Chegamos, finalmente! Chegou a nossa vez de gozar as tão aguardadas férias de verão e com elas, o “descanso”, a praia e o sol. Digamos que tudo isto de forma muito comedida, na verdade: a praia e o sol, só em horários baby-friendly; o descanso apenas quando eles dormem (sendo que um já não dorme e a outra mexe-se por vinte). Mas acredito verdadeiramente que mudar as quatro paredes e a paisagem que nos rodeia, já é o suficiente para se fazer tudo – mesmo que sendo as mesmas tarefas de sempre – com um outro ânimo e uma outra forma de estar. Porém, é preciso que o nosso estado de espírito acompanhe o ritmo e entre no espírito. Ir de férias com filhos a achar que vai ser a mesma coisa do que sem filhos, é meio caminho andado para que as coisas corram menos bem.

E efectivamente, organizar férias em família é um esforço muito grande sobretudo quando se tem filhos em idades ainda bastante exigentes e com rotinas e “obrigações” mais rígidas. E o certo é que para estarmos aqui hoje, nesta sufosta tranquilidade de férias, foi preciso planear e antecipar uma série de coisas básicas, mas essencais. Organizar umas férias em família está muito para além do esforço de pensar e organizar as malas com aquilo que iremos necessitar.

Passar férias com filhos pequenos, obriga-nos a pensar um pouco mais além (e para além das malas). Obriga-nos a pensar qual o melhor horário para se fazer a viagem, a que horas vamos chegar  e a que fase do seu dia corresponde. Obriga-nos a pensar que é preciso não esquecer de levar um necessaire e uma lancheira junto de nós. Obriga-nos a pensar na chegada ao destino, se for uma casa é preciso garantir que não haja necessidade de ir logo a correr para um supermercaod e ter que levar as crianças atrás. Obriga-nos a pensar exactamente o que é necessário e essencial levar na lancheira maior. Obriga-nos a pensar em alternativas para o jantar, já que não vamos cozinhar no primeiro dia. Mas é alternativa que foi ponderada antes, evitando andar às voltas à procura de um restaurante em condições com os miúdos a berrar com fome.

E. embora todo este planeamento possa ser bastante cansativo, ao mesmo tempo, dá-nos alguma tranquilidade à chegada.

Estamos em Lagos, pela primeira vez, não conheço nada, Portanto, todas as sugestões são bem-vindas: restaurantes, praias, parques giros para levar os miúdos, tudo o que se lembrarem. Dizem que, nesta zona, faz mais frio e que as praias são mais ventosas, espero que se torne uma coisa boa, uma vez que as temperaturas estão tão altas.

Bom fim-de-semana e boas férias a quem estiver de férias, pois claro 🙂

Boa noite.

Comentários

comentários