Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os nossos primeiros dias de férias... foram férias de verdade!

06.08.18 | Vera Dias Pinheiro

IMG_1339.jpg

 

Terminados os primeiros dias de descanso e chegados do primeiro destino de férias, estamos prontos para o resto da temporada de verão. Ficamos alojados nas Casas do Lupo e foi das raras vezes em que, em família, nós sentimos que conseguimos descansar. Não só foi ideal para contrabalançar com o “full time job” que é a maternidade, como também, foi a primeira que me permiti férias a sério. Está foi a primeira vez que o blog esteve realmente parado durante um período como este. Foi a primeira vez em que decidi dar-me descanso a mim e a vocês, já que vos deixei sem qualquer conteúdo durante quatro dias. 

 

E não foi por falta de assunto ou mesmo do que escrever, foi uma decisão em consciência, mesmo sabendo que trabalhando nesta área é um risco elevado este. Podia arranjar uma desculpa e dizer que foi do calor, mas nem foi isso. Fui mesmo eu que quis parar tudo! Quis voltar a ter a sensação do que são férias e de não fazer nada! 

 

Já não sabia o que era não os sacrificar a eles (e a mim), com o tempo que preciso para me sentar e escrever. Ainda assim, senti várias vezes a pressão para ligar o computador, senti que estava a ser preguiçosa e que, nas sestas, eu podia trabalhar. Mas ou aproveitava para dormir a sesta, ou ia para a piscina ou estive simplesmente sem fazer nada. E soube me pela vida. E das poucas vezes que tentei fazer alguma coisa, a falta de rede ajudava-me a mudar de ideias rapidamente.

 

Como disse acima, partimos com destino às Casas do Lupo. Já conhecia sem, porém, nunca ter estado e tinha muita curiosidade. Eu só não sabia que ia gostar tanto e que me iria identificar tanto com o local e a própria região.

 

A acusar a pressão de uma cidade cada vez mais voltada para o turismo, com trânsito a todas as horas, com falta de tempo para tudo e uma sensação de correria constante, ter chegado à freguesia da Lapa do Lobo foi cortar de imediato com tudo isso. Foi encontrar a paz e o sossego personificado em forma de lugar. E foi tão bom. Tão bom que até parecia mal se interrompesse aqueles momentos ligando o computador e conectando-me de volta ao stress do qual queria fugir.

 

Percebem? Não percebem?

 

Nem nas férias nos permitimos parar, fugir da confusão. Durante as férias mudam os lugares, as roupas e as rotinas, porém continuamos inseridos no meio do stress e da correria. Temos que programar os dias e as horas e os locais onde vamos. Temos filas de gente e supermercados cheios. Trânsito e mais trânsito.

 

Durante estes dias não houve trânsito, não foi preciso reservar um restaurante e já nem me lembrava da última vez que tínhamos ido família a um Brunch precisamente por causa das filas e do tempo de espera. Esteve muito calor, sim, mas isso refugiou-nos no quarto, no fresco e passamos muito, muito tempo em família. Os miúdos deitaram-se mais tarde e acordaram um pouco mais tarde, abriram-se excepções na alimentação e brincaram mais com os pais. 

 

Abrimos algumas excepções mas comemos bem demais, comida de cozinha caseira, como se fosse feita em casa!

 

Irei falar-vos destes dias em pormenor porque se estão numa fase de procura por destinos mais calmos, que mantêm a tradição e a sua história, sem terem sido transformados pela modernidade e pelo turismo, vão gostar de conhecer as Casas do Lupo sem dúvida! Foi bom e foi perfeito para ir em família. E sobre a dinâmica nesta fase a quatro, também vos irei falar... adianto que foi intenso... muito intenso!

 

Obrigada por estarem desse lado e por compreenderam estas pausas, que de vez em quando são necessárias, como eu acho que compreenderão.

 

 

IMG_1345.jpg

 

 

Boa semana!