Sempre tive uma grande preocupação comigo, mas talvez não com a consciência que hoje possuo sobre o que é cuidar de mim e do meu corpo. Também é verdade que, há uns anos atrás, não havia a informação que hoje temos e não existia a “moda” (se assim a quiserem chamar) de ser-se saudável.

Eu não gosto de lhe chamar moda e, talvez por isso, em vez de seguir e de ter como exemplo outras pessoas, eu optei por conhecer-me melhor a mim e ao meu corpo, e com toda a informação que fui tendo, melhorar! O pós-parto do Vicente foi o pontapé de saída, e a gravidez da Laura veio consolidar a mudança no meu estilo de vida. A alimentação equilibrada e saudável e o exercício físico são fundamentais e só a partir daqui é que poderemos pensar em suplementos alimentares e tratamentos estéticos adequados.

No caso dos suplementos, as dúvidas são sempre grandes. Em primeiro lugar, porque estamos a ingerir um comprimido diariamente e, muitas vezes, nem somos apologistas destas coisas; e depois porque queremos saber exactamente se aquele comprimido vai surtir o efeito desejado, sem quaisquer efeitos secundários. Estou certa?

É por isso que, hoje em dia, levo algum tempo a tomar decisões. Sou mais exigente com as respostas e porque, para tudo o que envolva continuidade, eu preciso ver resultados. Por outro lado, eu acredito que, se encontrarmos os aliados certos, evitamos decisões mais radicais (e mais invasivas para o nosso corpo, e até mais caras) no futuro. E é seguindo um pouco este raciocínio que estou muito empenhada em cuidar de mim nesta fase em que me aproximo dos 35 anos, e em que já começo a pensar que, ou o faço agora, ou os sinais do tempo instalam-se de vez.

Nunca tinha feito nada especificamente para a pele casca de laranja, mas há cerca de duas semanas que comecei o tratamento com Cellulase. São duas cápsulas por dia, uma de manhã e outra à tarde, durante oito semanas (não mais). E se formos certinhas, no final do primeiro mês, os primeiros resultados já são visíveis. Infelizmente, a pele casca de laranja não é algo que se associe exclusivamente a pessoas mais gordas ou mais magras, acabando por ser um pouco transversal à grande maioria de nós.

Optei por fazer Cellulase porque conheço a marca, a filosofia do grupo farmacêutico por detrás e conheço os rostos, o que me inspira confiança e credibilidade. E, para além disso, na apresentação da nova imagem Cellulase percebi que o intuito não é vender este suplemento alimentar como sendo a solução milagrosa para a pele casca de laranja. Pelo contrário, aquilo que se pretende é que as mulheres adoptem um estilo de vida saudável, de dentro para fora, e que nesse processo encontrem os melhores aliados para alcançar os seus objectivos.

A meio deste tratamento voltarei a falar deste assunto. No entanto, para as interessadas, convém referir que existem dois tipos de Cellulase que devem escolher consoante o vosso caso pessoal:

  • Cellulase Pearls: para os casos mais comuns
  • Cellulase Advanced: para os casos mais acentuados

Dúvidas, questões e opiniões podem ser deixadas nos comentários ou, se se sentirem mais confortáveis, poderão fazê-lo igualmente pelo endereço de e-mail: leitores@asviagensdosvs.com.

E agora, algumas fotografias deste evento que foi tão giro:

 

pele casca de laranja

Comentários

comentários