Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As viagens dos Vs

Mulheres nutridas, famílias felizes

As viagens dos Vs

Os Vs | 2015 foi bom [também graças a vocês]

31.12.15 | Vera Dias Pinheiro
Em jeito de retrospectiva - porque hoje é dia 31 de Dezembro, o último dia do ano - aqui fica um pouco do melhor que por aqui se fez neste mês, com uma amostra daquilo que foi o nosso Advento. Agora é altura de balanços, traçar metas e objectivos e, acima de tudo, acreditar que tornar 2016 melhor que 2015 depende muito - mas muito mesmo - de nós próprios, isto é da forma como nos posicionamos na vida e perante as demais situações com as quais nos defrontamos diariamente!


calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger

calendário do advento + natal + actividades em família + dezembro + actividades do advento + blogger


Vamos a isto, 2016?! Nós estamos preparados para te receber com um enorme sorriso no rosto! 


Para mim, para a minha família, mas também - e especialmente - para vocês que estão desse lado, que me motivam, que me inspiram e que me ensinam todos os dias tanta, mas tanta coisa e, depois, para todos aqueles que perdem um pouco do seu tempo para contribuir com conteúdos que enriquecem este espaço de partilha: desejo que 2016 traga muito amor e compreensão entre todos, saúde e tempo... quero tanto que todos nós possamos ter um pouco mais de tempo para dedicarmos aquilo que mais gostamos, seja a nós próprios, seja com a nossa família, amigos, etc... tempo! Precisamos todos de mais tempo! E, claro, que continuemos juntos nesta partilha e aprendizagem constante do que é ser mulher, ao mesmo tempo que somos mãe, família e tantas outras coisas mais! 

Este espaço é meu, mas também é vosso! Eu fico muito contente quando recebo as vossas mensagens, muitas delas a sugerir temas, outras com pedidos de ajuda, por isso, sintam-se à vontade para continuar a fazê-lo, estou aqui para ouvir as vossas sugestões. 2015 foi um ano decisivo para o blog e digo-vos que não foi fácil encontrar o caminho após o regresso de Bruxelas. Mas aqui estamos nós e eu estou muito feliz por ter continuado e por ver As viagens dos Vs a crescer tanto em número de leitores do blog, como de seguidores no Facebook e no Instagram.  







Mulher | Para 2016, eu quero....

30.12.15 | Vera Dias Pinheiro
Do Natal até ao fim do ano é um instante - impressão minha ou não, a cada ano que passa, sinto que o tempo passa cada vez mais rápido - e para mim, esta é sempre uma altura de reflexão e de ponderação sobre o ano que passou; o que gostava de ter feito e não fiz; os objectivos que alcancei; as surpresas e os desafios... E embora a festa de passagem de ano propriamente dita não me deixe particularmente entusiasmada, para mim é fundamental entrar no Ano Novo com o "pé direito": gosto de reflectir sobre os meus desejos para o novo ano; gosto de vestir roupa interior de cor azul; gosto de ter as 12 passas na mão à meia noite - embora não goste - e de comer cada uma delas concentrada naquilo que quero para o próximo ano; e, se possível, gosto ainda de subir para a cadeira.

Não sou uma pessoa muito ligada a superstições ou crenças, mas há coisas em que acredito e que não abro mão de fazer. E este ano, as prendas de Natal que recebi foram algumas delas já determinantes para o ano que aí vem, projectos que andava a adiar, sonhos que queria realizar e que, por um motivo ou por outro, não tinham ainda acontecido... ou simplesmente porque o seu tempo ainda não tinha chegado. Mas 2016 vai trazer-me coisas novas e novos desafios, daqueles que nos enriquecem primeiro por dentro e que só depois se tornam visíveis por fora. 

Há cerca de três anos lancei-me um enorme desafio pessoal e profissional e, entre outras coisas, passei a ter que ser eu a procurar e a criar as minhas próprias oportunidades. E embora, muitas vezes, não tenha sabido o que fazer ou por onde começar, a verdade é que, fazendo agora uma retrospectiva, fui sempre progredindo um pouco mais, fui sempre conseguindo encontrar-me um pouco mais comigo mesma e, assim, a clarear na minha cabeça o que não quero - que é, na minha opinião, a parte mais fácil - e, consequentemente, aproximar-me daquilo que realmente desejo para mim.

