Felizmente, temos tido a oportunidade de conhecer vários locais e até de viajar com filhos. Foi sempre assim desde que o Vicente nasceu, é algo que valorizamos e que nos esforçamos por não deixar de fazer. Sair da rotina, mesmo que os dias sejam cansativos, é quase uma condição para o bem-estar familiar e para a qualidade das relações entre todos. Ficamos mais leves e disponíveis uns para os outros, nem que seja pelo simples facto de a cama poder ficar por fazer e de não termos que cozinhar.

E este fim-de-semana estivemos, finalmente, todos juntos no Dolce Campo Real. Eu já lá tinha estado uma vez, mas sozinha – pela altura do meu aniversário, lembram-se? Foi parte de um dia apenas, mas o suficiente para perceber que é um local privilegiado. O vasto campo de golfe que serve de paisagem ao hotel e a vista para a serra são o seu cartão de visita que, embora a trinta minutos de Lisboa apenas, é o suficiente para nos fazer sair por completo da rotina. É silencioso, mesmo sendo uma escolha privilegiada para famílias, e é espaçoso, tanto as áreas comuns, como os quartos.

Foram apenas dois dias, mas a possibilidade de se fazer um late check out é perfeita para aproveitar o último dia sem pressas. Tendo podido deixar o quatro apenas às 17h, foi possível que a Laura dormisse a sua sesta antes da viagem de regresso. Invariavelmente, acordamos cedo os dois dias, o que com a perspectiva de ter à nossa espera um bom pequeno-almoço de hotel, acabou por não ser assim tão mau.

A primeira paragem é na piscina e na verdade, não precisámos de fazer muito mais. Estávamos a precisar muito de dias assim: muito sol, calor, piscina e horários por nossa conta. Ia programada para não ser exigente com as horas e com rotinas, queria que os dias fossem o mais tranquilos possível e foram, dentro daquilo que são os nossos dias com filhos de um e quatro anos. Sentar-me mais do que cinco minutos para apanhar sol foi uma miragem e molhar-me pouco mais do que da cintura para cima também foi raro. À mesa, é difícil manter a Laura sossegada, mas sabem que mais? Ter-me libertado da obrigação da sopa e dos purés com a Laura foi o melhor que eu fiz. Ao ritmo dela, faz questão de comer sozinha. O pior fica para o fim: limpar minimamente a comida que fica espalhada e caída no chão.

O Dolce Campo Real têm três restaurantes, o Garden Terrace, com uma vista esplendorosa e calma, o bar da piscina e o Grande Escolha, interior e mais recatado, a cargo do Chef Rui Fernandes, onde também é servido o Brunch de Domingo. Nós fizemos todas as refeições na esplanada do Garden Terrace, queríamos aproveitar o ar livre. Tanto para nós, mas sobretudo para as crianças, o menu tem uma excelente oferta,  a comida é deliciosa e o staff é extremamente dedicado e atencioso para com todos, em especial as crianças.

Mas faltou-nos tempo para o tanto que há para fazer. Para além da piscina, há, por exemplo, um ginásio, o Mandalay Spa com uma oferta muito variada e desejada nesta época de férias e uma vista incrível, a equitação e o golf. Netse momento está a decorrer uma oferta especial de verão com actividades especiais para crianças.

No recém-inaugurado Dolce Clube Aventura, outro dos atractivos deste hotel,  há todo um conjunto de experiências para crianças (especialmente a partir dos dois anos). O espaço inclui animação com jogos didácticos e pedagógicos mas também muita animação para toda a família. Os mais pequenos vão adorar o Welly Kids Club com insufláveis, mini trampolins, mini balizas de futebol e jogos tradicionais disponíveis. Para os que preferem experiências diferentes há bicicletas BTT, court de ténis, escorrega de água, experiência de bolas aquáticas em piscina, stand up paddle, slackline entre outras novidades.

Por tudo isto e por tudo o que ainda nos faltou ver e experimentar, ficou a vontade de regressar. Sem dúvida que o Dolce Campo Real vai ficar como um dos nossos destinos preferidos para as escapadinhas de fim-de-semana.

Conseguem imaginar um hotel com todos estes atractivas e que recebe as famílias completamente de braços abertos apenas a trinta minutos de distância de Lisboa? É bom demais!

Comentários

comentários