Já tinha falado aqui de refrigerantes mas ainda não tinha falado de refrigerantes e crianças, já que sendo a minha premissa o bom senso e o equilíbrio, é preciso perceber como é que isso funciona quando o assunto são os mais pequenos.

Para mim, parte desse bom senso está na minha responsabilidade em saber o que quero para os meus filhos e o que é melhor para a sua saúde.

E no que se refere à alimentação, eu sou bastante prática e objectiva, só quero que eles sejam capazes de fazer as escolhas mais acertadas por iniciativa própria. E para isso, acho que o cuidado e atenção nos primeiros anos é fundamental. E é igualmente importante que nos seja reservado a nós – pais – a decisão de quando (e se ) são feitas as excepções à regra.

Eu sei que isto é uma evolução dos tempos e da crescente preocupação com a alimentação e da própria partilha de informação e de tudo o que se diz sobre açúcar – como também sobre o glúten e a lactose.

No entanto, quando eu era miúda, e fazendo agora uma retrospectiva, lembro-me precisamente do oposto. Uma refeição fora de casa, era sempre acompanhada de refrigerante e nunca de água – a água bebia-se em casa. E, hoje em dia, não sou obesa, não tenho problemas de saúde e sou uma pessoa que se preocupa com as questões da alimentação e a prova disso é que até o Vicente com quatro anos e meio nunca bebeu um refrigerante, nem tão pouco nos pede.

Mas e se ele quisesse? E, se no dia em que me vir a beber um refrigerante, me pedir para experimentar? Eu não vou proibir, até porque eu própria estaria a beber e eu tento educar pelo exemplo. Mas como dentro do meu equilibro e bom senso, entram as excepções conscientes à regra, a minha escolha seria Lipton Ice Tea – até porque foi sempre o meu refrigerante preferido, mais concretamente o Lipton Ice Tea Manga – E o vosso qual era?

Posto isto, e se no segmento dos ices teas, a Lipton é das marcas mais consumidas em Portugal, então, também é bom ficarmos a saber que, desde 2014, reduziu a quantidade de açúcar de 7g para 4,5g por 100ml, nos Ice Teas manga, limão e pêssego (do Lipton Chá Verde falei-vos antes). Para além disso, foi o primeiro refrigerante em Portugal a substituir uma % do açúcar por Stevia, adoçante de origem natural e é o que tem menos açúcar do que outros ‘iced teas’, contendo igualmente a maior percentagem de extracto de chá.

Eu sei que este é um assunto polémico. De qualquer maneira, quem opta por não dar de todo refrigerantes aos seus filhos, não tem que mudar de opinião. No entanto, quem dá, como sabemos tão bem que acontece, pelo menos, que o faça em consciência. E se optarem pela Lipton Ice Tea sabem que estarão a fazer uma escolha acertada dentro deste segmento de bebidas. E da próxima vez que vos apetecer um refrigerante já não precisam de beber às escondidas dos vossos filhos para que eles não vejam ou vos peçam para provar.

refrigerantes

Este texto foi escrito em parceria com a marca.

Comentários

comentários