Na azáfama do nosso dia-a-dia, nem sempre é fácil manter a calma com os miúdos, sobretudo quando estes nos presenteiam com as birras. Na verdade, por vezes, é bem difícil e parece que eles fazem tudo, mas mesmo tudo, para nos tirar do sério!
Este exercício da parentalidade é um trabalho constante e está sempre a colocar-nos à prova. É geralmente atribuída a Abraham Lincoln a citação que diz que a mão que embala o berço é a mão que governa o mundo e essa mão, se pensarem, é a mão de todos nós, sejamos ou não pais, pois todos somos agentes educativos. Por esta razão, nada mais importante do que nós, adultos, aprendermos a manter a calma perante situações difíceis! Vamos a
isso?
Cá vão então algumas dicas para nos ajudarem a auto-regular, sempre que estivermos no meio de uma situação
embaraçosa, que é como quem diz, das birras. Ora lembrem-se:
1.Descansem
– somos naturalmente melhores e mais disponíveis quando estamos mais pausados e com o sono em dia;
2.Levem a vida menos a sério – na verdade, a asneira depois de feita “está feita”; assim, antes de se chatearem pensem mesmo se vale a pena, ou se é uma situação que podemos relevar; Sempre que possível, desdramatizar dá uma ajuda!
3. Coloquem-se no lugar deles – Nem tudo o que os miúdos fazem é para nos provocar.
Sei que às vezes não parece, mas acreditem! Muitas vezes estão apenas a explorar o mundo em seu redor e a colocar à prova a sua curiosidade, por isso tentem perceber porque tiveram determinado comportamento e adeqúem as vossas expectativas. Crianças são crianças!
4. Percebam o motivo do comportamento – muitas vezes as birras são de sono, fome ou cansaço. Quando os ajudamos a resolver o problema procurando soluções, tudo se torna mais fácil!! Não se esqueçam de estabelecer claramente os limites!
5. Deixem passar algum tempo – deixar passar algum tempo é uma óptima solução para resolvermos de forma mais adequada as situações desafiadoras.
6. Olhem por vocês
– lembrem-se da máxima Pais felizes – filhos felizes! Se não cuidarmos de nós, como poderemos cuidar saudavelmente deles?!
Perante a situação desafiadora:
1. Acalmem-se e respirem fundo;
2. Lembrem-se que o adulto tem que dar o exemplo e o adulto somos nós, logo não lhes podemos pedir o que nós não conseguimos dar (controlo!);
3. Identifiquem os vossos pensamentos de raiva e alterem-nos funcionalmente se conseguirem!
4. Redireccionem a vossa energia!
5. Modelem comportamentos positivos – aproveitem a situação para ensinar comportamentos alternativos. Nunca usando frases humilhadoras ou que os possam fazer sentirem-se inferiorizados;
 E nunca se esqueçam:
Trabalhem o vínculo muito muito muito pois, quanto melhor for a qualidade da relação com os nossos filhos, mais eles irão cooperar no futuro.
Good Luck!!!

Comentários

comentários