Este ano voltei a convidar doze mulheres a partilharem comigo um desejo para o próximo ano. A pouco mais de 24 horas de se dar a virada do ano, penso que a maioria de nós encara isso como uma oportunidade de recomeço. Quiçá alcançar algo que desejamos muito ou simplesmente melhorar alguma coisa relativamente ao ano que está a terminar. Com efeito, é o momento ideal para nos rodearmos de coisas boas, inspiradoras… cheias de women power que nos alimente os sonhos (e nos incentivem às acções).

Em comum, estas doze mulheres têm o facto de serem mães, mas também o facto de serem empreendedoras. Para mim, cada uma ao seu estilo, personifica a mulher moderna que não desiste dos seus sonhos e que faz acontecer. Todas tiveram um recomeço, algumas deixaram mesmo as suas carreiras para começar do zero uma outra completamente diferente, porque a vida é curta demais para deixar de ser vivida e para nos sentirmos infelizes.

Para mim, o melhor exemplo que posso dar aos meus filhos, é mostrar-lhes como sou realizada na vida, a maneira como luto pelos meus objectivos, como não deixo que os meus receios me impeçam de mudar e de chegar onde quero.

Estas doze mulheres têm também em comum o facto de me inspirarem e o facto de serem os exemplos que procuro para a minha vida. E desengane-se quem acha que mudar é fácil. Mudar é seguir em frente, mesmo quando estamos cheias de medo, mesmo quando não temos certezas de nada, mas com uma capacidade enorme de acreditar em nós e no nosso valor (muitas vezes, lutando contra todas as expectativas ao nosso redor).

Todas nós merecemos ser felizes para além de todos os papéis que realizamos diariamente. Não me canso de repetir que “mulheres nutridas, famílias felizes”.

Muito obrigada a cada de uma destas mulheres, pois sei que a altura do ano é complicada. Contudo, isso não vos impediu de aceitar de imediato este convite.

 

12 mulheres, 12 resoluções

Mafalda Freitas (Mafabulouscook)

A Mafalda tornou-se minha amiga por ser amiga do meu marido e tem um dom natural para a cozinha. Actualmente já a podemos encontrar na RTP Madeira e no JM da Madeira, como também já tem o seu blog, no qual as suas receitas ganham vida através das suas palavras. Mas até chegar aqui tem sido um percurso também ele cheio de inseguranças e incertezas. A necessidade de legitimar as nossas paixões perante os outros, por vezes, enfraquece-nos. Contudo, se dúvidas houvessem, desafio-vos a experimentarem as receitas da Mafalda e, de imediato, vão perceber que não havia alternativa possível e que o Mafabulouscook tinha que ganhar forma. E agora é vê-lo crescer.

O meu maior desejo é que todos possam ter saúde física, mental e espiritual. É um desejo grande! Desejo que 2018 seja sinónimo de um mundo mais brando, de um Portugal fora do lixo, de uma sociedade que entenda os valores da boa conduta, amizade e empatia. Para mim desejo o melhor de mim, fazendo desta mulher, mãe, cidadã uma peça suave mas diferente nesta máquina que funciona a todo o vapor. Feliz 2018.

Raquel Fortes (It’s up to you)

A Raquel tinha a sua própria agência de comunicação, tinha uma equipa que trabalhava para ela e tinha o ritmo alucinado de vida. No entanto, chegou um momento em que quis mudar e mudou por completo. Fez formação na área da alimentação saudável e criou o seu próprio site que dá vida a estilos e formas de vida saudável. E uma amante da corrida e do desporto em geral e consegue conjugar tudo isso sendo mãe de três filhos. Mas 2017 ficou marcado essencialmente pelo lançamento do livro “Crianças saudáveis. Famílias Felizes”, em conjunto com a Luísa Fortes da Cunha (do My casual Brunch). Se ainda não conhecem, é de leitura obrigatória para quem quer simplificar as refeições da família no dia-a-dia e, ao mesmo tempo, adoptar hábitos mais saudáveis.

Que 2018 seja um ano cheio de saúde e boas energias. Que os desafios pelos quais passei em 2017, e foram muitos, se traduzam em concretizações pessoais e profissionais.
“Everything will be okay in the end. If it’s not okay, it’s not the end.” #thegoopquote.co

Patrícia Barreiro Carrilho (Menta Dourada)

Arrisco em dizer que actualmente todos nós conhecemos o projecto de organização de eventos Menta Dourada. E 2017 também ficou marcado de forma especial para a Patrícia, pois foi um ano de grandes decisões. Decidiu despedir-se para se dedicar de corpo e alma ao Menta Dourada e, desde aí, tem sido incrível o seu trabalho para se afirmar como uma referência nesta área – pelo menos, para mim já o é. O seu bom gosto e sentido estético são igualmente inegáveis, não concordam?

