Eu sou daquele tipo de pessoa que sempre que pode – praticamente sempre – gosta de deixar um pouco mais de mim nas coisas que eu faço. E é preciso estar muito cansada, estar absolutamente sem tempo nenhum para não seja assim. Talvez por isso, acabo por levar um pouco mais de tempo a fazer as coisas, mas sou assim com praticamente tudo, um trabalho da escola do Vicente, as festas de aniversário, os jantares para os amigos e família ou até quando tenho um artigo para escrever (sobretudo, quando sei que não serei a única a fazê-lo) e também, obviamente, com os embrulhos dos presentes.

Esta altura do Natal em particular, é muito rica neste tipo de coisas. Há todos os motivos e mais alguns para colocarmos mãos à obra. São as decorações de Natal pela casa, as decorações da mesa de Natal e, claro, os embrulhos dos presentes que podem ter muito “mais alma” do que aquele embrulho “chapa 5” que vem das lojas- embora hajam alguns que sejam maravilhosos, mas são todas as pessoas levam um igual. E, por isso, essa beleza acaba por se tornar banal. Pois, na minha opinião, um presente é muito mais do que o objecto em si, que se está a oferecer. Um presente pode ser uma experiência que proporcionamos a quem o irá receber.

Para mim, um presente procura algo muito mais profundo do que simplesmente colmatar uma necessidade, um desejo ou um sonho e, por vezes, nada disto. Um presente personifica o sentimento de alguém em relação a outra pessoa. Pelo menos, eu gosto de pensar assim, faço por ter essa atenção quando se trata de oferecer algo a alguém. E no mundo em que vivemos, cada vez mais orientado para o consumo, para o foco nas coisas materiais e propício a criar nas pessoas necessidades que elas não têm na realidade, sobretudo neste mundo, não vamos cair por completo na banalização.

Afinal, o Natal é a altura do ano que nos lembra o quão importante é a relação que temos com os outros e o tempo que passamos com eles. Por essa razão, vamos pôr um pouco mais de nós nos presentes que vamos oferecer. E não, não optem por não ter trabalho, o natal é isto mesmo: muita confusão boa, papel de embrulhos, laços e fitas, decorações e tudo o mais que faz parte.

Ainda assim, para todos aqueles que realmente não querem ter trabalho nenhum, o Pinterest é uma excelente ferramenta de trabalho. Encontramos por lá de tudo um pouco, incluindo sugestões e autênticos tutoriais de embrulhos de natal DIY. Se bem que, cá por casa, resulta muito bem comprar papel pardo, fitas, decorações, carimbos, dando asas a imaginação e a criatividade. Regra geral, conto com a ajuda do Vicente, e agora também da Laura, acabando por serem eles próprios os principais responsáveis pela decoração do nosso papel de embrulho. Não fica perfeito, mas está cheio de vida e de intenção.

Deixo-vos algumas ideias para se inspirarem também 😊

Boa noite.

 

Comentários

comentários