A ti que te arriscas a deixar a vida passar diante dos teus olhos sem que faças parte dela…
A ti que acordas e te deitas sempre rodeado dos mesmos problemas…
A ti que começas as tuas frases quase sempre com um não…
A ti que não te obrigas a colocar o positivo à frente do negativo…
A ti que cedes à crítica fácil, em vez de procurares motivos para elogiar…
A ti que cruzas os braços e te resignas perante aquilo que tanto dizes que te faz sofrer…
A ti que não questionas o porquê de determinadas coisas te acontecerem…
A ti que não que lutas por ti e que optas por colocar as culpas sempre no outro…
A ti que te recusas a aceitar que a tua vida és tu quem a faz…
A ti que tens um mundo inteiro à tua espera para seres feliz, mas ainda assim consegues sempre transformar a pedrinha mais pequenina na maior montanha de todas…
A ti que valorizas os problemas em vez de te procurares a solução para os mesmos…
A ti que te deitas todas as noite a pensar no que gostavas de ter e não tens, no que podias ser e não és…
A ti que sonhas tanto, porque não transformas esses sonhos em metas a alcançar?
A ti, para quem o exercício da gratidão parece impossível, e que nem o simples facto de estar vivo e ter saúde te faz sentir grato…
A ti que, com tantos “ses” e objecções, te impedes de receber tudo aquilo que a vida tem para te oferecer…
A ti, para quem a espiritualidade não importa, porque te obriga a pensar em ti e, com isso, deixar de culpar os outros…
A ti que pedes amor e amizade, sendo incapaz de mostrar ao outro tais sentimentos…
A ti a quem nada satisfaz e para quem nada parece ser suficiente…
A ti que te recusas a aceitar que podes ser apenas tu quem te está a impedir de ser feliz…
A ti que pareces ter medo de arriscar e de chegar a algo muito mais grandioso (e que te está reservado)…
A ti que te arriscas a passar o resto da vida a olhar para a vida do outros e sentires-te triste porque “podias ter sido tu”, “podia ter sido contigo”…

A ti…. e só a ti… não tenhas medo de arriscar, tu vales a pena e a tua felicidade está à tua espera.

Comentários

comentários