, atenção!
5. Achas que vais ter leite? - até quando vamos insistir nessa ideia de que uma mãe não vai ter leite?!
Vá lá.... deixem uma pessoa respirar. A esta altura do campeonato, já são muitas hormonas e muita falta de paciência à mistura e o que uma pessoa quer é que o dia chegue! Para além disso, ninguém quer, mais do que a própria mãe, que o seu filho venha com saúde e que tudo corra bem. Opiniões sobre "se a barriga está subida ou descida" não ajudam nada, muito pelo contrário.
Convidem a grávida, por exemplo, para ir dar um passeio a pé - é disso que ela precisa e se, porventura acharem que a barriga está subida, essa é uma maneira de contribuírem para que ela desça, sem terem que mencionar esse facto! 

Querem acrescentar alguma coisa?


Posts relacionados:

Boas ideias que dão lugar a óptimas surpresas! Querem ver?

24.03.16 | Vera Dias Pinheiro
Querem fazer uma criança feliz?!
Ofereçam-lhe uma caixa surpresa e deixem-no, sozinho, descobrir o que está lá dentro.
Pelo menos, por aqui, o resultado é ver uma criança com os olhos bem abertos, cheio de curiosidade, a perguntar constantemente: "o que é, mãe?"
A Bububox é uma dessas caixinhas surpresa, uma espécie de caixa mágica, na qual se encontram um conjunto de artigos que se adaptam à criança, em cada fase do seu crescimento (dos 0 aos 36 meses). Os artigos são variados e sempre diferentes, todos cuidadosamente pensados para cada uma dessas etapas de crescimento e de desenvolvimento.
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
 
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
Forminhas em silicone em forma de ovo da páscoa - se tiverem uma boa receita para a usarmos, partilhem sff :)
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
Um jogo para aprender as horas - umas das últimas obsessões por aqui, saber a que horas se janta, se deita, se acorda...
Livro "O meu pequeno mundo", da Editora Zero a Oito - como já vos disso, o Vicente adora livros, por isso, era certo que no dia seguinte iria levar para a escola para mostrar aos amigos e assim foi.
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
Joelheiras para personalizar as calças :) - felizmente ainda não entramos na fase de estragar a roupa.
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
Puré de Fruta da Elite Naturel - uma marca que que prima pela origem biológica dos seus produtos!
Eu já conhecia este conceito, pois havia algo muito semelhante em Bruxelas e, falando pela minha experiência, - que, no primeiro ano de vida, estava particularmente atenta às diferentes fases de crescimento, aos estímulos que devia proporcionar, à diversificação alimentar, quando chegou a altura e tudo mais que tivesse relacionado com o seu desenvolvimento - estas caixinhas funcionam como um autêntico "guia" de orientação e de ajuda para nós! Já para não falar que, muitas vezes, nos permite conhecer outras marcas para além das mais conhecidas no mercado.
bububox + crescimento e desenvolvimento das crianças + necessidades das crianças dos 0 aos 36 meses + marcas portuguesas
P.s: Já agora, posso contar-vos que tive praticamente a mesma reacção que o Vicente, quando eu própria abri a minha "caixa mágica" para grávidas?!... Pois, tive mesmo! Afinal, quem é que não gosta de surpresas, não é?!
bububox + gravidez + necessidades e cuidados na gravidez + marcas portuguesas
 
bububox + gravidez + necessidades e cuidados na gravidez + marcas portuguesas
Devo dizer que fiquei surpreendida pela qualidade e selecção do tipo de produtos que incluem nas caixas, nomeadamente com a preocupação na escolha de produtos amigos do ambiente, 100% naturais e orgânicos! 
Para quem ainda não conhece, recomendo vivamente dar uma vista de olhos neste projecto!
Bom Dia!</p>

Está a aproximar-se.... [38 semanas]

23.03.16 | Vera Dias Pinheiro
Pedi-vos para me fazerem companhia nestas últimas semanas de gravidez. Se partilhei o início, a descoberta de ser uma menina e tantas outras peripécias, seria justo, ter-vos por perto agora que estamos a chegar ao fim.

