Mesmo sabendo que corro o risco de escrever este post e de ninguém o ler, devido a todo o espírito natalício que já se vive, arrisco! Não são raras as vezes que sinto vontade de vos escrever, não para partilhar um desabafo, uma experiência ou uma marca. Refiro-me a como se estivessemos todas juntas pessoalmente e em que vocês me pudessem ver e ouvir.

Antes de ter um blog, eu não seguia propriamente bloggers, instagramers, youtubers e nunca senti aquilo que vocês me dizem, tantas vezes, sentir. Nunca senti o que era identificarmo-nos com alguém de forma quase íntima sem conhecermos esse alguém pessoalmente. Com a sua vida, a sua forma de estar, com a sua casa ou até com os seus filhos. Talvez por isso, sinta uma enorme responsabilidade em cada linha que escrevo, em cada parceria que aceito ou em cada marca que exponho aqui. Sinto uma enorme responsabilidade porque há alguém desse lado que sente a minha ajuda em algum momento da sua vida.

Quando tudo começou, eu era tímida, tinha receio de me expor e de expor os meus filhos, queria partilhar coisas sem dar muito do meu lado pessoal. Era uma tentativa de preservar a minha privacidade com receio de como seria a minha vida depois disso. Será que iria lidar bem? Seria isso que eu realmente queria?

Com o tempo fui-me apercebendo que isso só não chega. Não chega a vocês e a verdade é que, a mim também não. Por isso, fui sentido vontade de me “entregar” mais e mais, estivesse eu a falar para uma, cinquenta, mil ou vinte mil pessoas.

Eu gosto das minhas pessoas, gosto de vocês. Gosto quando comentam, quando me escrevem, quando partilham, quando me pedem conselhos ou, então, quando desabafam só porque leram algo que vos fez sentir tão próximas e tão à vontade. Gosto de sentir que de alguma maneira sei quem vocês são e porque se interessam por isto.

Eu sou uma pessoa de afectos, de ligação e de contacto com as pessoas. Interesso-me sempre, às vezes até demais, pelas pessoas em geral. Por isso é que este blog se foi tornando cada vez mais importante, íntimo e interessado por quem está desse lado. E se há marcas que se interessam por mim, acreditem que parte desse interesse é devido a vocês. Mas, por outro, devo dizer que este ano “zero” de aprendizagem deste meu novo trabalho também me fez aprender e crescer muito. Foi importante para perceber o que vou fazer a partir daqui, que tipo de “blogger” quero eu ser, pois a relação mais importante de todas é a nossa. É só nessa base que tudo o resto funciona.

Felizmente, nunca fui condicionada na minha escrita ou nas minhas opiniões e isso faz-me acreditar que talvez seja possível encontrar o meu nicho de trabalho, preservando quem eu sou e respeitando quem me segue e para quem eu escrevo.

E mesmo que, por vezes, vos parece tudo muito fácil, deste lado há muito trabalho. Um trabalho sério e de responsabilidade em relação aquilo que eu sou, à necessidade de ter este blog “profissionalizado” e que o resultado seja uma coisa natural e com interesse para todos.

E enquanto vou tendo a sensação de que as pessoas aproveitam o anonimato que a internet lhes dá para criticarem e apontarem o dedo. Eu quero aproveitar para deixar um elogio e um agradecimento a cada um de vós. Quando digo que criei tudo isto sozinha, não levem muito a sério, pois a verdade é que tive (e tenho) uma grande e importante ajuda: a vossa!

E agora, é para vocês que vão os meus/nossos votos de Feliz Natal. Obrigada por estarem desse lado e obrigada por também se deixarem mostrar um pouco mais a mim.

Que os próximos dias sejam prósperos em sorrisos, afectos e amor.

Um beijinho.

Comentários

comentários