Não existe idade para um mau corte de cabelo e nós mulheres sabemos melhor isso do que ninguém, por isso a Laura começou com um dos melhores cabeleireiros que existe, pelo menos para mim, é claro. 🙂

No número 5 da Rua Ivens, no Chiado, encontram o Lisbaeta – que nome de génio – que é o salão do meu querido Matt. É ele que corta o cabelo ao meu marido, ao Vicente, quando vai com o pai e é ele quem atura as minhas crises existênciais. É verdade que aprecio muito o seu trabalho, no entanto gosto ainda mais da pessoa que ele é. E, num mundo cada vez mais egoísta e de pessoas falsas, quando encontramos um dos “bons” é agradecer e manter por perto. 

Ora, quando achei que a Laurinha estava mesmo a precisar de cortar o cabelo, obviamente que nem me passou pela cabeça ser eu a fazê-lo – ao contrário do que aconteceu com o irmão, a quem cortei muitas vezes o cabelo, e bem só para que conste – e nem levá-la a outro sítio que não o Lisbaeta. Escrevi uma mensagem para marcar e, no dia, lá fomos nós, eu sem saber muito bem como iria correr e um pouco traumatizada com as primeiras vezes do Vicente num salão. 

Mas a Laura tem qualquer coisas que nos faz parecer que já vem preparada para tudo, nada a assusta e rapidamente se adapta a todas as situações, deixando-nos muitas vezes de boca aberta com certos comportamentos e atitudes da sua parte. Portanto, eu não sei como foi com as vossas meninas, mas a minha entrou de cara séria, concentrada e atenta. Sem confianças, deixou que o Matt fizesse tudo sem qualquer problema, pois ela não chorou e não se mexeu nem um milímetro sequer. Parecia saber exactamente o que tinha que fazer.

E, em conversa, é certo que o Matt comentava, pela sua própria experiência a cortar cabelo a crianças desta idade, que o rapaz mexe-se, fica irriquieto, chora, reclama e sai de lá com 70% do cabelo cortado. As meninas, pelo contrário, são muito serenas, observam tudo e absorvem tudo o que se está a passar. No vosso caso não sei, mas no nosso bateu certo!

E, pronto, depois do corte feito, eis a fotografia da praxe. 

Parece que nasceu ontem e, afinal, já está tão crescida!

Olhem para ela 🙂 Mas, para mim, agora o cabelo é para crescer um bocadinho o cabelo, mas já com um corte bem estiloso à medida do seu próprio estilo!

Um post com a colaboração do Matt, na altura em pós parto do Vicente, sobre o drama da queda de cabelo. Aproveitem para ficar com mais alguns truques para ultrapassar essa fase com um cabelo bonito:  Dicas sobre queda de cabelo

 

Boa noite!

Comentários

comentários