Hoje chego às 38 semanas, os nervos ainda estão controlados, assim como os níveis de ansiedade, embora estas últimas semanas pareçam mais longas que as anteriores. No entanto, o facto da Laura ser uma bebé bem mais pequena que o irmão, permite-me não sentir um desconforto físico tão grande como da primeira vez - mesmo que ontem uma desconhecida no balneário do ginásio me tenha ajudado a calçar ao ver a minha óbvia dificuldade em fazê-lo sozinha. Mas sinto-me com muito menos paciência, acho até que ando a falar um pouco alto demais... O Vicente há alguns dias que se deixa fazer xixi nas cuecas, que anda mais choroso e a pedir a minha atenção por tudo e por nada - já estava à espera de algumas destas reacções, vamos levar as coisas com calma, um dia de cada vez.


Às 38 semanas é também altura de começar a fazer malas. Resolvi começar pela mais fácil... a minha! Felizmente no hospital têm grande parte das coisas, por isso, é apenas necessário levar as minhas coisas mais pessoais, sendo assim:

o que levar para a maternidade + mala da maternidade + gravidez + parto



o que levar para a maternidade + mala da maternidade + gravidez + parto

 3 camisas de noite abertas à frente e um robe
 Chinelos de quarto e de banho
Sutiens de amamentação
(Comprei tudo na Woman's Secret - linha Maternity)

o que levar para a maternidade + mala da maternidade + gravidez + parto

Produtos e objectos de higiene pessoal: 
Solução Micelar da Bioderma
Toalhitas desmaquilhantes (para uma emergência) e creme de olhos Corine de Farme
E o trio maravilha da Caudalie: serum - creme de noite - creme de dia com cor (usei esta gama anti manchas praticamente desde o início da gravidez e só posso dizer maravilhas). 


Mini kit de maquilhagem: "o" rímel  - blush - iluminador (Sephora)
Perfume Euphoria Calvin Klein (porque é super fresco)

o que levar para a maternidade + mala da maternidade + gravidez + parto + protectores de mamilos Medela

Na lista pedem discos de amamentação, mas do Vicente as coisas não correram muito bem, porque o facto de não deixarem os mamilos respirarem, fez com que logo de início tivesse ficado com feridas e dor de cada vez que tinha que dar de mamar. Mais tarde descobri estes protectores de mamilos da Medela, em que a grande vantagem é o facto de darem espaço para o mamilo poder respirar, sem ficar tapado, permitindo-lhes cicatrizarem entre cada mamada mais facilmente.
Apesar de poderem parecer um pouco desconfortável, a parte que assenta no peito é de silicone e adapta-se na perfeição ao nosso peito. No entanto, existem vários tamanhos, por isso, é preciso verificar se estamos a comprar o correcto.

Só ficou mesmo a faltar escolher a roupa confortável para a saída da maternidade. 

Missão 1 de 2 cumprida. A próxima é a mala da Laura!


E quando a imaginação se mistura com a realidade?

23.03.16 | Vera Dias Pinheiro
 crianças a brincar + os três anos + mãe de rapaz + menino a correr + educaçãocrianças a brincar + os três anos + mãe de rapaz + menino a correr + educação

Mais um pouco da "série": os maravilhosos três anos!
Depois de partilhar com vocês esta minha inquietação, eis que o Vicente nos tem vindo a brindar com outras pérolas do crescimento. Poderá dizer-se que anda com a imaginação ao rubro, mas, na prática, aquilo que acontece é uma adulteração constante dos factos: umas vezes, inventa; outras não conta bem exactamente como as coisas aconteceram. Não vou dizer que o meu filho com três anos mente. Ele não sabe o que isso é, quando muito está a chamar a nossa atenção.

