Chegamos ontem ao final da tarde a Milão. Foi este o destino que escolhemos para estas nossas – já quase habituais – férias de natal. O motivo foi simples: por ser Itália, pois não sou eu a única fã deste país e porque queremos aproveitar a localização desta cidade para viajar um pouco aqui à volta. No entanto, sem grandes planos pré-definidos, vamos ver como aguentam as crianças e sem pressas, afinal, vimos dias suficientes para fazer as coisas com calma e respeitando um pouco o seu descanso.

Ontem o dia foi só para a viagem e para nos instalarmos. Como vos disse antes, esta é a primeira que optamos por ficar instalados num Airbnb em vez do hotel. Para já, e sem termos visto grande coisa do bairro – não ficamos propriamente no centro da cidade de Milão – o que posso já dizer é que a casa é super agradável, com boa energia e confortável. Sem grandes adornos, mas com personalidade, que nos faz sentir bem. É um T1 com uma cama enorme na qual dormem quatro pessoas à vontade – dentro do género para quem dorme com crianças.

Assim que chegamos tínhamos, à nossa espera, a dona da casa. Porém, o Vicente e a Laura (que estava acordada non stop desde as 7h30 da manhã) estavam elétricos de tão estafados que estavam e a medida que a senhora me ia explicado as coisas, começo a ver a Laura a tentar abrir a porta da varanda, a empoleirar-se na mesa de centro, a enfiar-se debaixo da mesa.

Estão a ver aquela cena de um filme em que de repente os pais são completamente surpreendidos com as atitudes dos filhos, totalmente inesperadas e eles super envergonhados sem saber o que fazer? Pois, esses pais erámos eu e o meu marido.

Chegou a um ponto, em que ao ver a Laura a correr para o sofá calçada, a senhora esbugalhou os olhos, ao mesmo tempo, que pedia para se descalçarem. De seguida, sugeriu que talvez fosse boa ideia retirar alguns dos objectos decorativos que estivessem “mais à mão”.

Por instantes, pensei que ela não soubesse que vinham crianças ou, então, crianças tão pequenas. Enfim, foi um bocadinho embaraçoso para mim ao ponto de sentir necessidade de lhe explicar que eles não eram bem assim, estavam cansados da viagem e excitados com a mudança de ambiente.

A viagem em si correu bem. Já referi que a Luara não dormiu, mas aguentou-se bem. Vinham mais dois bebés no avião e foram todos uns bravos. Levei pinturas e um Ipad munido de aplicações só para eles brincarem, contudo rapidamente deu zanga e voltamos ao básico: pintar, cada um com o seu livro e o seu estojo 🙂 Só falhei numa coisa, esqueci-me do boneco com que a Laura adormece, sobretudo aquele que a ajuda a voltar a adormecer quando por algum motivo acorda sobressaltada a meio da noite. Foi uma grande falha, pois não há mais nada a que se agarre, não há uma chucha, uma fralda ou um outro boneco. O Vicente, por seu lado, é um anjo que, depois de se habituar a cama e de se sentir seguro, caiu ferrado.

Hoje é, então, o nosso primeiro dia de aventura aqui por Milão. Não temos propriamente um guia, mas sim algumas ideias de coisas que queremos ver e fazer. Como disse acima, temos dias suficientes para fazer as coisas com calma, até porque anoitece cedo e estamos a pensar andar a pé, com os dois, um em cada carrinho. Uma forma de nos compensarmos das pastas, das pizzas e dos gelados que vamos querer… provar! 🙂

Se estiverem pelo Instagram, sugeria que nos seguissem em @as_viagens_dos_vs e que activassem as notificações (podem fazê-lo no menu no canto superior direito com os três pontinhos “…”). Tenho a certeza que vamos andar muito mais por ali por ser mais imediato. E já agora, se já estiveram em Milão, façam o favor de deixarem nos comentários as vossas experiências. Estamos receptivos a todas as vossas sugestões.

Tenham um óptimo dia.

Comentários

comentários