Aprendi, nesta minha viagem pessoal, que nós podemos ser o nosso principal incentivador como o nosso principal obstáculo e que um erro que facilmente cometemos é o de esperar os sinais do exterior para tomar uma atitude. Não existe outra forma de nos realizarmos pessoal e profissionalmente se não acreditarmos em nós e se não tomarmos a iniciativa de nos lançar, a nós próprios, desafios e nos colocar à prova. Avançar sem esperar que o que nos rodeia nos leve a isso, mas investir em nós e agir, ter uma atitude. Os frutos daquilo que fazemos colhem-se mais tarde: se nos nutrirmos do bem e se trabalharmos para um objectivo claro, os resultados aparecem; o que vale igualmente para o lado inverso.

Também aprendi que não vale a pena ter medo ou achar que uma atitude nossa pode ser em vão. A maioria das vezes, são as nossas próprias atitudes e acções que vão gerar as oportunidades do outro lado. E, acima de tudo, devemos colocar sempre o melhor de nós em tudo o que fazemos, mesmo nas coisas mais pequenas ou naquelas em cujo beneficio concreto não está visível logo à partida. 

E, por fim, o Universo conspira mesmo a nosso favor, ele ouve tudo o que nós dizemos para nós mesmos, tudo aquilo que pensamos e os julgamentos que fazemos. Vamos aproveitar isso e preocuparmo-nos com aquilo que queremos para nós e deixar que o outro se preocupe com sua própria vida. Não chegaremos a lado algum se a nossa preocupação estiver com o que o outro estiver a fazer. Hoje em dia já pouco se consegue inventar, mas a diferença fazemos está na forma como conseguimos colocar um pouco de nós e da nossa essência naquilo que fazemos no nosso dia-a-dia. 

De todos os presentes que recebi, foram três aqueles que de certa foram definem como será o meu novo ano e, de certa forma, o meu recomeçar.

O primeiro foi esta peça que eu própria ofereci a mim mesma, a nós, ao nosso quarto. Faltava "aquele" pormenor para que as noites fossem mais descansadas e menos preocupadas com o dia de amanhã. Passei muito tempo sem saber o que fazer com aquela parede branca por detrás na nossa cama, mas sentia que não podia ser qualquer coisa. A cor que iria sobressair no meio do - sempre - branco, por sua vez, seria o verde, não me perguntem porquê, mas no quarto a cor que me fazia sentir bem e que me transmitia tranquilidade era - e é - o verde. Mas depois conheci a Rita Sevilha e o seu projecto Weaving e foi amor à primeira vista. Imediatamente soube que seria uma das suas peças a preencher o vazio daquela parede e assim foi... Desde então, as noites são muito mais aconchegadas e tranquilas (são mesmo!)

home + decoração + organização + quarto + weaving + Rita Sevilha + Natal + Resoluções de ano novo + Mr. Wonderful


A Rita é uma artesã e uma pessoa maravilhosa, daquelas que ainda que nos conseguem surpreender pela positiva. O Weaving é um projecto que vem do coração e o que a move é a paixão, que herdou e aprendeu com a sua avó, pela tecelagem. A Rita só ponderou começar a vender as suas peças quando o espaço em casa se tornou pequeno e ainda bem que assim foi. Visitem a sua página de Facebook e o seu Instagram e fiquem a conhecer esta forma de arte, que brilha pela sua simplicidade e delicadeza. 

Logo de seguida vem a Agenda para 2016 - esta é do Mr. Wonderful, que não podia ser mais motivadora com a pergunta na capa: "Que planos fantásticos tem para hoje?".

home + decoração + organização + agenda + 2016 + hobbies + Natal + Resoluções de ano novo + Mr. Wonderful

Depois da primeira gravidez e agora que estou novamente grávida, a  minha memória prega-me cada vez mais partidas e, confesso que agendas eletrónicas não são o meu forte. Para mim o que funciona bem é o papel e a escrita. Por isso, escrever, planear o dia seguinte e, sobretudo, não aceitar ou agendar compromissos sem olhar primeiro para a agenda, são items essenciais para que eu consiga ser mais produtiva. Assim, este presente não podia ter vindo em melhor altura quando há já tanta coisa para escrever ali.  

