O cheirinho da mãe é inconfundível. O toque da mãe, inesquecível. O jeito da mãe ninguém mais o tem. A paciência da mãe é única e a sua capacidade de ver sempre o melhor nos filhos, também. Ninguém prepara a mãe para desempenhar este papel e também não se aprende nos livros. Por isso, há mães cujo instinto é imediato e mães que precisam de mais tempo para se conectarem com o seu filho. Mas todas elas são igualmente mães, com o mesmo valor e na mesma medida. Porque mãe é mãe.

E será que lhe damos o devido valor? Ou será que só lhe damos o devido valor quando nos tornamos mães?

As noites que a mãe perde. A capacidade de amar o outro e que não existe em mais relação nenhuma. A capacidade de dar sem pedir nada em troca. A forma como comunica com o seu filho sem serem precisas palavras. A mãe descobre talentos que até então nunca sonharia ter, descobre ter uma capacidade de resistência que só os super-heróis que vêm nos livros têm. A mãe entra numa ebulição de sentimentos, numa montanha russa de hormonas, debate-se com dilemas consigo mesma e com o seu próprio corpo, mas aquilo que diferencia a mãe de um outro ser humano é a sua forma única e especial de permitir que o amor por um filho a transforme num ser humano melhor, num ser humano diferente.

A mãe compreende que a sua perfeição vem precisamente das suas imperfeições. Que não tem que ter fórmulas absolutas nem a resposta sempre para tudo. A mãe aprende que na maternidade não existem dois filhos iguais e deixa que seja o seu próprio filho a dar-lhe muitas das respostas que procura no seu dia-a-dia. É possível que a mãe grite, que também perca a paciência, que erre… Porém, é-lhe igualmente esperado que seja honesta consigo e não se penalize sempre que tal acontecer. Porque ela será sempre a melhor mãe que os seus filhos poderão ter.

A mãe precisa de entender ainda que será tanto melhor mãe quanto mais ela gostar de si mesma e quanto melhor se sentir com ela própria, física e psicologicamente. E que isso não é sinónimo de egoísmo. A mãe ensina que os seus filhos devem ser determinados, se ela o for, que os seus filhos devem ser verdadeiros se ela o for, que os seus filhos devem ser conquistadores, se ela lutar pelos seus próprios sonhos.

A mãe quer-se bonita, por dentro e por fora. E por bonita entendam-se múltiplos estados e múltiplas formas de o ser. A mãe será tanto mais bonita quanto maior for a sua capacidade de encontrar a sua própria luz. E a sua resiliência para a manter a brilhar o mais possível.

Mãe, promete-me que não te vais esquecer que… “mulher nutridas, famílias felizes”. Prometes?

A mãe é dotada de uma capacidade única: a de conseguir ser eficiente com o seu tempo. Sim! A mãe consegue encontrar cinco minutos para não se esquecer de colocar um batom antes de sair de casa, para fazer uma máscara no cabelo, para fazer exercício ou para não se esquecer de colocar um perfume que a defina e a torna ainda mais única.

Quem se lembra do cheirinho da mãe?

 

  • Três sugestões de perfumes para oferecer no Dia da Mãe

Carven, Dans ma Bulle

Perfume dans ma Bulle, Carven, Perfumeria Douglas

Encontram à venda em exclusivo nas perfumarias Douglas. E é o perfume ideal para as mulheres que encontram a sua bulle (bolha), que conquistam o seu espaço e vivem no seu mundo sem se importarem com o resto. É um perfume carregado de sensualidade e intenso que vai marcar decididamente momentos importantes da sua vida.

Pedro del Hierro, Peónia

perfume Peónia, Pedro del Hierro

A primeira coisa que vos irá saltar à vista neste perfume, é o seu toque floral e que, a mim particularmente, me agrada muito. Vão perceber com facilidade porque se chama Peónia, pois é o toque desta flor, juntamente com o da rosa, que lhe confere a sua elegância e subtileza. Foi surpreendente descobrir esta fragância de uma marca que conhecemos pela sua roupa. É um perfume muito agradável para esta altura do ano e que fica bem na pele.

O Boticário, Floratta Blue

perfume Floratta Blue, O Boticário

Eu sou suspeita para falar dos perfumes d’ O Boticário. Foram os meus primeiros perfumes e foram os cheiros que marcaram a minha infância e adolescência. O Floratta Blue é um perfume bastante floral, mas muito diferente do anterior. É um perfume que não é indiferente, que é feminino e forte, ao mesmo tempo. Deixa a sua marca na medida certa.

 

E por aí, qual é o cheirinho da mãe? 🙂

sugestões de perfumes para oferecer no dia da mãe

O Dia da Mãe celebra-se já no próximo domingo. Digam-lhe o quanto gostam dela e o quão importante ela é nas vossas vidas.

 

 


Fotografia de capa | Pau Storch Photography

Comentários

comentários