A mãe que sou hoje é o resultado das experiências que vivi quando fui mãe pela primeira vez e do facto de ter tido um segundo filho. É deste mix que resulta a mãe que hoje sou. Do máximo de independência que possam pensar, passei para a condição de mãe a tempo inteiro, numa cidade e num país diferente. Passei a viver para a família, sabendo que eu seria muito mais do que a mãe e a mulher de alguém. E, assim, aprendi que um filho não é impedimento para nada, sobretudo não pode ser uma desculpa para deixarmos de cuidar de nós. Ainda assim, ter tempo e disponibilidade para os acompanhar passou a ser uma condição essencial de ser mãe.

Sou uma mãe em crescimento, pois, pelo facto de estar tão presente, se sentia culpada quando não podia estar. Afinal, se eu tinha tomado esta decisão, era eu que tinha que estar focada e disponível a 200% e não outra pessoa. Levou tempo a desconstruir tudo isto na minha cabeça. Acho que tal só aconteceu quando tomei outra grande decisão na minha vida, a de me despedir, e tive que me fazer à vida e criar as minhas próprias oportunidades. Ou talvez, só agora, esteja de pés e cabeça assentes de que esta é a nossa casa, que não vão haver mais mudanças e de que é urgente recuperar a minha vida própria, os meus amigos, no fundo, a vida normal de cada um de nós e, perante a qual, os filhos não podem ser um obstáculo. E eu, em particular, tenho esta parte muito vincada, pois preciso mesmo de conseguir ter o meu espaço, onde sou apenas eu – mas de onde rapidamente volto para junto dos meus filhos de novo. Custa-me, por exemplo, não estar nos momentos cruciais, como o fim do dia, por incrível que pareça e por muito que, às vezes, me apeteça fugir desse caos. Mas lá esta, ser mãe é viver numa espécie de bi-polaridade constante.

Na sexta-feira passada, a convite da Rowenta e juntamente com outras mães, fomos desafiadas para uma surpresa em jeito de comemoração antecipada do dia da mãe. Sem que me fossem adiantados grandes pormenores, aceitei o desafio. Afinal, a marca em questão é uma das minhas marcas do coração e na qual já confiava, mesmo antes de sequer imaginar que uma dia viria a ter este tipo de oportunidades. E a Rowenta é uma marca, cuja filosofia – pelo menos uma delas – é a de nos deixar mais bonitas (a outra é a de nos facilitar a vida). E foi isso mesmo que aconteceu: uma tarde de mimos, com direito a styling, hairstylist, make up e ainda uma sessão fotográfica.

Escolhi algumas das minhas fotografias preferidas para vos mostrar e acho que vocês vão poder ver claramente a mudança da Vera para a Vera-mãe, que se desarma ao ser surpreendida com a fotografia dos seus filhos. Tudo em mim muda: o sorriso, o olhar, é a emoção que se apodera de mim. E, a verdade mais verdade de todas é que, porque muito que  eu procure o meu espaço e a minha vida própria, vá para onde for, uma grande parte de mim é preenchida por eles e pelo amor que lhes tenho. A maternidade transforma-nos e é tão bom deixar que assim seja!

dia da mãe rowenta
Arrow
Arrow
Slider

Espero que gostem!

E agora, os agradecimentos:

Rowenta pelo convite

Flying Studios por ter organizado esta mega produção fotográfica

Dieta dos 3Fs pelo maravilhoso e saudável catering.

#rowenta

#diadamaerowenta

#stylemeup

Comentários

comentários