E, por fim, a máquina fotográfica que era um sonho antigo, o de ter uma máquina profissional. Porém, tratando-se de um investimento considerável, foi sendo sucessivamente adiado. Mas este ano o senhor meu marido, o meu Pai Natal de todas as horas e sempre atento, pôs-me esta Canon no sapatinho e deixou-me nas nuvens!!! No fundo, acaba por ser um presente para toda a família, afinal, um dos objectivos para o novo ano é o de voltar aos álbuns de antigamente e deixar de ter tudo enfiado num computador. Agora, o próximo passo é aperfeiçoar a técnica! 

home + decoração + fotografia + máquina fotográfica + Canon + hobbies + Natal + Resoluções de ano novo


Como em tudo o que acontece deste lado, 2016 vai chegar em força, logo com o aniversário do Vicente e depois há muita coisa que quero fazer e deixar pronta antes da bebé nascer, algures entre o final de Março e o início de Abril, para que nessa altura, as atenções sejam todas dedicadas a ela e ao Vicente.


E, por aí, já se pensa nas resoluções para o novo ano?


Bom Dia!!!


Mulher | Um, dó, li, tá... [Especial fim de ano]

29.12.15 | Vera Dias Pinheiro
Seja qual for a forma como decidimos - e gostamos - de passar a passagem de ano, a verdade é que esta é uma festa onde todas nós de uma forma geral, gostamos de nos vestir e arranjar com algum glamour e com algum brilho, nem que seja num simples apontamento. Por aqui, decidimos fazer a festa em casa, com amigos, tal como no ano passado. 

Eu não sou de superstições, ou melhor não sou de muitas, mas eu acredito muito a sério que a forma como assinalamos a nossa entrada no ano novo será, de alguma forma, também determinante no modo como este se inicia e nós queremos começar com o pé direito, certo? Queremos que o ano novo seja sempre um bocadinho melhor do que aquele que passou e queremos, igualmente, conseguir cumprir aquela resolução que ficou por fazer no "ano velho".

Esta vai ser a segunda passagem de ano que passo grávida, da primeira vez, estava bem gravidíssima e praticamente com o Vicente a nascer, desta vez, estou a meio... Por isso, não vou comprar nenhuma peça de roupa de propósito para a ocasião - vou adaptar, como já tem vindo a ser hábito. No entanto, há que não descurar o resto, nomeadamente uma "cara bonita" e de uma boa manicure, porque não com uma cor mais arrojada e cheia de boa energia?

Desde que tenho filhos, tornei-me uma adepta do verniz gel, no entanto, sempre que tenho que dar um descanso e deixar as unhas respirar, há uma marca de vernizes que gosto muito, sobretudo porque duram e ficam bonitos durante muito tempo - ANNY.


Kit de Natal + Perfumes e companhia + Anny + verniz de unhas + look + fim-de-ano



Esta marca tem um sem fim de cores, desde a mais clássica, passando pelos nudes, até às mais arrojadas. Há verdadeiramente para todos os gostos - e no meu caso, o difícil é mesmo escolher.
Porém, a aproveitando agora esta altura do Natal, a ANNY lançou um mini kit - de venda exclusiva na Perfumes&Companhia - com os clássicos vermelhos, um nude e dois mais brilhantes, bem apropriados para a ocasião festiva que se aproxima! 


Fica a sugestão! :)


Mulher | Às vezes, o melhor é mesmo ficarmos calados!

29.12.15 | Vera Dias Pinheiro
look book + grávida + mulher + maternidade + look

Se está a pensar dizer alguma destas coisas a uma mulher grávida, o melhor é mesmo pensar duas vezes - no mínimo - antes de o fazer!