Li, em tempos, que as crianças entre os 3 e os 6 anos vêem o mundo que os rodeira em função dos seus próprios interesses, ou seja, em função daquilo que atrai a sua atenção (e a nossa) e parece fazer sentido e servir de explicação para algumas situações.

Exemplo 1: Vai ao jardim com a avó.
Quando regressam, pergunto-lhe como foi o passeio e ele vai contando o que andou a fazer até que, de repente, diz que caiu. Eu faço ar de admiração e pergunto-lhe como é que aconteceu - e ele recria a suposta queda. Depois, pergunto se a avó não viu e ele diz que sim, que viu - mesmo à descarada em frente da sua avó, sem ceder na sua versão da história.

Exemplo 2: O Vicente leva sempre um livro para a escola.
Ao final da tarde, quando o vou buscar, houve uma série de dias seguidos em que me dizia, assim que nos sentávamos no carro, que a educadora não lia a história aos amigos. Até que uma dia, lembrei-me de perguntar, na presença dele, e mesmo de riso na cara, continuava a dizer que não, com a professora a perguntar se ele tinha a certeza. 

Exemplo 3: Quando o vou buscar à escola logo a seguir ao lanche.
Regressamos a casa e pede-me para lanchar, pois tem muita fome. Pergunto-lhe se não lanchou na escola e ele diz... que não! 

Muitas vezes, rio-me por dentro, ao ver como é que uma pessoa daquele tamanho cria estas suas versões e não cede, mesmo que o seu ar de gozo, a certa altura, o denuncie. Outras vezes, entro na brincadeira e acabamos os dois a rir, pois, não deixa ser igualmente curioso como a realidade, de repente, se mistura com a fantasia. Nesta idade não existe um desenvolvimento cognitivo para a mentira, é só mesmo uma boa dose de imaginação e captar a nossa atenção para as coisas que conta.

Por aí, os vossos filhos também já foram "apanhados" nestas pequenas invenções?


Desejos (de grávida) atendidos!

23.03.16 | Vera Dias Pinheiro
Ao pequeno-almoço, ao lanche e até ao almoço e ao jantar... Pão e ovos combinam e vão bem a qualquer hora e de qualquer maneira.

É assim que passo estas últimas semanas de gravidez: com desejos de ovos e de pão! E não é nada estranho, eu adoro pão, pão a sério, e ovos também - e não seria assim tão mau se não fosse a parte do pão. É que parece que depois de ter entrado neste último mês cheia de fome e, de talvez, até ter comido um pouco mais, a verdade é que agora, ando enjoada com muitas coisas, por exemplo, com as refeições "a sério", com a carne, com as massas e o arroz, etc... 

pequeno-almoço + pão com ovo estrelado + pão bimbo + rustik bakery + alimentação saudável + pão com banana e pasta de amêndoa

pequeno-almoço + pão com ovo estrelado + pão bimbo + rustik bakery + alimentação saudável + pão com banana e pasta de amêndoa

Obrigada à Bimbo Portugal, pois, mesmo sem saber, atendeu aos meus desejos com o novo pão The Rustik Bakery - uma nova receita de pão tradicional, cozido em forno de pedra. para além disso, é feito com ingredientes 100% naturais, massa mãe fermento, cozido lentamente e frescoooooo todos os dias! 
E completamente aprovado - e recomendado - por toda a família!

Vocês, já conheciam?

Bom Dia.

Amanhã é um novo dia...

22.03.16 | Vera Dias Pinheiro


Este é o melhor momento do dia do Vicente: sair da escola e, antes de vir para casa, passar em frente dos bombeiros e ficar a observar os carros e tudo o que por ali se passa. São poucos minutos e uma coisa tão simples, mas que, na sua vida, fazem toda a diferença!


(Tinha outras coisas para partilhar, mas confesso-vos que hoje tudo me parece demasiado fútil perante o que aconteceu...)


Boa noite!