quatro das crianças

Eu sou aquela mãe que anda sempre a testar novas formas de organização e de decoração no quartos dos miúdos. Não é de todo uma coisa obsessiva, nada disso! É sim uma constante busca por uma maior rentabilização do espaço e o objectivo apenas um: organizar os brinquedos da melhor forma possível – se é que isso é mesmo possível – sem ter sempre a sensação que está sempre tudo espalhado pela casa.
Felizmente, estou prestes a conseguir fazer a primeira selecção de brinquedos, pois a Laura está quase a fazer um ano e há muita coisa que eu ia deixando ficar por causa dela. No entanto, o que eu tenho notado – ao contrário do Vicente – é que a Laura gosta mesmo é de brincar com as coisas do irmão e, especialmente, com aquilo que este está a brincar. E, regra geral, isto nunca dá bom resultado.
Outra das coisas que, por aqui, tem que ser a mãe a fazer é ser polícia das arrumações! Sim, tenho que ser eu a andar com o Vicente a arrumar as coisas para garantir que não existem peças perdidas, bonecos desaparecidos e por aí a fora. Mas entendo, há uma capacidade enorme de espalhar brinquedos a uma velocidade muito rápida e todos ele diferentes – mas até consigo relaxar enquanto faço isso.
Tirando isto, só mesmo de assinalar que a Laura bate o irmão aos pontos com esta idade, pois desarruma TUDO: abre as gavetas todas, as portas, as caixas dos brinquedos. Tira tudo do sítio! Nada lhe escapa! E não pára sossegada, só quer chão, esteja onde estiver, na rua, numa loja, no supermercado. Às vezes deixo-a ir – cedo, paciência, limpo as mãos a seguir. Mas outras vezes, não dá mesmo. No entanto, onde eu noto mesmo diferença, é quando queremos sair de casa, porque, frequentemente, é fechar os olhos ao estado geral da casa e sair. Depois, no regresso, logo se vê!

– Carreguem em cada uma das imagens para mais detalhes – 

Bom fim-de-semana!
Beijinhos

Comentários

comentários