Gosto de receber, gosto de decorar a mesa, gosto de surpreender, gosto de pensar no menu e gosto que as pessoas se sintam em casa quando nos visitam. Habituamo-nos, quando o Vicente era bebé, a convidar os amigos para nossa casa, pois com filhos pequenos foi uma opção nossa (enquanto pais) não os levar a jantar fora, especialmente em restaurantes. Para além disso, em Bruxelas, mais do que por cá – porque nós gostamos muito de ir comer fora – havia muito o hábito de reunir os amigos em casa com um lanche, um almoço ou um jantar.  E assim fui-me habituando a receber e fui gostando cada vez mais disso. E, por fim, os dias de festa, como por exemplo, o domingo de Páscoa, são, por norma, também passados em nossa casa.

À parte disso, gosto de sentir que tenho à volta da nossa mesa pessoas com as quais nos sentimos realmente bem, que se sentem em casa e que fazem de um simples almoço um programa de quase um dia inteiro. E mesmo que a tradição do almoço de Páscoa possa estar um pouco subvalorizada, os filhos fazem renascer certos hábitos e são, sem dúvida, o incentivo para grande parte das coisas que fazemos actualmente.

O Vicente passou vários dias a dizer que estava entusiasmado com a festa da irmã e com a Páscoa. Sim, ele está cada vez mais expressivo e com um vocabulário cada vez mais rico e usa adjetivos upa upa 🙂 A mesa do almoço de Páscoa foi inclusivamente decorada em conjunto com ele que, por iniciativa própria, se voluntariou para me ajudar. E daí em diante, foi brincadeira sem parar até cair na cama.

Contudo, para que não fosse apenas mais dia de festa, preparei algumas surpresas para os três pequeninos que encheram a casa de alegria. Uma caça aos ovos caseira, decoração de ovos de Páscoa e uma ida ao parque para gastar energia – ou talvez, não!

A Laura, por sua vez, estava ainda mais feliz do que no seu dia de aniversário. Sim, no programa do dia de ontem estava também incluindo cantar os parabéns novamente. E, desta vez, com mais família e mais amigos. E, como nesta idade, o bolo faz a festa, tivemos um simples, mas perfeito e delicioso bolo de aniversário alusivo à Sky da Patrulha Pata.

bolo de aniversário Sky patrulha pata
O bolo de aniversário do Vicente correu tão bem que decidi repetir a encomenda na Entre Bolos Come

Sabem de uma coisa? Com o segundo filho vou relativizando esta coisa das festas de aniversário das crianças. A verdade é uma e só uma, eles contentam-se com muito pouco e nós não precisamos de provar nada a ninguém com, por exemplo, decorações xpto e por aí a fora. As festas deles não são para os adultos!

No final do dia, caíram na cama cansados e felizes – e também com birras, porque já sabemos aonde nos levam estes dias especiais. E para mim, o mais importante é realmente perceber que quando descobrimos o essencial na nossa vida, somos muito mais felizes, damos muito mais valor às coisas e desfrutamos muito mais dos momentos e das experiências. No fundo, o essencial na vida é muito simples mesmo. 

Entretanto, não menos importante é mencionar como é que tudo isto nos mostra igualmente como é que um fim-de-semana grande se passou ainda mais rápido do que um fim-de-semana normal. Hoje (já) estamos de volta à rotina e ao trabalho, com o excepção do Vicente que pediu mais um dia de férias. E é também importante ganhar o foco novamente, voltando aos bons hábitos alimentares e ao exercício físico para que os dias de excessos não se prolonguem. Até porque uma má alimentação e o açúcar em demasiada privam-nos de energia, vitalidade e de boa disposição.

Deixo-vos algumas fotografias:

Arrow
Arrow
ArrowArrow
Slider

 

 

Estão de acordo?

Hoje, eu já fiz a minha parte que foi não arranjar desculpas para adiar o recomeço semanal das idas ao ginásio.

 

Boa noite!

 

 


Atenção: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e, desde então, mostra-vos preferencialmente os post dos vossos amigos e conhecidos e muito menos de páginas onde fizeram like. Portanto, para me continuarem a seguir e saber quando publico coisas, é importante:

Comentários

comentários