Foi ontem que teve início a 16ª Edição do Hospital da Boneca, uma iniciativa da Associação de Estudantes da NOVA Medical School, mais uma vez acolhido pelo Centro Colombo. E eu, embora já conhecesse a iniciativa e tivesse bastante curiosidade, não achei que o Vicente fosse desfrutar da experiência como realmente merece antes dos quatro anos, conhecendo-o como eu conheço – e tinha razão.

Mas ontem lá fomos nós pela primeira vez e a verdade é que, o lado mais envergonhado do Vicente (e também mais agarrado à sua mãe) só durou nos primeiros gabinetes médicos. Quando dei por ele, já andava mais solto e com mais interacção. Obviamente que levamos os bonecos que estavam mais adoentados para observação: o bebé da Laura e o Thor (obrigada à seguidora que me corrigiu no nome certo deste senhor) que, segundo o Vicente, estaria magoado no braço, com dores de barriga e muita tosse.

E, como em qualquer outro hospital, começa-se pela Sala de Triagem, onde é determinado o nível de gravidade dos problemas de saúde. De seguida é feito todo um percurso em torno das várias especialidades, onde as crianças são recebidas por estudantes de medicina voluntários que fazem algumas actividades com elas, ajudando a cuidar dos seus boneca e, claro, com o grande objectivo de desmistificar o medo em torno do hospital e das batas brancas.

Tal como eu suspeitava, o único local que mais afligiu o Vicente foi o dentista – lembram-se deste episódio? Pois, desde aí que ficou algum medo. Aceitou ver tudo, mas recusou-se a sentar na cadeira. Em contrapartida, o que ele mais gostou foi de tirar sangue, observar as plaquetas, perceber os “bichinhos que estavam a fazer mal ao Thor e tratá-lo, mas também gostou dos exercícios de alongamento que aprendeu na sala de fisioterapia e de fazer radiografias.

Coisas boas que devo assinalar: não existe a confusão que eu pensava existir e que, embora a ideia fosse muito gira, na prática não deixasse que as crianças realmente usufruíssem de tudo. Mas não, as entradas são controladas no número de crianças de forma a evitar a confusão e garante-se que todas as crianças passam por todas as estações, fazendo todas as actividades. Por isso, não tenham receio.

À entrada, as crianças são identificadas (e quem está com ela também) já que no Hospital são entram a bonecada e a criançada. Na sala de triagem recebem o boletim de saúde, que vai sendo preenchido ao longo do caminho pela várias especialidades. Vocês podem ir acompanhando tudo do lado de fora, tirar fotografias e tudo mais. No final, as crianças recebem um saquinho com lembranças e os abraços dos pais, tão orgulhosos dos seus médicos de palmo e meio – eu pelo menos fiquei 🙂

Quem também foi connosco, foi a Laura que, atrevida e cheia de energia como ela é, ao contrário do irmão, estava em casa e correu aquilo tudo sem qualquer problema ou vergonhas. Houvessem braços e força para a segurar, pois por ela ainda hoje lá estaríamos.

E agora, algumas fotografias para vocês.

 

hospital da bonecada
Arrow
Arrow
Slider

 

Não se esqueçam:

Hospital da Bonecada

Quando? Entre o dia 24 e o dia 30 de Abril

Onde? Praça Central do Centro Colombo

Para quem? Crianças entre os 3 e os 10 anos

Horário? Das 9h às 21h

Gratuito

 

APAREÇAM!

Boa tarde e bom feriado.

 

 

Comentários

comentários