Filha de mãe que sempre teve (e tem) problemas de visão, os rastreios eram obrigatórios. Felizmente, passei uma infância e adolescência com uma visão “acima dos 100%” como diziam. No entanto, com o passar do tempo, tornou-se evidente que aquela visão “a mais de 100%” já não estaria exactamente assim. Tinha entre os 25 e os 26 anos quando comecei a usar óculos devido ao astigmatismo. No meu dia-a-dia, as minhas principais dificuldades passam essencialmente por ver tudo “desfocado”, sentindo inclusivamente alguma incapacidade de me concentrar a ler, escrever ou a ver televisão sem os óculos. Mas nessa altura ainda não estava consciente da minha real necessidade em usar óculos até que, ao engravidar da Laura, me apercebi que o conforto com aqueles óculos tinha desaparecido.

E mesmo que pudesse ser uma alteração momentânea fruto do contexto hormonal que estava a passar, estar ao computador, por exemplo, que é onde passo mais tempo, estava a ser impossível. Com efeito, nova consulta, aumento do astigmatismo e novo par de óculos com nova graduação. Senti-me muito melhor e passei a andar com eles muito mais tempo.

Recentemente, senti novamente essa necessidade de recorrer a um especialista para nova avaliação. Coisas tão básicas como ler um menu num restaurante, já dava por mim a pedir ao meu marido para me ler. Foi, então, que coincidentemente surgiu a oportunidade de visitar e ficar a conhecer as ópticas Alain Afflelou. Na verdade, sempre tinha recorrido a um oftalmologista e não conhecia a Alain Afflelou, mas por essa razão, achei que se este convite tinha vindo em tão boa altura, por alguma razão seria e aceitei. Desde sábado que já tenho o meu novo par de óculos (e respectiva graduação) comigo e, depois de dois dias de habituação, acho que conseguimos chegar à graduação exacta.

rastreio visual óptica Alain Afflelou

Eu optei por escolher a loja Alain Afflelou do Centro Comercial Dolce Vita Tejo e vim de lá com as melhores referências para dar no que toca ao atendimento e ao no profissionalismo. Sem exagerar, acho que, até hoje, não me tinha apercebido que um exame à visão pode (e deve) levar todo o tempo que acharmos necessaário até sentir que encontramos a graduação exacta.  E, sem qualquer pressa por parte da optometrista que me atendeu em tirar e voltar a pôr os slides ou as lentes sempre que lhe pedia, percebi que a vista leva um tempo a adaptar-se a todos os testes que estão a ser feitos. E é necessário – não tão raras as vezes – de repetir os mesmos testes uma segunda ou terceira vez até ter a certeza que “estou a ver bem a coisa”.

Sabem aquela sensação de nos falta o chão quando estamos de óculos?! Só agora é que isso não me acontece e talvez assim me sinta mais confiante para os usar em todos os momentos em que sinto realmente falta deles – e que já são bastantes!

Neste momento, não tenho apenas astigmatismo, mas também um pouco de miopia. De acordo com a explicação, pode ser um mecanismo de defesa da vista para compensar o aumento do estigmatismo. E ainda que a alteração em termos reais não tenha sido exagerada, para mim e para o meu desconforto fez uma enorme diferença.

A parte mais gira de tudo isto é, claro, a escolha do par de óculos. E, para além das marcas mais conhecidas, a Alain Afflelou tem também uma marca própria com uma grande variedade de modelos a preços mais simpáticos. E foi mesmo aí que acabou por recair a minha escolha e num modelo bastante diferente do meu anterior.

Entretanto, ainda dei uma espreitadela à gama Smart Tonic da Alain Afflelou que foi pensada para ir ao encontro dos diferentes estilos de vida de cada um de nós. Isto é possível graças a um sistema de clip magnético associado a uma armação super leve e confortável. Existem 6 clips diferentes (luz azul; condução noturna; precisão; 3D; polarizado; sol) que se vão sobrepor à armação que escolherem com a vossa graduação. No final, não se preocupem, pois o efeito é super discreto e natural.

Não sei se, desse lado, há clientes já habituais ou não da Alain Afflelouse forem, partilhem nos comentários a vossa experiência. Mas eu, pessoalmente, fiquei bastante impressionada e sei que vai passar a ser uma opção para mim e para a minha família.

Boa noite.

Comentários

comentários