As férias – e refiro-me a estes dias que passamos fora de casa – podemos (e devemos) flexibilizar as rotinas, no entanto, no que toca à alimentação, tento continuar a ser cuidadosa e que continuem a comer de forma equilibrada. Na minha opinião, se as crianças comerem bem e dormirem bem, é meio caminho andado para que os dias sejam mais tranquilos e para que eles andem bem dispostas a maior parte de tempo – com efeito, menos birras. Daí a importância desta lancheira!

E aquilo que se come entre as refeições é importante, assim os lanchinhos da manhã e da tarde andam sempre connosco. Em bom rigor, é assim o ano inteiro. Eu sou daquelas que saio de caso sempre com uma lancheira pequenina com alguma coisa para comerem e água, sempre água. Esta é também a forma que tenho de controlar aquilo que comem. Afinal, já sabem que a minha postura é permitir que se abram excepções, mas não fazer delas a regra 🙂 E as crianças não têm esse filtro, temos que ser nós a impôr. Por exemplo, se hoje dou um gelado ao Vicente, ele acha que pode comer sempre e o mesmo para uma série de outras coisas.

Assim – e porque eu sei que, por vezes, é aqui que nos falta a imaginação e que acabamos por recorrer ao mais fácil (mas nem por isso, tão saudável) – partilho com vocês aquilo que vai dentro da nossa lancheira da praia:

  • Àgua
  • Fruta – as uvas acabam por ser a fruta preferida para levar para a praia, por serem práticas de se comer e porque não ficam “moles” com o calor
  • Mini Galetes de Arroz – e, às vezes, línguas de gato 🙂
  • Púres de Fruta. Consumimos várias marcas, inclusive marca Pingo Doce. Apenas tenho atenção se são 100% fruta e sem adição de açúcares. Mas os preferidos são, na verdade, os Naturnes da Néstlé, devo admitir. Mas, havendo promoção, compra-se da promoção.
  • Queijinhos Mini Babybel – existe ainda o Babybel&Crackers, por acaso recebemos em casa para experimentar, mas ainda não encontrei à venda em lado nenhum. Se alguém já viu, deixe, por favor, nos comentários, onde. Obrigada 🙂
  • Palitos Vaca que Ri
  • Iogurtes (raras vezes, pois tenho receio que se estraguem).

Claro que, dentro da lancheira, vai sempre uma daquelas “barras” de gelo das geleiras para manter tudo o mais fresquinho possível.

E esta lancheira vai cheia e regressa vazia! 🙂

Não sou muito de dar sandes ao lanche, por isso, não entram nesta lista. O Vicente come na escola, porém em casa, não é um hábito que tenhamos. Optamos por tostas, pão torrado ou panquecas e para acompanhar não variamos destas três opções:

  • pasta de amêndoa
  • queijo de barrar
  • e, por vezes, manteiga simples (dos Açores, de preferência).

O lanche da manhã é aquele que fazemos na praia. O da tarde é feito em casa, depois de acordarem da sesta e antes da piscina.

No entanto, também nos permitimos comer um gelado ou comer uma bola de berlim. Não é todos os dias, contudo, se fosse até perdia a graça e deixava de ser especial… não acham? 🙂

o que levamos na lancheira da praia

E, por aí, o que vai na vossa lancheira?

Quais são as vossas dicas?

Permitem tudo nas férias ou são mais do meu team?

 

Boa tarde!

 

Comentários

comentários