Sempre que penso neste tema, aquilo que me vem sempre à cabeça são os meus filhos… o que peço para mim é o que peço para eles em dobro… saúde, porque é sem duvida dos bens mais preciosos que podemos ter. Depois acredito que o amor, a gratidão e o respeito pelo próximo sejam também igualmente importantes, pois permite ter a estrutura para enfrentar e ultrapassar os desafios que a vida nos reservará em 2018!
Desejo para este mundo (que anda um pouco estranho…) Paz! Muita paz!
Para mim…  só peço ao Universo que me guie e ajude a continuar a crescer como pessoa, tendo sempre por perto aqueles que mais amo!
Para vocês, que 2018 seja um ano de muitas celebrações e festas e que a Menta Dourada possa partilhar alguns desses momentos convosco 😉

Andrea Schaefer (Mini Mi)

A Andrea é um exemplo a vários níveis para mim, mas aquele que mais me tocou foi quando, recentemente, falava sobre a sua mudança de vida aos 40 anos. Ser blogger, amante de fotografia, empreendedora e, sobretudo, procurar ser diferente num meio onde parece que tudo se já foi feito ou inventado, não é fácil. E muitas vezes, é também olhado de lado. Mas eu fiz questão de lhe dizer que a Andrea de hoje é muito mais rica e interessante de se ler e de seguir, talvez pela maturidade de fazermos aquilo que gostamos sem ligar aos que os outros possam dizer ou pensar. Claro que os dois filhos maravilhosos que tem e que ela tão bem fotografa, ajudam. O seu mais recente projecto ligo ao blog (Mini-Mi) foi o Mini-mi no Grilo. Quem foi?

Honestamente e sendo um pouco politicamente incorreta ou “egoicamente” falando, o que realmente desejo para 2018, para além do blá, blá, blá da paz, amor…é conseguir ser mais disciplinada com o tempo para mim. Sou mãe, com o blog, trabalho a partir de casa, este ano que passou de 2017, foi um ano de muito trabalho. Tudo isto foi sempre posto em primeiro lugar o que fez-me deixar de ir ao ginásio e muitas vezes comer a correr, por isso, é isso, em 2018 o objetivo é arranjar tempo (seja lá onde for!) para conseguir retomar as minhas aulas de Pilates e alterar algumas rotinas na minha alimentação. O ano do “eu” de fora para dentro. 🙂

12 mulheres, 12 resouções

Leonor Cício (Na cadeira da papa)

O blog da Leonor, mãe de três, foi talvez o primeiro que comecei a seguir mais a sério. Com um filho pequeno a começar a alimentação complementar e uma preocupação com a qualidade das suas refeiçoes, foi Na Cadeira da Papa que me fui inspirando e percebendo que, afinal, isso é bem mais simples do que pensamos. Sem pretensões de ser o que quer que seja, a Leonor só quer mostrar que não é assim tão difícil criar hábitos saudáveis e que as crianças até agradecem e, por isso, faz partilha das suas receitas. Este blog é um daqueles a guardar no favoritos do computador.

Não sou pessoa de fazer grandes desejos e resoluções para o novo ano (normalmente sai furado). Por isso, será um bom desejo para este ano conseguir manter-me fiel aos meus planos e ambições. Não deixa-los abandonados num post-it, algures na minha secretária, acreditar mais neles e em mim para os concretizar. Nem tudo é sorte e acaso. Muitos dos nossos objectivos conseguem-se com trabalho e perseverança. Este sim, é um bom desejo para mim, para 2018!

Catarina Miranda (Plataforma Catarina Miranda)

Conheci pessoalmente a Catarina este ano, quando ela dava início a um projecto seu que lhe permitisse mostrar mais dela própria e mais das suas paixões. E, assim, a juntar-se ao seu trabalho na rádio, junta-se a plataforma Catarina Miranda, uma mulher cheia de power, com muita vontade em aproveitar a vida ao máximo, contagiando aqueles que a rodeiam com a sua boa energia.

Sorrir a dar a mão. No Natal, no novo ano e sempre.

Beatriz Almeida (Responsável pela 17.com, agência de relações públicas e eventos)

A Beatriz mudou de vida na altura em que talvez a maioria de nós começa a sentir mais medo, mas a vontade de ter mais tempo de qualidade para si e para a família acabou por falar mais alto. Com a sua agência de relações públicas e eventos ainda muito bebé, é com grande alegria que tenho vindo a assitir de perto ao seu crescimento e às suas conquistas. A Beatriz é mais uma prova de que quando se quer muito uma coisa, consegue-se e que a recompensa vem para aqueles que se esforçam por alcancá-la.

Não é muito fácil escolher um só desejo para 2018, sendo que as 12 passas também costumam ser demais e me vou repetindo lá para a 7ª ou 8ª. Gosto sempre mais de agradecer pelo que tenho do que propriamente pedir, pelo que o meu grande desejo para o próximo ano é, “apenas”, continuar a ser feliz.

Apenas com aspas porque ser feliz não tem, de todo, nada de simplista. Lá no fundo, este desejo consegue abarcar uma série de outros que julgo indispensáveis à minha felicidade e dos meus: ter saúde (cada vez a dar-lhe mais valor); a família por perto (e que benção ter a que tenho, sobretudo agora que consigo acompanhar tão de perto os meus filhos de 6 e 10 anos); trabalho (que a 17Com – Public Relations & Events, meu bebé de 1 ano, continue a desbravar um caminho sério e a crescer com novos projectos); amigos (continuar a viver os “velhos” e a adorar conhecer “novos”).

