Sempre que possível, gosto de reviver, com o Vicente e a Laura, algumas experiências que tive na minha própria infância. Gosto que eles, de certa forma, tenham contacto com as vivências dos pais, sejam objectos, locais ou histórias. Cá em casa, lêem-se as histórias da Anita e as Memórias de um Burro, temos um Tetris, já estiveram em locais que marcaram as nossas infâncias e, também se aplica a pequenos mimos gastronómicos, digamos assim. Não fazem ideia da minha excitação quando encontrei as verdadeiras Peta Zetas e lhes dei a experimentar. Neste sentido, a Sunquick era também das marcas que regularmente havia em casa dos meus pais, pois preferíamos sempre os concentrados de sumo – também pela experiência de podermos ser nós próprias a fazer o sumo! Portanto, quando desafiada pela marca, passados tantos anos, a experimentar os novos concentrados e, ao mesmo tempo a reviver todas estas memórias, não deixei de sorrir e aceitar de imediato.

A grande novidade é a especial atenção que a marca está a ter relativamente às preocupações generalizadas com o consumo de açúcar hoje em dia. E, nesse sentido, tem trabalhado para que a Sunquick esteja o mais orientada possível para essas questões. Prova disso é que os novos concentrados de sumo têm, na sua composição, menos 30% de açúcar. Para além disso, a imagem também se modernizou, dando a sensação de ser mais fácil (e leve) de manusear e existem três novos sabores, além do tradicional sabor a laranja. São eles: o de Frutas Tropicais, Frutos do Bosque e Laranja e Pêssego.

sumos concentrados sunquick

Mas será que o sabor se mantém igual? Bom, isso nunca saberemos até experimentar. Foi o que fizemos e, como cá em casa, é uma coisa para “de vez em quando”, quando há é como se fosse dia de festa. E o que eu gostava mesmo era de ter feito a surpresa com um piquenique. Aliás, por esta altura, pensava já ter feito muitos. Contudo e mesmo com a persistência da chuva, não desisti da ideia… apenas mudei o local: o chão da nossa sala ficou um cenário perfeito, não acham?

O importante é não nos atrapalharmos e nem deixarmos de ver (sempre) o lado bom em tudo, porque ele existe. Verdade?

sumos concentrados sunquick

Quanto ao sabor…. O meu preferido foi o de Frutos do Bosque e o dos miúdos o de Laranja e Pêssego. Mas, tal como era comigo, a “responsabilidade” de fazer o sumo, continua a ser a parte mais divertida.

E, para mim, mais importante do que beber o sumo, é o tempo passado com os meus filhos a prepará-lo. É uma forma de lhes mostrar como é bom dedicarmos o nosso tempo às coisas que gostamos e que não há sensação melhor do que saber que fomos nós que as fizemos.

 

 


Este post foi escrito em parceria com a Sunquick Portugal.

Comentários

comentários