1. "Estás tão magrinha! Sabes que agora tens que comer por dois, não sabes?"
2. "AINDA não sentiste o bebé mexer? Estás de quantos meses, mesmo?"
3. "Aproveita para sair, dormir, namorar agora. Depois do bebé nascer ACABOU!"
4. "Na altura em que EU tive filhos era tudo mais complicado!"
5. "Não estás nada com cara de quem vai ter uma menina. Parece-me mais que vai ser um menino!" (Ou vice-versa)
6. "Bem.... que barriga tão pequena/grande!"
7. "Depois da gravidez, vais ver, são estrias, celulite e o meu corpo nunca mais voltou ao que era. Por isso, mentaliza-te!"
8. "Quantos quilos já engordaste?"
9. "O teu médico sabe que comes isso?"
10. "Marca cesariana e não te preocupas com mais nada: escolhem o dia, a hora e ficas despachada!" (Diz alguém que DE CERTEZA não passou por isso)
11. "Agora com o segundo filho é que vais ver o que custa!"
12. "Prepara-te que quando nascer o bebé, o teu filho vai começar a rejeitar-te!"


Alguém tem alguma coisa a acrescentar a esta lista?


Bom Dia!!!



Posts relacionados:




Passatempos | NOVO Vencedor A Fábrica de Rockets da Science4you

28.12.15 | Vera Dias Pinheiro

Passatempo + Science4you + Fábrica de Rockets + As viagens dos Vs + Blog
Passatempo + Science4you + Fábrica de Rockets + As viagens dos Vs + Blog


Muitos Parabéns à NOVA nossa vencedora, a FILOMENA RODRIGUES , que vai receber esta Fábrica de Rockets, da Science4you, para poder oferecer a um menino ou menina com gosto pelas experiências.



Passatempo + Science4you + Fábrica de Rockets + As viagens dos Vs + Blog




A vencedora será contactada POR MIM via e-mail afim de se combinar a entrega/envio do seu prémio.







Muitos Parabéns!!!


*Os resultados foram obtidos de forma aleatória através do Random.org.

Crianças | Cair também faz parte da aprendizagem!

28.12.15 | Vera Dias Pinheiro

mãe e filho + maternidade + cair faz parte da aprendizagem + andar de trotinete

mãe e filho + maternidade + cair faz parte da aprendizagem + andar de trotinete

Estas são as imagens que marcam o fim-de-semana que passou. Neste Natal, decidimos oferecer ao Vicente uma trotinete e sabíamos que ele ia adorar! No ano passado oferecemos uma bicicleta mais a sério, com a qual ele não ficou muito entusiasmado, talvez por ser ainda um pouco grande para ele. Mas com a trotinete isso não aconteceu, muito pelo contrário: a excitação foi tão grande que nas primeiras noites até dormiu com o capacete e a trotinete no seu quarto.
Mas se com a bicicleta tudo corria bem e sem medos, agora e quando vamos para a rua, há que aprender a acelerar mas também... a travar! Das primeiras vezes, o Vicente ficou até um bocadinho frustrado, pois tudo corre bem até ao momento em que se aproxima de um obstáculo, acabando por cair ou ir de encontro ao objecto - sim, eu fico um bocadinho com o coração nas mãos, mas tento passar confiança.

Por isso, antes de qualquer coisa, havia que ensinar-lhe o que devia fazer e, obviamente, perder algum tempo no "parar, arrancar, acelerar e voltar a parar", com pequenas distâncias, numa zona plana e sem perigos por perto. No entanto, subjacente a tudo isso, havia algo muito mais importante a ensinar-lhe: cair faz parte da aprendizagem de qualquer coisa na vida! Naquela tarde, percebi e vi nos olhos do Vicente, de uma forma muito clara, o sentimento de frustração e de desilusão, que se misturavam com a alegria e o entusiasmo por querer muito andar na sua trotinete e por se achar capaz de fazer até... ao momento em que devia ser capaz de travar! Não é fácil para nenhum pai ou mãe ver o seu filho cair, chorar, ou sentir-se triste, mas tudo isso faz parte do crescimento e até é preciso que aconteça na vida deles. O nosso papel, por sua vez, é o de estar por perto, ter paciência, ajudar a levantar e a motivar para não desistir de tentar até conseguir. E é aqui que vimos que os nossos filhos estão a crescer, é aqui que sentimos a nossa responsabilidade enquanto "educador" dos nossos filhos e é aqui que também saímos da nossa zona de conforto. 