Ser feliz vivendo um dia de cada vez como se fosse o último. Ser feliz por ver os outros felizes. É esse o meu maior desejo para o ano que está a chegar.

Rita Sevilha (artesã na Rita Sevilha Weaving)

Rita, jornalista de profissão, mas que ganhou o bichinho pela tecelagem através da sua avó. Aliás, fui assim que tudo começou, com um velho tear e com a ajuda da sua avó. Hoje em dia, tem o seu próprio atelier e está ligada a vários projectos, entre eles os workshops. Espreitem as redes sociais para verem as peças lindas que faz. 2017 foi também um ano marcante para ela, pois – quando menos esperava – deu por si a aparecer com o seu trabalho na Vogue UK. Well done!!! 🙂

Manter o foco! Um dos meus desejos e principal intenção para 2018 é o de conseguir manter o foco no que para mim é importante e tornar isso a minha fonte de inspiração. Parece fácil, mas com a velocidade dos dias, ter a capacidade e discernimento de parar quando o estiver a perder, conseguir abstrair-me do ruído, ver em perspectiva e procurar em mim respostas é uma tarefa difícil que eu espero conseguir concluir com sucesso.

12 mulheres, 12 desejos

Joana Mota Capitão (Joana Mota Capitão Jewellery)

A Joana é uma mulher cheia de força e uma inspiração. É uma joalheira com uma marca nacional, com produção própria no seu atelier e que, para além, das peças de autor, aceita pedidos específicos para personalizar. Tem uma filha mais nova do que a Laura e sabe bem o que custa conciliar tudo: a maternidade e um trabalho por conta própria.

Mais um ano que passou e o meu desejo para 2018 é que as pessoas continuem a acreditar em mim e no meu trabalho e consequentemente, os clientes saiam sempre contentes e satisfeitos. O meu maior objectivo é o reconhecimento das pessoas e para isso irei sempre manter toda a minha dedicação e persistência, que é muito importante e sem elas o nosso trabalho não vai a lado nenhum. Naturalmente que outro dos meus desejos para 2018 é muita saúde, amor e muitas alegrias (um cliché, mas são realmente os meus desejos).

Paula Henriques (Responsável pela clínica iCare – Clínica Médica e Estética)

A Paula é de empatia imediata, foi ela que me deu a conhecer os melhores tratamentos estéticos que eu já tinha experimentado. O seu valor está na forma como procura sempre o melhor para os seus pacientes. os tratamentos escolhidos a dedo assim como os especialistas com quem colabora. Mães de duas jovens raparigas, tem uma história de vida que não esconde a mulher determinada que é e que se move pela paixão em tudo.

Desejo que as pessoas reclamem menos e agradeçam mais o que têm. Ultimamente tenho pensado muito nisto. Na minha opinião, as pessoas valorizam pouco o que têm. Projectam a felicidade com base no que hão-de ter…

Sofia Batista (Lovetography)

A Sofia é daquelas pessoas que já faz parte do meu circulo de amigos, e penso que ficou tudo dito neste post. É uma fotografa de mão cheia, mas acima de tudo, de coração a transbordar de amor pelo que faz. Tem dois filhos maravilhosos e tem muitos mais dotes que acredito que, mais cedo ou mais tarde, virão ao de cima.

Ser mais focada. Levar as minhas ideias até ao fim e não me perder no que acho que os outros esperam de mim.

Rubina Berardo (Deputada à Assembleia da República)

A Rubina é uma mulher num mundo ainda dominado pelos homens, a política. É uma mulher de convicções e de princípios. É madeirense e mãe do Benjamin que, diz ela, já se comporta como um pré-adolescente. Mudou-se de malas e bagagens com o filho para Lisboa para alcançar a sua realização profissional e dar o melhor ao seu filho. Actualmente como deputada e com um filho, o tempo não estica, mas mesmo assim, a Rubina prova que com força de vontade e muito amor por aquilo que se faz, tudo se consegue.

Entramos em cada ano novo com um conjunto de resoluções que olham para o dia de amanhã como o início de uma página em branco. Mas nunca é uma página completamente em branco. Tem sempre as impressões do ano que termina, tal e qual as impressões de uma caneta num bloco de notas depois de retirar a última página escrita. E por isso que quaisquer resoluções que tomamos, constroem sobre o ano que passou e sobre aquilo que ambicionamos para o ano seguinte. Eis as minhas para 2018: – Sair da zona de conforto e aprender sempre algo novo nessas experiências sobre o mundo e sobre o nosso interior: seja aprender uma nova língua, viajar sozinha para um novo país, ou começar um novo projeto profissional. – Fazer o bem nas mais pequenas ações do nosso dia-a-dia: no balanço final, fazemos sempre a diferença! – Sempre procurar sentido de humor nos locais mais inóspitos: aquela gargalhada diária é uma vitamina espiritual para afugentar cinzentismos.

 

Obrigada <3

Um excelente 2018!

Em 2016 | Especial ano novo: 12 mulheres, 12-desejos

Comentários

comentários