Também nós "caímos" muitas vezes na nossa aprendizagem enquanto pais e também nós nos sentimos muitas vezes frustrados por não conseguir lidar com uma birra, por não termos sido capazes de perceber que o nosso filho estava a ficar doente, por não termos sido atentos o suficiente, por um sem fim de coisas que todos os dias vivemos e experienciamos. Mas nunca desistimos e a cada dia esforçamo-nos para ser um pouco melhor que "ontem". 

Portanto, quando vi o Vicente a querer desistir e a querer voltar para casa, parei uns instante e esforcei-me por me conseguir lembrar de como foi quando o meu pai me ensinou a andar de bicicleta. E a única imagem que consegui trazer à minha cabeça foi a de uma estrada de alcatrão, perto da nossa casa na altura, sem carros, só nós os dois e do seu olhar... não consegui lembrar-me de mais nada. Larguei tudo o que tinha nas mãos, coloquei-me ao nível dele e fomos tentando uma vez, duas, três... segurei o coração de cada vez que ele se desequilibrava, e voltávamos a tentar. 

Ainda nos esperam muitas momentos destes até ele conseguir ir sozinho e conseguir dominar o travão, mas a vontade de tentar está lá e a motivação também... E para já, é isso que importa!

mãe e filho + maternidade + cair faz parte da aprendizagem + andar de trotinete


Bom Dia!



Os Vs | O nosso Natal... o último a 3!!!

26.12.15 | Vera Dias Pinheiro
Preparámo-nos um mês (ou mais) para o Natal e quando, finalmente, chega o dia (e a véspera) há sempre um frenesim de última hora com os preparativos, e parece inevitável acabarmos por andar todos um bocadinho à pressa, mas talvez isso seja também uma parte indissociável a estes dias.

Natal + decoração + casa + enfeites + pai natal + noite de consoada

Natal + decoração + casa + enfeites + pai natal + noite de consoada

Natal + decoração + casa + enfeites + pai natal + noite de consoada

Por aqui, a noite de consoada é passada em nossa casa e mesmo que à mesa não sejamos muitos, acaba por haver sempre algum trabalho que temos que ter, pois a ocasião assim o exige e há certas iguarias que não podem faltar à mesa.  Mas o ambiente é mesmo descontraído e familiar, escolhemos uma roupa catita para o momento, mas acabamos a noite de chinelos ou com meias quentinhas que nos permitam acompanhar a energia do Vicente, que este ano já nos fez companhia até mais tarde. 

No fundo tentamos que o mais importante seja desfrutar da companhia uns dos outros; no fundo, fazemos aquilo que devíamos fazer mais vezes durante o ano: parar tudo para receber a nossa família e os nossos amigos. E por isso, devíamos fazer do espírito do Natal algo que se prolongasse para além destas 48 horas.



Porém, ainda que tenha vivido sempre com mais intensidade a noite de consoada e a meia noite, a verdade é que com filhos, descobrir a magia da manhã de Natal tem sido, a cada ano, cada vez mais divertido e mais feliz. E este ano não foi excepção, muito pelo contrário. Assim que o Vicente acordou e se apercebeu que o Pai Natal tinha comido as tostas e bebido o leite que tínhamos deixado na véspera, correu até ao nosso quarto a dizer que o Pai Natal tinha comido tudo. E a partir daí é fácil imaginar o que aconteceu a seguir: uma enorme excitação ao descobrir cada presente que tinha à sua espera....

Natal + presentes + cozinha de brincar + crianças + pai natal + manhã de natal
 
Natal + presentes + trotinete + crianças + pai natal + manhã de natal

Mas, claro, o desfasamento entre as horas a que os pais se deitam e a que os filhos acordam, tornam o dia 25 de Dezembro num daqueles dias do ano bem longos em que a meio da tarde tudo aquilo que desejamos é ronha, sofá e ver aqueles clássicos do cinema que já passaram 12 675830 vezes na televisão, mas que por ser Natal, conseguimos sempre acabar por ver mais uma vez, e se possível conseguir dormir uma sesta.

Agora, resta-nos esperar mais uma semana até à próxima festa... a do final de Ano. 

E por aí, como foi o vosso Natal? Também deixam as prendas dos mais pequenos para abrir na manhã do dia 25?

Bom fim-de-semana!







Pág. 1/7